Metodologias do Planeamento Territorial - 2. semestre

Objectivos

a) Compreender metodologias aplicadas no processo de planeamento;
b) Dominar as metodologias do planeamento regulamentar e do planeamento estratégico;
c) Saber aplicar metodologias específicas de análise, diagnóstico, estruturação de objetivos, definição de cenários, escolha de alternativas;
d) Conceber soluções para a resolução de problemas de planeamento, a diferentes escalas;
e) Dominar os conceitos básicos dos diferentes tipos de avaliação no processo de planeamento;
f) Adquirir capacidade para trabalhar em grupo, redigir relatórios técnicos e para expor e defender o trabalho realizado.

Caracterização geral

Código

711041054

Créditos

6

Professor responsável

Margarida Pereira

Horas

Semanais - 4

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português com apoio tutorial em LE

Pré-requisitos

Não aplicável.

Bibliografia

Costa Lobo e all. (1996). Normas Urbanísticas. Vol. I. Lisboa: UTL/DGOTDU, 1-132.

DGOTDU (1999). Servidões e Restrições de Utilidade Pública. Lisboa: DGOTDU.

Fernandez Guell, J.M. (2006). Planificación Estratégica de Ciudades – Nuevos instrumentos y procesos. Barcelona: Editorial Reverté.

Fonseca Ferreira, A. (2007). Gestão Estratégica de Cidades e Regiões (2.ªed.). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

GÉOCARREFOUR (2005). Le diagnostic des territoires, 80(2).

Gómez Orea, D. (2008). Ordenación Territorial. Madrid: Ediciones Multi-Prensa.

Valenzuela Montes, L. M.; Soria Lara, J. A. & Aguilera Benavente, F. (2012). El distanciamiento entre plan y territorio:diagnóstico conceptual y renovación instrumental. Ciudades,15, 65-88.


Método de ensino

Aulas teóricas: expositivas e participativas (debate).
Aulas práticas: elaboração de um trabalho de grupo, aplicado a um território pré-definido, de âmbito municipal, recorrendo a metodologias expostas e debatidas nas aulas teóricas. É sempre realizada uma saída de campo ao território objeto de estudo.

Método de avaliação

Avaliação
Componente Teórica
i) Teste intercalar - prova escrita, presencial, obrigatória, sobre a primeira parte dos conteúdos (20% da nota final);
ii) Frequência - prova escrita, presencial, obrigatória, sobre a totalidade dos conteúdos (40%);
Componente prática
iii) Trabalho prático - de grupo (máximo 3 alunos), com apresentação de relatório e exposição oral obrigatória, apoiado em bibliografia, dados estatísticos e trabalho de campo (35%); A nota do trabalho de grupo não é, necessariamente, coletiva (a possível diferenciação é feita a partir da apresentação do trabalho).
iv) Assiduidade e participação efetiva nas aulas práticas (mínimo de 60% das aulas) (5%) (não aplicável aos estudantes trabalhadores).
Nota Final – o exame é obrigatório caso o aluno tenha menos de 8 valores quer na componente teórica quer na componente prática.


Conteúdo

1) Planeamento Territorial: problemáticas e metodologias. Planeamento físico e planeamento estratégico: objetivos e limitações. Território segundo uma abordagem sistémica. Conceito de problema em planeamento territorial. Causas e consequências.
2) Metodologias de Análise e Diagnóstico. Situação de referência: análise do sistema territorial. Dinâmicas territoriais. Diagnóstico: Matriz SWOT. Conceito de Ator e de redes de atores. Estratégia de atores. Estruturação dos objetivos do Plano.
3) Metodologias para a Fase Propositiva. Prospetiva e construção de cenários. Seleção de alternativas de intervenção: análise multicritério de apoio à tomada de decisão. Desenvolvimento de estratégias e modelo territorial. Dimensionamento das necessidades de espaços. Projeções e previsões no suporte às propostas de ordenamento. Limiares de crescimento. Classificação e qualificação do uso do solo.
4) Avaliação do Processo de Planeamento.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: