Sociologia das Inovações - 2. semestre

Objectivos

1. Capacidade de reflectir sobre as dinâmicas sociais da mudança e inovação, com ênfase no caso português; 2. Capacidade de análise a partir das teorias sociológicas, na sua relação com outras áreas disciplinares, sobre a mudança e inovação, com particular ênfase nas organizações;
 3. Capacidade de reflexão sobre a capacidade inovadora das organizações, identificando os processos sociais associados, nomeadamente os de criação de novas ideias, os actores organizacionais envolvidos, as condicionantes organizacionais e a extensão da inovação; 4. Conhecimento em profundidade, numa óptica analítica, reflexiva e crítica, dos aspectos acima referidos, tendo em conta as transformações complexas com que hoje se debatem as sociedades e as organizações, em sociedades cada vez mais globais que enfrentam importantes desafios; 5. Capacidade de aplicação das teorias e conceitos a situações e contextos sociais concretos; 6. Capacidade de comunicação rigorosa e significativa do conhecimento.

Caracterização geral

Código

711081070

Créditos

6

Professor responsável

Helena Serra, Susana Carvalho e Silva

Horas

Semanais - 4

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português com apoio tutorial em LE

Pré-requisitos

Ter concluído um mínimo de 48 créditos ECTS

Bibliografia

Archibugi, D., & Filippetti, A. (2013). Innovation and economic crisis: lessons and prospects from the economic downturn. Routledge. Ferreira, A. & Teixeira, A. L. (2016). Intra- and extra-organizational foundations of innovation processes: the information and communication technology sector under the crisis in Portugal. International Journal of Innovation Management, 20(5), 1-44. Ferreira, A., Teixeira, A. L., Dantas, A. R. (2015). Non-technological innovation activities mediate the impacts of the intra- and extra-organizational contexts on technological innovation outputs. Enterprise and Work Innovation Studies, 11(11), 9-43. Godinho, M. M. (2013). Inovação em Portugal. Fundação Francisco Manuel dos Santos. Oliveira, L. (2008). Sociologia da inovação. A construção social das técnicas e dos mercados. Celta. Pol, E., & Ville, S. (2009). Social innovation: buzz word or enduring term? The Journal of Socio-Economics, 38(6), 878885.

Método de ensino

METODOLOGIA DE ENSINO: Aulas Teóricas (50%): exposição de conteúdos de natureza teórica, pelo docente; apresentação de temas por parte dos alunos. Aulas Práticas (50%): Construção de um projecto de empresa e análise de textos e/ou casos práticos fornecidos pelo docente.

Método de avaliação

AVALIAÇÃO: . Apresentação oral, em grupo, sobre um tema (15%) . Apresentação e discussão do projeto de empresa, e dos casos práticos. (40%). O projeto deverá ser entregue por escrito uma semana depois de apresentado na aula e deverá incluir as sugestões apresentadas na discussão. . Prova escrita individual sobre a totalidade da matéria. (45%)

Conteúdo

1. Inovação e mudança organizacional As dimensões sociais da inovação em contexto organizacional Tipos de inovação 2. Teorias e perspectivas da mudança e inovação
Tipo de mudança e intervenção Quadros teóricos de referência em torno da mudança e inovação 3. A Inovação como processo social A complexidade dos processos de inovação Os contextos e actores da inovação Modelo Linear de inovação Modelo Interactivo de Kline e Rosenberg O processo de difusão da inovação 4. Os sistemas de inovação A proposta de Lundvall As propostas de Freeman e Nelson Variantes dos sistemas de inovação: sistemas sectoriais, nacionais e regionais de inovação Outros olhares à relação universidade-indústria: Modelo hélice tripla; Modo 2 de produção de de conhecimento e Capitalismo académico 5. Inovação em Portugal Especificidades do contexto português Políticas de apoio à inovação O que nos dizem os indicadores de inovação Inovação e crise socio-económica

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: