Medicina Geral e Familiar (Estágio parcelar)

Objectivos

- Adotar uma abordagem centrada na pessoa
- Fazer a história clínica centrada pessoa e efetuar exame clínico adequado
- Incorporar dados psicossociais, culturais e familiares no plano de seguimento do paciente
- Comunicar efetivamente com os pacientes
- Identificar e gerir os problemas de saúde mais frequentes na comunidade
- Usar uma estimativa probabilística no raciocínio diagnóstico
- Utilizar o tempo como recurso diagnóstico
- Efetuar um exame objetivo dirigido
- Reconhecer as indicações dos exames auxiliares de diagnóstico, mais utilizados e saber interpretá-los
- Coordenar cuidados de saúde.
- Identificar os recursos de saúde existentes na comunidade
- Promover a articulação de cuidados prestados por diferentes profissionais
- Tomar decisões terapêuticas que tenham em consideração as limitações dos dados clínicos e a relação custo-benefício
- Prescrever corretamente os medicamentos mais utilizados
- Identificar riscos de saúde em determinados pacientes e famílias e efetuar as medidas preventivas indicadas
- Utilizar evidência científica na prevenção primária, secundária, terciária e quaternária
- Adotar comportamentos profissionais 

Caracterização geral

Código

11145

Créditos

6

Professor responsável

Prof.ª Doutora Maria Isabel Santos

Horas

Semanais - A disponibilizar brevemente

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

 

Bibliografia

Livros

Freeman TR. McWhinney's Textbook of Family Medicine. 4.ª Edição. Nova Iorque. Oxford University Press. 2016. Ler o primeiro capítulo “The Basic Principles”. Exemplares em papel na biblioteca
Ramos V. A consulta em 7 passos. Edição da APMCG, Março de 2009
Family Planning - A global handbook for providers World Health Organization, Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health & United States Agency for International Development, 2018
Rosenblatt J. Murtagh’s General Practice. 6.ª Edição. North Ryde. McGraw-Hill Education. 2015.

Endereços electrónicos

UpToDate, Post TW (Ed), UpToDate, Waltham, MA.
Dynamed (http://www.arslvt.min-saude.pt/pages/429)
Direcção-Geral da Saúde http://www.dgs.pt
Canadian Task Force on Preventive Health Care http://canadiantaskforce.ca/
U.S. Preventive Services Task Force http://uspreventiveservicestaskforce.org/
Cochrane Library http://www.cochrane.org/cochrane-reviews
NICE guidance https://www.nice.org.uk/guidance

Método de ensino

A metodologia é a de estágio com supervisão. Trata-se de aprender fazendo. A maioria do trabalho será clínico, atendimento de pessoas doentes e saudáveis nas Unidades de Saúde. O estudante deverá dominar a língua portuguesa falada e escrita, não só para falar com os pacientes, mas também para comunicar com os demais profissionais. Ao longo do estágio terá que documentar a sua aprendizagem, registando a experiência vivida. Esta notação servirá de base à autoavaliação do aluno e de suporte à heteroavaliação.
Diariamente há, entre aluno e Tutor, um diálogo: discussão de casos, perguntas que resultem da observação de doentes, tutoriais, feedback. Os alunos constroem um portfólio pré-formatado designado por DEO (Diário de ensino aprendizagem). Ao longo do estágio, os alunos participam em várias consultas e em atividades previamente identificadas e determinadas e são sujeitos a uma avaliação contínua das suas atitudes/desempenho profissional.
Os alunos “descarregam” os documentos de orientação do seu estágio, o DEO e as instruções para o seu preenchimento, da plataforma Moodle. Os alunos são obrigados a terem assiduidade em pelo menos 2/3 dos dias do estágio e não há sistema supletivo previsto para quem não tiver assiduidade (2/3 de presenças). O estudante com estatuto especial está abrangido por regulamentação específica . É da responsabilidade do aluno entregar as folhas de assiduidade, a lista de verificação de procedimentos e a avaliação das competências feita pelo Tutor, no secretariado da UC, no dia da discussão do relatório.

Método de avaliação

A presença em 2/3 dos dias do estágio e a entrega destes documentos é condição indispensável para que se efetue a entrevista final (EF) de discussão do DEO, destinada a confirmar não só o atingimento dos objetivos de treino, mas também a forma como o aluno se vê e compreende o que fez. A submissão do DEO é feita por email, conforme instruções expressas neste portfolio. A submissão fora da hora e dia estabelecido conduz a uma penalização na Classificação Final (CF): até 1h de atraso, será retirado 1 valor; mais do que 1h de atraso e envio até 5ª feira às 08:00h, menos 3 valores. Quando a classificação final é positiva, o resultado com penalização não pode ser inferior a 10. Dado a prova final assumir a forma de um exame oral não há lugar a revisão de prova. A Classificação Final (CF) será obtida mediante a aplicação da seguinte fórmula: CF = (AC + 2 x EF) / 3

Conteúdo

O conteúdo programático é determinado pelos resultados esperados da aprendizagem. Neste sentido e durante as 4 semanas de Exercício Orientado (formação em estágio) treinam-se:
A relação médico doente
A responsabilidade profissional
A recolha de dados base (anamnese)
O exame objetivo
O uso do tempo como recurso diagnóstico
O raciocínio probabilístico
A hierarquização de problemas de saúde
O planeamento de cuidados de saúde
A coordenação de cuidados

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: