Intervenção Fisioterapia Disfunções Músculo-Esqueléticas do Quadrante Superior

Objectivos

Com esta unidade curricular pretende-se que o estudante aprofunde a compreensão dos mecanismos etiopatogénicos e fisiopatológicos das disfunções neuro-musculo-esqueléticas do quadrante superior, desenvolva a capacidade de raciocínio clínico e diagnóstico diferencial, e desenvolva competências clinicas avançadas para a avaliação e tratamento das disfunções neuro-músculo-esqueléticas do quadrante superior.

Caracterização geral

Código

MF17

Créditos

8

Professor responsável

Doutora Rita Noélia Silva Fernandes

Horas

Semanais - A disponibilizar brevemente

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português/ Inglês

Pré-requisitos

Ramo condições músculo-esqueléticas.

Bibliografia

-  Jones, M. and Rivett, D. (2004). Clinical Reasoning for Manual Therapists. Butterworth Heinemann.

- Butler DS, Moseley GL. (2003) Explain Pain. Noigroup Publication. Adelaide City West, South Australia.

- Petty, N.J. (2004) Principles of neuromusculoskeletal treatment and management: a guide for therapists. Churchill Livingstone, Edinburgh.

-  Edwards; B.C. (1992) "Manual of Combined Movements". Edinburgh: Churchill Livingstone.

-  McCarthy, C. (2010) "Combined Movement Theory". Churchill Livingstone. 2010.

- Mulligan, B.R. (1995) "Manual Therapy "Nags", "Snags" and MwMs". New Zealand: Plant View services.

-  Comerford, M. and Mottram, S. (2011) Kinetic Control. Churchill Livingstone Australia.

Método de ensino

Os métodos de ensino-aprendizagem incluem aulas baseadas na apresentação e discussão de casos clínicos, aulas tutoriais em pequenos grupos, aulas práticas laboratoriais com demonstração e treino entre pares, e estudo independente.

Método de avaliação

Os estudantes são avaliados através de um exame prático, desenhado de forma a que os estudantes demonstrem competências de raciocínio clínico e competências práticas avançadas.

Para obter aprovação na unidade curricular, o estudante tem que obter uma nota igual ou superior a 9,5 valores na atividade de avaliação.

Conteúdo

Os conteúdos programáticos são enquadrados no raciocínio clinico e tomada de decisão, e incluem uma abordagem clinica integrada, com base nos conceitos e técnicas desenvolvidos por diferentes autores, incluindo a mobilização, a manipulação e o exercício, suportadas pelo conhecimento e compreensão aprofundados da anatomia clinica, das patologias clínicas e de outras disciplinas.

- Avaliação e tratamento da dor e das limitações do movimento e da função associadas às condições de natureza músculo-esquelética;

- Medidas de resultados;

- Prognostico, critérios para modificação do plano de tratamento e definição de critérios de alta;

- Interação com o utente: competência para comunicar e para envolver os utentes/ equipa num processo colaborativo;

- Apresentação de casos clínicos.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: