História Cultural e das Mentalidades Contemporânea

Objectivos

a) Identificar os principais processos culturais que se desenvolveram na época contemporânea.
b) Conhecer as principais interpretações historiográficas dos temas estudados.
c) Conhecer a bibliografia fundamental do tema e ser capaz de trabalhar com documentos históricos da época.
d) Desenvolver capacidade de comunicação oral e escrita, integrando um vocabulário e as categorias específicas relativas à época contemporânea.

Caracterização geral

Código

711051119

Créditos

6

Professor responsável

A disponibilizar brevemente

Horas

Semanais - 4

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não aplicável.

Bibliografia

BILLIG, Michael, Banal Nationalism, Londres, Sage, 1995.
BURKE, Peter, What is cultural history?, Cambridge, Polity Press, 2004.
EAGLETON, Terry, A Ideia de Cultura. Lisboa, Temas e Debates, 2003.
RANCIÈRE, Jacques, O espectador emancipado, Lisboa, Antígona, 2010.
WILLIAMS, Raymond, The Country and the City, Oxford, Oxford University Press, 1975.

Método de ensino

Aulas teóricas: Apresentação dos vários tópicos do programa. Aulas teórico-práticas: os alunos reflectirão e discutirão sobre textos seleccionados e material audiovisual.

Método de avaliação

1. Intervenções orais em debate nas aulas teórico-práticas (20%)
2. Apresentação oral de um texto (10%)
3. Ensaio escrito apoiado em bibliografia e informação documental diversa (70%)

Conteúdo

Primeira Parte: Problemas Gerais da Cultura Contemporânea
1. Estado da arte: da ideia de cultura aos novos objectos da História Cultural.
2. Cultura popular, nacionalização da cultura e invenção da tradição.
3. Globalização, capitalismo e massificação da cultura.
4. A crítica da cultura e a distinção social.
5. Os Estudos Culturais e a questão da emancipação.
Segunda Parte: Laboratório de Investigação em História Cultural
1. Os nacionalismos e a invenção da cultura portuguesa de Almeida Garret a Joana Vasconcelos.
2. Uma história transnacional do desporto da Moscovo de 1945 ao Rio de Janeiro de 2014.
3. A ideia de “falta de cultura” do investimento nas políticas de alfabetização à crise das políticas científicas.
4. A cultura como tecnologia de poder: agricultura, guerra e cultura do Império Português à Revolução de Abril.
5. Arquitectura, espectáculo e emancipação: Eduardo Souto Moura, Jacques Rancière e Jimmy Jump.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: