Da função à disfunção em circuitos neuronais e comportamento

Objectivos

O período atual de desenvolvimento das neurociências e um dos mais estimulantes deste campo, em grande medida em resultado do cruzamento de avanços tecnológicos noutras áreas do conhecimento, e do seu aproveitamento em favor da tentativa de responder as grandes questões que se colocam quanto a função e disfunção do sistema nervoso. No âmbito da medicina, apesar dos avanços formidáveis verificados noutras áreas, as doenças neuropsiquiátricas permanecem como um dos maiores mistérios e desafios. Persiste no entanto a esperança de que os avanços em neurociência, nomeadamente no estudo integrativo de sistemas funcionais, permitam avanços também na compreensão e tratamento dos síndromes clínicos mais complexos que envolvem o cérebro. O objetivo principal desta unidade curricular e o ensino dos aspectos fundamentais da neurociência de sistemas que permitam uma visão integrada do sistema nervoso central, com particular foco em conceitos essenciais ao estudo dos principais quadros clínicos neuropsiquiátricos. Irão ser considerados tanto o caminho que foi traçado até ao presente nestas áreas de conhecimento, como as perspectivas de desenvolvimento para o futuro.

Caracterização geral

Código

1091015

Créditos

5

Professor responsável

Albino Jorge Carvalho de Sousa Oliveira Maia

Horas

Semanais - A disponibilizar brevemente

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Inglês

Pré-requisitos

Conhecimentos de biologia celular.

 

A presença às aulas, teóricas e práticas, é obrigatória para admissão a avaliação, havendo lugar ao registo da assiduidade, exigindo-se uma frequência mínima de 2/3 da carga horária (horas de contacto).

Não existe um regime supletivo para os alunos sem os mínimos de assiduidade, pelo que os alunos que não tenham a assiduidade mínima exigida ficam reprovados à UC no presente ano letivo.

Bibliografia

 

Método de ensino

A UC ira envolver uma componente mais teórica, incluindo aulas teóricas e seminários de investigação. Durante as aulas teóricas os alunos serão expostos ao trajeto histórico e estado da arte do conhecimento para cada um dos temas tratados, com foco mais detalhado sobre os desenvolvimentos científicos mais recentes. No âmbito de cada tema, os alunos serão também expostos a seminários, sempre que possível conduzidos por investigadores especialistas nessa área, permitindo o contacto detalhado com projetos específicos, recentes ou ainda em curso.

A componente prática será baseada em oficinas de trabalho, com discussão de artigos científicos e de propostas de investigação. Assim, os alunos serão desafiados a apresentar artigos científicos aos seus colegas e a discuti-los de um modo critico. Com os conhecimentos e competências adquiridos, devem ainda desenhar e apresentar um protocolo de investigação relacionado com um dos temas das aulas teóricas.

A avaliação será baseada em parte na apresentação e discussão destes trabalhos. Por outro lado, numa percentagem não inferior a 50% do total, a avaliação será baseada na avaliação do protocolo de investigação proposto.

 

Método de avaliação

Distribuída ao longo do semestre/ano letivo sem avaliação final ("exame") – prestação nas apresentações em aulas teórico-práticas. Numa percentagem não inferior a 50% do total da nota, a avaliação será baseada na avaliação do formato escrito do protocolo de investigação proposto.

Conteúdo

Os avanços recentes na neurociência de sistemas permitem fazer agora o que antes era dificilmente imaginável, em particular: observar e medir a atividade de populações de neurónios no cérebro de animais acordados e movimentando-se livremente; manipular experimentalmente a função e atividade de populações neuronais especificas em animais acordados e medir os resultados comportamentais destas manipulações; medir a estrutura e atividade do cérebro, incluindo na espécie humana, utilizando técnicas de imagem; induzir correntes elétricas em pontos focais do sistema nervoso, incluindo de forma não invasiva e na espécie humana, por vezes com intuito terapêutico. Os estudantes devem adquirir conhecimentos envolvendo estas e outras metodologias da neurociência de sistemas, focadas sobre os seguintes temas e as suas implicações de âmbito clinico: sensação e Percepção; controle do movimento e neurobiologia da ação; sistemas reguladores no cérebro: sono, alimentação e comportamento sexual;  neurobiologia das emoções e recompensa; aprendizagem e memória; neurobiologia da tomada de decisão.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: