História dos Portugueses em África

Objectivos

a) Identificar os principais processos políticos, económicos, sociais e culturais que caracterizaram a acção dos Portugueses em África nos séculos XV a XX.
b) Compreender as dinâmicas internas e externas que marcaram a evolução conjuntural da presença portuguesa em África nos séculos XV a XX.
c) Analisar as características da presença portuguesa em África, percebendo as continuidades e inovações representadas pelas mesmas em relação aos contextos locais.
d) Conhecer as principais interpretações historiográficas dos temas estudados.
e) Conhecer a bibliografia fundamental do tema e ser capaz de trabalhar com documentos históricos do mesmo.
f) Desenvolver a capacidade de comunicação oral e escrita, integrando um vocabulário e as categorias específicas da temática.
g) Adquirir conhecimentos que habilitem o aluno a um prosseguimento aprofundado de estudos nas épocas moderna e contemporânea .

Caracterização geral

Código

711051120

Créditos

6

Professor responsável

A disponibilizar brevemente

Horas

Semanais - 4

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não se aplica

Bibliografia

ALEXANDRE, Valentim e DIAS, Jill (coord.) – O Império Africano. 1825-1890. Vol. X da Nova História da Expansão Portuguesa (dir. A. H. de Oliveira Marques e Joel Serrão). Lisboa: Estampa, 1998
BETHENCOURT, Francisco e CHAUDHURI, Kirti (coord.) – História da Expansão Portuguesa. Lisboa, Círculo de Leitores, 1998, 5 volumes
MARQUES, A. H. de Oliveira (coord.) - – O Império Africano. 1890-1930. Vol. XI da Nova História da Expansão Portuguesa (dir. A. H. de Oliveira Marques e Joel Serrão). Lisboa: Estampa, 2001
PÉLISSIER, René – As Campanhas Coloniais de Portugal, 1844-1941. Lisboa: Estampa, 2006
SMITH Gervase Clarence – The Third Portuguese Empire (1825-1975). Manchester: Manchester University Press, 1985

Método de ensino

Tendo uma proporção de 60%, as aulas teóricas baseiam-se em exposições magistrais por parte do docente. Tendo uma proporção de 40%, as aulas práticas baseiam-se na análise e na discussão de temas por parte dos alunos, sob orientação do docente, com recurso a fontes, bibliografia crítica, mapas, meios audiovisuais e visitas de estudo.

Método de avaliação

Realização de um teste escrito (50%). Realização de um trabalho escrito individual (50%). Prestações orais durante as aulas práticas são elemento de valorização.

Conteúdo

1.A África no contexto da expansão ultramarina portuguesa (séculos XV a XVIII): uma visão geral.
2.O fim do império brasileiro e as origens do “ciclo africano do império” (1822-1850).
3.As campanhas abolicionistas e o comércio esclavagista: pressão externa e resistências domésticas
4.Os “modernizadores”: os projectos de Sá da Bandeira e Andrade Corvo para o império e os seus críticos.
5.Portugal e o “scramble”: expectativas, oportunidades e frustrações.
6.A crise do Ultimatum e o Tratado Anglo-Português de 1891.
7.A era das “companhias majestáticas” e as campanhas de “pacificação”. Mouzinho de Albuquerque e a “Geração de 1895”.
8.O “neo-mercantilismo” e a questão do trabalho forçado africano. As sociedades coloniais na viragem do século.
9.O advento da República e o seu impacto nas colónias. O povoamento branco: projectos e realidades. A Grande Guerra na África portuguesa.
10.A África portuguesa no pós-guerra: o regime dos altos-comissariados em Angola e Moçambique. A crise da República e a questão colonial.
11.A Ditadura e o Acto Colonial (1930). Salazar, o Estado Novo e a construção de um novo “consenso colonial”.
12.A África portuguesa no período de entre-guerras: economia e sociedade. A “mística imperial”. A política indígena e missionária.
13.O impacto da II Guerra Mundial: o boom da economia colonial. O contexto internacional do pós-guerra e a “crise moral” do colonialismo.
14.A África portuguesa e os “Ventos de Mudança”. Os movimentos independentistas e a população europeia. As primeiras “emergências”.
15.A guerra colonial: o esforço militar português, o contexto internacional e a guerrilha africana.
16.O marcelismo e o “milagre económico” angolano. Os militares e o impasse ultramarino.
17. O 25 de Abril nas colónias: dinâmica política e respostas sociais. Os processos de transferência de poderes. O êxodo das populações brancas.
18.A ressaca imperial: a sociedade portuguesa e os “retornados” de África. A evolução das relações pós-coloniais: dos acordos de cooperação à criação da CPLP.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: