Seminário de Especialidade em Teorias da Comunicação - 2. semestre

Objectivos

A. Conhecer e compreender categorias conceptuais de modo analítico e crítico.
B. Saber aplicar as aquisições em situações novas, mobilizando abordagens intersubjectivas e interdisciplinares.
C. Pensar e resolver problemas com autonomia e fundamentação argumentativa, em exercício de reconhecimento e gestão da pluralidade.
D. Recolher, seleccionar e interpretar informação sobre os acontecimentos, sobre investigação científica, sobre debates no espaço público e sobre tendências de desenvolvimento.
E. Comunicar informação, ideias e projectos no plano conceptual e no plano prático.
F. Desenvolver:
a) Capacidade de análise e síntese;
b) Comunicação oral e escrita;
c) Raciocínio crítico;
d)Aprendizagem autónoma;
e) Capacidade de investigação;
f) Trabalho individual.

Caracterização geral

Código

73201109

Créditos

10

Professor responsável

Maria Lucília Marcos

Horas

Semanais - 2

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

n.a.

Bibliografia

Ricoeur , P. Soi-même comme un autre , 425 pp., (Paris: Seuil),1990
Ricoeur, P. Parcours de la reconnaissance, 431 pp, (Paris: Stock), 2004.
Laitinen, A. “Charles Taylor and Paul Ricoeur on Self-Interpretations and Narrative Identity”. Narrative Research. Voices of Teachers and Philosophers, Huttuen, R. et al (eds). Jyväskylä: SoPhi 67, 57-71, 2002.
Marcos, M. L. et. al., Emmanuel Levinas: Entre Reconhecimento e Hospitalidade (Lisboa: Edições 70), 341 pp., 2011a.
Marcos, M. L. and Reis Monteiro, A. Reconhecimento – do Desejo ao Direito. (Lisboa: Edições Colibri), 183 pp., 2008a .
Honneth, A. Kampf um Anerkennnung (Frankfurt: Suhrkamp) 341 pp. [Portuguese translation: A luta pelo reconhecimento (Lisboa: Edições 70, 2011), 1992.
Taylor, C. Multiculturalism. Examining the Politics of Recognition (Princeton: Princeton University Press), 175 pp., 1994.

Método de ensino

Acção formativa articulada com o enquadramento epistemológico, teórico e metodológico, atenta à aquisição e aplicação de conhecimentos e compreensão dos conceitos, à realização de juízos e à comunicação de ideias. Teórico-prático (60% + 40%): trabalho de seminário (exposição, leitura e comentários).

Método de avaliação

1) Participação nas sessões.
2) Realização das leituras propostas
3) Apresentação oral no seminário
4) Trabalho escrito

Conteúdo

1.Os processos de interacção humana são complexos, mas quando as pessoas entram em contacto tendem a adaptar reciprocamente o seu comportamento. Esta reciprocidade resulta de uma interacção entre diferentes personalidades, contextos compartilhados e projecções de expectativas. As identidades narrativas são dependentes dos processos de reconhecimento mútuo que acontecem na interacção quotidiana. Desenha-se uma relação, conceptual e empírica, entre identidade narrativa e reconhecimento.
2.Parte-se da convicção que a identidade narrativa e os processos de reconhecimento têm uma intrínseca conexão. Se se pode compreender as identidades narrativas como construção hermenêutica de uma história de vida – contada – pode-se também detectar a existência de ‘ciber-eus’, construídos apenas com o objectivo de provocar específicas atitudes de reconhecimento. Embora essas técnicas de construção do ‘eu’ –avatares, sobrenomes– dêem origem a numerosas possibilidades de interacção humana, falta ainda uma avaliação normativa das suas consequências para as relações sociais. Quais são as consequências da crescente utilização de redes sociais?

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: