Formação da Sociedade Portuguesa Contemporânea - 2. semestre

Objectivos

1. Conhecimento e compreensão dos processos históricos, económicos e sociais de construção de um conjunto de estruturas que caracterizam a sociedade portuguesa tal como ela se configura na actualidade.
2. Capacidade de problematizar e analisar estruturalmente a sociedade portuguesa contemporânea, a partir dos estudos e materiais empíricos disponíveis.
3. Capacidade de relacionar os problemas da sociedade portuguesa contemporânea com as dinâmicas económicas e sociais de longa duração.
4. Capacidade de relacionar as escalas macro e micro dos problemas.
5.Capacidade de exposição e comunicação significativa e rigorosa dos conhecimentos e resultados da análise e da problematização elaboradas. .

Caracterização geral

Código

711081010

Créditos

6

Professor responsável

David Justino

Horas

Semanais - 4

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português sem apoio tutorial em LE

Pré-requisitos

Ter concluído um mínimo de 48 créditos ECTS

Bibliografia

Barreto, A. (1997). A situação social em Portugal, 1960-1995. Lisboa: ICS (3ª ed.), pp. 57-58.
Godinho, V.M. (1975). Estrutura da antiga sociedade portuguesa. Lisboa: Arcádia (2ª ed.).
Justino, D. (1989). A formação do espaço económico nacional: Portugal, 1810-1913 (2 vol.). Lisboa: Vega.
Pinto, A.C. (ed.) (2005). Portugal contemporâneo. Lisboa: Dom Quixote.
Reis, Jaime (1993), O Atraso Português em Perspectiva Histórica, Lisboa, Imprensa Nacional Casa da Moeda.
Santos, B.S. (ed.) (1993). Portugal: Um retrato singular. Porto, Afrontamento.
Viegas, J.M.L. & Costa, A.F. (1998). Portugal, que modernidade? Oeiras: Celta.
Viegas, J.M.L., Carreiras, H. & Malamud, A. (2009). Portugal in the European context. Lisboa: CIES, ISCTE e Celta Editora.

Método de ensino

Pretende-se que os alunos desenvolvam a capacidade problematizar e de pensar cientificamente os problemas estruturais da sociedade portuguesa através de cinco domínios privilegiados de análise. Cada um desses domínios será dissecado através de uma abordagem sociométrica (obj. 1) que lhes forneça os parâmetros susceptíveis de construir uma visão fundamentada, situada e comparada dos problemas estruturais (obj. 2, 3). O recurso à informação estatística será privilegiado para confrontar as ideias e teses que têm sustentado as diferentes visões do atraso e dos bloqueios ao desenvolvimento de Portugal (obj. 1, 3, 4).
Ensino presencial.

Método de avaliação

Aulas teóricas (50%).
Aulas práticas (50%): análise de dados e discussão pelos alunos sobre questões com relevância sociológica; apresentação e discussão de textos pelos alunos, de forma a reforçar capacidades de leitura crítica de textos.
Avaliação contínua da participação dos alunos nas aulas práticas e debates (10%). Realização de quatro trabalhos de grupo nas aulas práticas (30 %) Teste escrito presencial sobre a totalidade da matéria (60%).

Conteúdo

0. Apresentação, linhas orientadoras e problemas fundamentais.
1. População, povoamento e território
2. Economia, emprego e desenvolvimento
3. Estruturas sociais: grupos e dinâmicas
4. Estado, configurações políticas e modos de regulação social e política
5. Repensar a sociedade portuguesa. Modernidades imperfeitas ou confinadas e dualismos sociais e económicos.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: