Literatura e Antropologia

Objectivos

Os estudantes deverão adquirir um contacto inicial com textos representativos da profunda afinidade entre escrita literária e discurso antropológico. Partindo da distinção clássica entre estudos exóticos e comentários indígenas, o percurso de aprendizagem começa explorando a ligação íntima entre literatura e variação cultural, para terminar no problema mais geral dos limites da definição do \"humano\". Visa-se em particular o desenvolvimento das competências de leitura requeridas pelo ensaísmo e pela narrativa de viagem, enquanto suportes do discurso antropológico, mas o conhecimento de textos em prosa ficcional e autobiográfica faz parte das aptidões literárias que este programa pretende igualmente cultivar.

Caracterização geral

Código

711091154

Créditos

6

Professor responsável

A disponibilizar brevemente

Horas

Semanais - 4

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não há.

Bibliografia

Castro, Eduardo V. de (2000). Araweté: o povo do Ipixuna. Lisboa, Assírio & Alvim e Museu Nacional de Etnologia.

Correia, Natália (2002). Descobri que Era Europeia. Editorial Notícias.

Fernandes, Ângela (2013). A Ideia de Humanidade na Literatura do Início do Século XX. Lisboa, Tinta-da-China.

Geertz, Clifford (2002). Obras e Vidas: o Antropólogo como Autor. Rio de Janeiro, Editora da UFRJ.

Pessanha, Camilo (1993). China: Estudos e Traduções. Lisboa. Vega.
Powdermaker, Hortense (1966). Stranger and Friend: the Way of an Anthropologist. New York and London, W.W. Norton.

Método de ensino

As aulas incluem uma parte expositiva de problemas de ordem geral e de enquadramento teórico e histórico, por parte do docente, e uma parte maior de oficinas de leitura textual, com interpretação e análise dos textos estudados, requerendo a participação ativa dos estudantes e do docente. Consoante os conteúdos, as aulas podem igualmente incluir o recurso a imagens fotográficas e fílmicas pertinentes.

Método de avaliação

A avaliação distribui-se por: teste escrito intermédio (45%), ensaio final, entre 5 a 8 páginas (40%), participação nas aulas (15%).

Conteúdo

1. ESTUDOS EXÓTICOS
1.1. Michel de Montaigne acolhe os canibais (na forma ensaística)
1.2. Alexis de Tocqueville à procura dos Índios (1831)
1.3. Camilo Pessanha e Henri Michaux observam a China do século XX
1.4. Natália Correia descobre o europeísmo nos EUA

2. COMENTÁRIOS INDÍGENAS
2.1. Aldeias, praias, pescadores, ilhéus: fragmentos de etnografia portuguesa
2.2. A etnografia neorrealista: projeto de (auto)representação do «povo»
2.3. Estrangeiros em casa: os Araweté do Ipixuna, segundo Eduardo Viveiros de Castro

3. HUMANO / NÃO HUMANO
3.1. A sabedoria dos animais (Jack London)
3.2. Os monstros na era da ciência (Frankenstein)
3.3. Homem, mulher, criança e outras diferenças sexuais

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: