Sociologia Económica

Objectivos

1. Conhecimento e compreensão das principais abordagens sociológicas aos fenómenos económicos;
2. Capacidade de problematizar e analisar fenómenos económicos usando conceitos e teorias sociológicas;
3. Capacidade de intervir de modo crítico e informado em organizações económicas;
4. Capacidade de comunicar de modo rigoroso e significativo conhecimentos de Sociologia Económica.

Caracterização geral

Código

711081069

Créditos

6

Professor responsável

A disponibilizar brevemente

Horas

Semanais - 4

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Ter concluído um mínimo de 48 créditos ECTS no 1º ciclo.

Bibliografia

Smelser, N.J. & Swedberg, R. (ed.) (2005). The handbook of economic sociology, 2.ª ed. Princeton: Princeton University Press. (Cap. seleccionados/selected chs.)
Peixoto, J. & Marques, R. (ed.) (2003). A nova sociologia económica. Oeiras: Celta. (Cap. seleccionados/selected chs.)
Portes, A. (2000). “Capital social: Origens e aplicações na sociologia contemporânea”. Sociologia, Problemas e Práticas (33), pp. 133-158.
Portes, A. (2010). Economic sociology: A systematic inquiry. Princeton: Princeton University Press. (Cap. seleccionados/selected chs.)
Steiner, Ph. (1999). La sociologie économique. Paris, La Découverte. (Cap. seleccionados/selected chs.)
Trigilia, C. (2002). Economic sociology: State, market and society in modern capitalism. Oxford: Blackwell. (Cap. seleccionados/selected chs.)
Yáñez Casal, A. (2005). Entre a dádiva e a mercadoria: Ensaio de antropologia económica. Lisboa: edição do autor. (Cap. seleccionados/selected chs.)

Método de ensino

Ensino presencial.
Cada tópico do programa é objecto de entre uma e três aulas teóricas, intercaladas com uma ou duas aulas práticas. Cada aula teórica expõe os conceitos e enquadramentos teóricos , exemplos de problemas e resultados de investigação. As aulas práticas trabalham a compreensão, a discussão e a expressão. São organizadas em torno dos textos de leitura obrigatória, previamente lidos pelos estudantes. 5 desses textos são trabalhados pelos alunos, em grupo e com o apoio do docente; noutras aulas práticas, os alunos realizam exercícios individuais sobre os textos previamente trabalhados, com consulta.

Método de avaliação

Avaliação contínua das aulas práticas (50%): cada aluno realizará 5 exercícios escritos individuais sobre textos previamente trabalhados. A classificaçao das aulas práticas é a média dos 4 melhores trabalhos. Um teste escrito individual e presencial no final do semestre (50%).

Conteúdo

0. Introdução
0.1. Dos clássicos à Nova Sociologia Económica
0.2. A noção de incrustação social da economia
1. Integração não-mercantil nas sociedades contemporâneas
1.1. Reciprocidade
1.2. Redistribuição
2. Incrustação institucional e política dos mercados
2.1. Estado, instituições e mercados
2.2. Sociologia Económica e Nova Economia Institucional
2.3. Um modelo de análise socioinstitucional dos mercados
2.4. Problemas de investigação
3. A incrustação dos mercados em redes sociais
3.1. Introdução à análise de redes sociais
3.2. A proposta de Granovetter, críticas e desenvolvimentos. Capital social e status de mercado
3.3. Redes sociais na análise socioinstitucional dos mercados
3.4. Problemas de investigação
4. A incrustação cultural e cognitiva dos mercados
4.1. Valores e economia moral. Cultura, cognição e performatividade
4.2. Capital cultural, capital simbólico e status de mercado
4.3. Cultura e cognição na análise socioinstitucional dos mercados
4.4. Problemas de investigação

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: