História da Antropologia Portuguesa - 2. semestre

Objectivos

Esta cadeira tem três objectivos básicos:
1) Dar o panorama histórico da construção e evolução da disciplina antropológica em Portugal, desde os primórdios da disciplina, mas sobretudo a partir dos finais do século XIX, que coincide com o momento de sistematização da mesma, até ao presente.
2) Analisar o trabalho dos principais etnógrafos portugueses dessas épocas, e as suas ligações com as teorias antropológicas e os autores internacionais
3) Explorar alguns dos temas tratados nos trabalhos de Etnografia Portuguesa mais recentes, através da leitura e discussão de textos e da utilização de meios audio-visuais.

Caracterização geral

Código

711001031

Créditos

6

Professor responsável

Raquel Gil Carvalheira, Sónia Sofia de Sousa Alves Ferreira

Horas

Semanais - 4

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não tem.

Bibliografia

• BRAGA, Teófilo 1985 O Povo Português nos seus costumes, crenças e tradições, Vol. I , Lisboa. D. Quixote.
• COELHO, A. 1993 Obra Etnográfica. Vol I. Lisboa.D. Quixote.
• DIAS, J. 1990 (1950) “Os elementos fundamentais da cultura portuguesa”, Estudos de Antropologia, vol. I, Lisboa, IN-Casa da Moeda.
• DIAS, Jorge 1990 (1954) “Algumas considerações acerca da estrutura social do povo português”, Estudos de Antropologia, vol. I, Lisboa,
IN-Casa da Moeda.
• DIAS, J. 1990 (1960) “Tentâmen de fixação das grandes áreas culturais portuguesas”, Estudos de Antropologia, vol. I, Lisboa, IN-Casa da Moeda
• LEAL, J. 2000 Etnografias Portuguesas. Cultura popular e identidade Nacional, Lisboa, Dom Quixote.
• LEAL, J. 2006 Antropologia em Portugal. Mestres, Percursos, Transições, Lisboa, Livros Horizonte.
• PEIXOTO, A. Rocha 1990 Etnografia Portuguesa. Lisboa. Dom Quixote.
• VASCONCELOS, José Leite de 1996 Signum Salomonis . A figa. A barba em Portugal. Lisboa. Dom Quixote.

Método de ensino

METODOLOGIA
*Exposições de índole teórica de matéria pelo docente.
*Debates para análise de temas apresentados pelo docente.
*Apresentações de textos seleccionados por alunos, organizados em grupos de trabalho, seguidas de discussão geral.
*Apresentação de materiais audio-visuais (diapositivos ou filmes) ilustrativos das matérias dadas

Método de avaliação

AVALIAÇÃO
*Avaliação contínua:
*Avaliação da participação activa de alunos nas aulas e apresentação em grupo (2 pessoas) e discussão de trabalhos práticos referentes à bibliografia seleccionada (20%).
*Avaliação de 4 fichas de leitura (individuais) de textos seleccionados, ou 3 fichas de textos e 1 ficha de filme visionado. Uma das fichas terá a forma de um mini-teste realizado na sala de aula; as restantes três deverão ser elaboradas fora das aulas (20%).
*Frequência final (60%) (mínimo de 8 valores para dispensar de exame final)
*avaliação para Trabalhadores estudantes impossibilitados de participarem nas aulas: exame final (100%)

Conteúdo

1) Notas introdutórias: a unidade e diversidade do país.
2) Cultura popular e identidade nacional—C. Pedroso, T. Braga, A. Coelho, R. Peixoto, J. Leite de Vasconcelos. Objectivos, teorias e metodologias.
3) A obra de C.Pedroso e de T.Braga. A etnografia comparativa de J. Leite de Vasconcelos. Imagens contrastadas do povo: A. Coelho, R.Peixoto. A arte popular: J. Vasconcelos e V. Correia.
4) A antropologia de construção da nação e de construção do império. Jorge Dias e a sua equipa. Teoria antropológica e identidade nacional.
5)Da identificação da nação às monografias. J. Dias e J. Cutileiro: “pastoral” e “contra pastoral”. Estrangeiros em Portugal.
6) A arquitectura tradicional e a antropologia portuguesa.
7) Religião, sociedade e identidade nacional. A noção de “religiosidade popular” em diferentes épocas e autores. Festas e romarias.
8) Antropólogos e etnografias portuguesas do século XX e do novo milénio.
9) Imagens de um país: o documentário etnográfico

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: