Análise e Teoria Musical - de 1600 a 1750

Objectivos

a) Obter competências para proceder ao enquadramento histórico, musical e estético de repertório representativo dos géneros musicais mais importantes do Barroco;
b) Dominar processos analíticos relativos às estruturas musicais da época em estudo;
c) Reconhecer géneros e formas musicais de diferentes dimensões e complexidade;
d) Compreender as estruturas melódicas e harmónicas e as disposições horizontais e verticais de obras musicais do Barroco;
e) Obter competências que permitam produzir descrições correctas e elaborar esquemas de composições musicais complexas relativamente às suas estruturas formais e harmónicas.

Caracterização geral

Código

711021074

Créditos

6

Professor responsável

A disponibilizar brevemente

Horas

Semanais - 4

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não aplicável

Bibliografia

Bent, I. & Drabkin, W. (1990). Analysis. London: Macmillan Press.

Cook, N. (1992). A Guide to Musical Analysis. London: J. M. Dent.

Hutchings, A. (1978). The Baroque Concerto. London: Faber and Faber.
Larue, J. (1970). Guidelines for Style Analysis. New York: Norton.
Sadie, S. (Ed.) (2001). The New Grove Dictionary of Music Musicians, London: Macmillan, s. v.: \"Analysis\", \"Aria\", \"Canon\", \"Cantata\", \"Chorale\", \"Concert\", \"Fugue\", \"Motet\", \"Opera\".
Taruskin, R. (2010). The Oxford History of Western Music, vol. 2: Music in the Seventeenth and Eighteenth Centuries. Oxford: Oxford University Press.

Método de ensino

40% de aulas teóricas, 60% de práticas. Nas aulas teóricas o professor apresentará o repertório, e procederá à fundamentação histórica e técnica dos vários temas. As aulas práticas baseiam-se, em parte, no trabalho preparatório pessoal realizado pelos alunos sobre as partituras; ser-lhes-á solicitado que comentem audições e/ou visionamentos de obras e que participem na discussão sobre a análise das obras musicais em estudo. Serão pedidos pequenos trabalhos escritos ou apresentações orais ao longo do semestre. Nota: o repertório a estudar será definido na primeira aula.

Método de avaliação

Dois testes escritos (45% + 45%). A apresentação de trabalhos escritos ou orais terá o peso de 10% na classificação.

Conteúdo

1. Metodologia da análise do repertório barroco: contextualização histórica, linguagens musicais, estratégias de abordagem do repertório, questões técnicas.
2. Géneros instrumentais: a) tecla: ricercare, tento, fuga, cânone; prelúdio, prelúdio coral, tocata, fantasia; sonata, suite; b) orquestra: concerto grosso; concerto de solista; sinfonia; suite.
3. Géneros vocais: motete; madrigal; aria-da-capo.
4. Géneros vocais/instrumentais: concerto sacro; cantata de câmara; cantata religiosa, oratória, paixão; ópera.
5. Aspectos particulares da associação de secções, andamentos ou géneros no período barroco: prelúdio e fuga; abertura; recitativo e ária; sonata.
6. Questões de interpretação e execução da música barroca.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: