História da Arte Românica e Gótica em Portugal - 2. semestre

Objectivos

Relacionar o aparecimento da arquitectura românica em Portugal com o ambiente social, político, económico e cultural da época; Situar a arquitectura românica portuguesa no contexto do Românico internacional; Reconhecer e caracterizar o Românico episcopal e o Românico rural, a partir de representações gráficas; Integrar a escultura românica portuguesa no contexto artístico e mental do Portugal dos séculos XI-XIII; Identificar os principais temas da iconografia românica portuguesa e as suas principais concretizações; Relacionar o aparecimento da arquitectura gótica em Portugal com a acção da Ordem de Cister; Situar a arquitectura gótica portuguesa no contexto do Gótico internacional; Reconhecer e caracterizar o modelo mendicante na sua formulação portuguesa; Caracterizar os principais momentos da evolução da arquitectura gótica portuguesa no século XIV; Identificar e caracterizar as novas propostas da escultura gótica portuguesa; Conhecer e caracterizar o fenómeno da tumulária.

Caracterização geral

Código

711061033

Créditos

6

Professor responsável

Carla Varela Fernandes

Horas

Semanais - 4

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não se aplica

Bibliografia

ALMEIDA, C. A. F. (1988). O Românico. História da Arte em Portugal. Vol. 3. Lisboa: Publicações Alfa
DIAS, P. (1994). A Arquitectura Gótica Portuguesa. Lisboa: Estampa
GRAF, G. & REAL, M. (1986). Portugal Roman. Yonne
PEREIRA, P. (1995). “O «Modo» Gótico (séculos XIII-XV)”. História da Arte Portuguesa. Vol. I. Lisboa: Círculo de Leitores, pp.
RODRIGUES, J. (1995). “O Mundo Românico (séculos XI-XIII)”. História da Arte Portuguesa. Vol. I. Lisboa: Círculo de Leitores, pp.
ROSAS, L. & BOTELHO, M. L. (2010). Arte Românica em Portugal. Fundación Santa María la Real

Método de ensino

Aulas teórico-práticas segundo método expositivo com recurso a meios audiovisuais e a utilização de meios didácticos específicos tais como: textos de apoio, imagens e plantas de edifícios. Esta UC inclui 2 visitas de estudo: Alcobaça e Batalha. O estudo deverá ser feito de forma continuada através da consulta da bibliografia recomendada, da informação registada em aula e do material didáctico disponibilizado.


Método de avaliação

Avaliação baseada em duas provas escritas: frequência de avaliação e trabalho de iniciação à investigação em História da Arte medieval, incidindo sobre um edifício ou peça do panorama artístico português que possa ser directamente analisado pelo aluno. O trabalho deve ser apresentado por escrito e não está sujeito a apresentação oral dos alunos. Cada uma das provas escritas vale 50% da nota final. Valoriza-se a assiduidade e a participação.

Conteúdo

1. A Arte Românica em Portugal
1.1. A Península Ibérica no contexto internacional: aspectos civilizacionais e modelos formais
1.2. Primeiras experiências: Sé de Braga e S. Pedro de Rates
1.3. O Românico Episcopal: Sés de Lisboa e Coimbra
1.4. O Românico Monástico: igrejas de 3 naves; igrejas de nave única
1.5. A Escultura Românica: iconografia épica e teratológica; a estética da linha e da abstracção
2. A Arte Gótica em Portugal
2.1. O pioneirismo dos Cistercienses. Alcobaça e os ensaios preparatórios
2.2. O hibridismo das 1ªs experiências: claustro da Sé Velha de Coimbra e Sé de Évora
2.3. O gótico trecentista, de D. Dinis a D. Fernando I: o ´modelo´ mendicante; as igrejas fortificadas e fortaleza; os claustros
2.4. Lugares de morte e de vida: Santa Clara-a Velha, charola da Sé de Lisboa e coro-alto de S. Francisco de Santarém
2.5. O Mosteiro da Batalha e a introdução do tardo-gótico
2.6. Escultura: naturalismo e novos temas. A tumulária como fenómeno estético e espiritual

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: