História da Escravatura

Objectivos

1. Reflectir no uso de categorias gerais em história, com base na análise e comparação de configurações concretas de
escravatura.
2. Compreender historicamente os dispositivos da violência, negociação, obediência e revolta presentes nas sociedades
escravocratas.
3. Introduzir os estudantes nas fontes em que se baseia a história da escravatura: dos registos em série aos discursos
normativos e jurídicos, sem esquecer as modalidades de representação que dão voz aos escravos.
4. Aproximação à bibliografia fundamental e aos instrumentos essenciais de pesquisa, de modo a saber identificar as
grandes questões de uma história da escravatura.
5. Sensibilizar os estudantes para a questão dos valores morais e políticos suscitados por uma história da escravatura

Caracterização geral

Código

711051145

Créditos

6

Professor responsável

A disponibilizar brevemente

Horas

Semanais - 4

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não aplicável

Bibliografia

1. James Walvin, Uma história da escravatura, trad. Jorge Palinhos (Lisboa: Tinda da China, 2008).
2. António Carreira, Cabo Verde: Formação e extinção de uma sociedade escravocrata (1460-1878), 3.ª ed. (Praia: Instituto
de Promoção Cultural, 2000).
3. Silvia Hunold Lara, Campos da violência: Escravos e Senhores na Capitania do Rio de Janeiro 1750-1808 (Rio de Janeiro:
Paz e Terra, 1988).
4. Luiz Felipe de Alencastro, O Trato dos Viventes: formação do Brasil no Atlântico Sul, séculos XVI e XVII (São Paulo:
Companhia das Letras, 2000).
5. Miguel Bandeira Jerónimo, Livros brancos, almas negras. A ‘missão civilizadora do colonialismo português c. 1870-1930
(Lisboa: ICS, 2010).

Método de ensino

Divisão entre aulas teóricas e aulas práticas. Nas primeiras, o docente apresentará o programa, procurando suscitar o
debate em torno dos pontos mais controversos. Nas aulas práticas, o docente guiará os estudantes na interpretação de
uma selecção de fontes e dos principais debates historiográficos. Atendimento tutorial será dedicado ao esclarecimento de
dúvidas e à orientação de trabalhos individuais.

Método de avaliação

A avaliação final será o resultado de três factores com a mesma ponderação: um teste escrito, um trabalho sobre um tema,
um livro ou um documento (5 mil palavras), e participação oral dos estudantes nas aulas práticas.

Conteúdo

1. Para uma história comparada da escravatura.
James Walvin, Uma história da escravatura
2. Os primórdios da escravatura
Vitorino Magalhães Godinho, “O mercado da mão-de-obra e os escravos”, in Idem, Os Descobrimentos e a Economia
Mundial, vol. IV, pp. 151-206.
3. Sociedades escravocratas: o caso de Cabo Verde
António Carreira, Cabo Verde: Formação e extinção de uma sociedade escravocrata (1460-1878)
4. Sociedades escravocratas: o caso de Moçambique
José Capela, Escravatura: conceitos
5. Sociedades escravocratas: o caso de Angola
Isabel Castro Henriques, “A Angola do século XIX: a presença portuguesa, os documentos e os conhecimentos”, in Idem,
Percursos da modernidade em Angola, pp. 1-149.
6. Da formação do Atlântico Sul à Exploração dos Escravos no Brasil
Silvia Hunold Lara, Campos da violência: Escravos e Senhores na Capitania do Rio de Janeiro 1750-1808; Luiz Felipe de
Alencastro, O Trato dos Viventes: formação do Brasil no Atlântico Sul, séculos XVI e XVII.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: