Formação Musical 2 - 1. semestre

Objectivos

1. Consolidar conhecimentos da teoria musical; 2. desenvolver a leitura e a escrita musical; fornecer competências para ler partituras corais, de canto e piano, de conjuntos instrumentais e de orquestra, à primeira vista, extraindo delas o que é mais significativo, ou cantadas e / ao piano, detalhadamente; 3. desenvolver técnicas de análise das partituras vocais, instrumentais e orquestrais.

Caracterização geral

Código

711021090

Créditos

3

Professor responsável

Svetlana Poliakova

Horas

Semanais - 4

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

não aplicavel

Bibliografia

BENNETT, Roy, Como ler uma partiture (Score Reading), Jorge Zahar Editor, Rio de Janeiro, 1990.
BENNETT, Roy, Elementos Básicos da Música, Jorge Zahar Editor, Rio de Janeiro, 1990.
CARSE, Adam, The History of Orchestration, London, Dover, 1964.
LINDENBERG, E., Comment Lire une Partition dOrchestre, Paris, Heugel, 1952.
MORRIS, R e FERGUSON, Howard, Preparatory Exercises in Score Reading, Oxford, Oxford University Press, 1985.
PISTON, Walter, Orcheastration, London, Victor Gollancz LTD, 1969.
SPITZER, John e ZASLAW, Neal, The Birth of the Orchestra, Oxford, Oxford University Press, 2004.
Partituras corais e orquestrais (excertos) de várias épocas e géneros.

Método de ensino

As aulas consistem em 1. componente teórica que prevê a exposição por parte do docente de elementos programáticos do conteúdo da disciplina, e 2. componente práctica que inclui a realização de exercícios. Os dois componentes integram cada aula, na proporção de 20% (componente teórica) e 80% (componente prática). Principais formas de estudo: a) leitura solfejada e entoada de partes vocais e instrumentais, com ou sem transposição, em várias claves, inclusive nas claves antigas; leitura rítmica a um ou vários níveis; b) redução de escrita em texturas variáveis até ao elemento básico, tanto a nível da escrita como ao piano; c) transcrição da escrita coral e de agrupamentos instrumentais para piano; d) instrumentação de excertos escritos para o piano; análise de vários elementos de partituras. Metodologias a aplicar pressupõem a diferenciação simultânea de níveis de dificuldade das tarefas propostas.

Método de avaliação

Avaliação é realizada através de quatro breves testes teórico-prácticos (25%x4).

Conteúdo

1. Breve panorama das prácticas da escrita musical da tradição europeia. Escrita na época barroca: claves antigas, particularidades paleográficas na escrita de acidentes, baixo cifrado, tablaturas. 2. Escrita musical moderna - altura, ritmo, textura, dinâmica, andamento, agógica, timbre, articulação; música e palavra. 3.a) Escrita para piano, canto e piano, conjuntos vocais e instrumentais de câmara. 3.b) Escrita orquestral: introdução à história da orquestração; instrumentos e suas famílias, disposição de instrumentos numa sala de concerto e numa partitura.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: