Tele-saúde e tecnologias de informação em Saúde Pública

Objectivos

Objectivos Gerais:

 

A Tele-saúde e a inovação nos sistemas de informação em saúde são a chave para cuidados de qualidade. O conceito de e-health, tele-health ou telematics e mHealth centra-se na disponibilização remota (à distância) de serviços de saúde de diagnóstico, de referênciação sintomática e de apoio à prevenção pela monitorização e gestão de doenças ou exposições crónicas.

 

A Tele-Saúde enquanto instrumento de tele-assistência e telepresença permite infletir custos da prestação assegurando equidade, oportunidade e disponibilidade permanentes.

O valor da informação em saúde é enorme e a articulação de sistemas (registo de história vacinal, ou de antecedentes de doenças de infância/exposições ao longo da vida) é vital para a decisão. O reconhecimento e identificação de grupos vulneráveis permitem dirigir as intervenções necessárias com ganhos de eficiência.

 

Os alunos de medicina e futuros profissionais irão observar, organizar e consultar sistemas de informação com capacidades díspares para apoiar as estratégias de saúde pública e de prevenção secundária e terciária. Como tal, devem ser capazes de integrar, inovar e utilizar os conceitos e os conhecimentos em Tele-Saúde e de os aplicar na sua prática profissional e de Saúde.

 

 

Objectivos  específicos:

 

Os estudantes devem:

·         Ser encorajados a adquirir os conhecimentos essenciais sobre tecnologias e informação enquanto elementos produtores de informação em saúde e participantes/ utilizadores dos sistemas e da qualidade da informação;

·         Estar habilitados para a analisar, aperfeiçoar e aplicar na sua prática uma utilização adequada, responsável e segura dos sistemas de informação;

·         Ser motivados para partilhar e consultar e contribuir para sistemas de gestão, vigilância e monitorização exigíveis pelas melhores práticas, em comunidade;

·         Contribuir para apoiar a saúde das comunidades conhecendo e participando em redes de educação, informação e promoção de Saúde.

 Comentar ou propor abordagens com aplicação em Tele-Saúde e também no âmbito da SP.

Caracterização geral

Código

11182

Créditos

3

Professor responsável

Prof.ª Doutora Carlota Louro

Horas

Semanais - A disponibilizar brevemente

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

 

Bibliografia

Bibliografia de base

 

Bibliografia de consulta/existência obrigatória

BIBLIOGRAFIA de apoio, livros recomendados, software disponível, sites mais importantes, vídeos.

  • Introduction to TELEMEDICINE. Second edition. Richard Wootton, John Craig and Victor Patterson. The Royal Society of Medicine Press. 2011.
  • Disease surveillance-A Public Health informatics Approach. Ed. Joseph S. Lombardo, David Buckeridge. Willey &Sons, 2007.
  • Lauf Kuziemsky C, Price M, Gardner J. A review of systematic reviews of Health information system Studies. Journal of the American Information Association, 2010; 17:637-645.
  • Hearsh, W R., 2002. Medical informatics: improving Health care through information. AMA:288(16), 1955-1958.

§  Krittanawong, C. (2018) “The Rise of Artificial Intelligence and the Uncertain Future

for Physicians.” European Journal of Internal Medicine, vol. 48, Feb.

Método de ensino

O trabalho de intervenção, comentário ou projeto corresponderá a 2/3 da nota final. Este será precedido por um resumo escrito que carece de aprovação por docente/regente.

Método de avaliação

Serão incluídos na avaliação contínua atributos como por exemplo a assiduidade, o interesse, a participação em atividades, resolução de problemas e classificação de projeto/ intervenção.

Inclui módulo e avaliação em formato de e-learning.

A atribuição da classificação seguirá a escala aprovada no Conselho Pedagógico para as U.C opcionais.

Conteúdo

Conceito de Tele-Saúde - Enquadramento histórico. A notoriedade da informática e das Tecnologias de Informação e Comunicação na prestação médica e de saúde às populações. Apreciação crítica de projetos de telemedicina e Tele-Saúde. Ética e Tele-Saúde.

Sistemas baseados na prestação das redes de cuidados de saúde primários, da comunidade e sistemas baseados na monitorização ambiental de agentes e riscos (biológicos, químicos e fenómenos naturais). Enfoque em tecnologias de apoio à prática de saúde nas vertentes científicas, de investigação e de conhecimento/aprendizagem.

As comunicações, a visualização e a análise de surtos de doenças transmissíveis. A vigilância de doenças infecto-contagiosas e dos incidentes de bioterrorismo. Sistemas automatizados de alerta. Redes internacionais e nacionais de vigilância. Os sistemas em rede. Treino e segurança. Estudos de caso.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: