Literaturas Marginais - 1. semestre

Objectivos

Os alunos terão acesso a um leque de formas e géneros literários tradicionalmente considerados menores ou mesmo paraliterários. A partir do confronto com esses textos - muitos integrando um \"continente desconhecido\" - aluno desenvolverá o seu discurso crítico sobre o que é literatura e o seu lugar nas artes.

Caracterização geral

Código

711091135

Créditos

6

Professor responsável

Rui Zink

Horas

Semanais - 4

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não aplicável.

Bibliografia

BARTHES, Roland, Fragmentos de um discurso amoroso, Lisboa, Edições 70, 1977
ECO, Umberto, Apocalípticos e Integrados, Lisboa, Difel, 1991
HATHERLY, Ana, A reinvenção da leitura - ensaio seguido de 19 poemas visuais, Lisboa, Futura, 1975
ISER, Wolfgang, The Act of Reading, Baltimore, John Hopkins U.P., 1978
McCLOUD, Scott, Understanding Comics, Northampton MA, Kitchen Sink Press, 1993
PIMENTA, Alberto, O Silêncio dos Poetas, Lisboa, Cotovia, 1990
SARAIVA, Arnaldo, Literatura marginal/zada, Porto, Árvore, 1975
SPIEGELMAN, Art, Maus, Lisboa, Quetzal, 2014
VONNEGUT, Kurt, Matadouro 5, Lisboa, Bertrand, 2011
ZINK, Rui, Literatura Gráfica?, Lisboa, Celta, 1999
ZINK, Rui, O Humor de Bolso de José Vilhena, Lisboa, Celta, 2000

Método de ensino

A aula tem uma componente de exposição pelo docente e outra de participação e debate. Nem sempre a componente de debate é inteiramente conseguida, mas é ainda assim um instrumento considerado fulcral.

Método de avaliação

Participação - 20%
Frequência - 40% (50%, se não houver participação)
Trabalho final - 40 a 50%

Conteúdo

O leque de tópicos é amplo (quase demasiado) e divide-se em dois blocos: paraliteraturas impressas: ficção científica, policial, banda desenhada, fotonovela, romance rosa,humor e sátira, a crónica, o livro-objecto. E paraliteraturas expressas, ou seja, aquelas variantes literárias que não têm o papel como suporte: acção poética, performance, happening, poesia sonora, teatro, canção, rádio, televisão, videopoesia, facebook, Twitter. A cada tópico corresponderá pelo menos um estudo de caso. O docente fornece um para cada tópico, mas este pode ser substituído por outro que o aluno queira apresentar em aula. Questões: como se constitui um cânone literário? Deixará um texto de ser literário quando se contagia com outros códigos? Por que motivo se cansou Kurt Vonnegut de ser rotulado um autor de FC?

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: