Género e Sociedade - 2. semestre

Objectivos

Pretende-se que os alunos adquiram:a) Conhecimento e compreensão de como valores e condutas diferenciados pelo género atravessam todo o tecido social e se encontram sedimentados e estigmatizados em papéis sociais, que pela via das expectativas, das representações e das condutas colectivas e individuais condicionam a acção social de homens e mulheres;b) Compreensão dos processos e mecanismos económicos, políticos, sociais e culturais que, em diferentes contextos espaciais e temporais, contribuem para a produção e reprodução de tais papéis de género;c) Capacidade de análise crítica e investigação de fenómenos concretos relacionados com esta temática;d) Capacidade de comunicar de modo claro as teorias, conceitos e resultados de investigação no domínio temático da disciplina.

Caracterização geral

Código

722081060

Créditos

10

Professor responsável

Manuel Gaspar da Silva Lisboa, Sara Dalila Cerejo

Horas

Semanais - 3 letivas + 1 tutorial

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não tem

Bibliografia

Almeida, M.(2000). Senhores de Si. Lisboa:Fim de Século Amâncio, L. (1994). Masculino e Feminino. Porto: Afrontamento Archer, J. & Lloyd, B. (eds.) (2002). Sex and Gender. Cambridge:Cambridge University Press Ariès, P. & Duby, G.(dir.) (1989-1991). História da vida privada. Lisboa: C. Leitores. Cerejo, D. (2014). Viver sobrevivendo: Emoções e dinâmicas socioculturais nos processos de manutenção das relações conjugais violentas. T.Doutoramento. Foucault, M. (1999). Sexuality and power, in Carret, J., Religion and culture by Michel Foucault. Manchester: M. Univ. Press, pp.115-130. Lisboa, M, Barroso, Z., Patrício, J. & Leandro, A. (2009). Violência de Género. Lisboa: CIG. Lisboa, M., Cerejo, D., Teixeira, A.L. & et. al (2015). Mutilação Genital Feminina em Portugal. V. N. de Famalicão: Húmus. Teixeira, A. L. (2016). Desigualdades de género nos cargos políticos em Portugal: do poder central ao poder local. T.Doutoramento Walby, S. (20111). The Future of Feminism. Cambridge: Polity Press

Método de ensino

As aulas estruturam-se em função de três tipos de sessões: a) exposição oral por parte do docente em relação aos pontos do programa; b) convidados especialistas para temas relevantes ao desenvolvimento dos trabalhos; c) discussão final colectiva dos trabalhos individuais realizados pelos(as) alunos(as), em aula, onde serão recolhidos os contributos críticos de todos(as). Tratando-se de uma disciplina que pode ser frequentada por estudantes provenientes de licenciaturas diversas, procura-se que as aulas reflictam a riqueza dessa diversidade, combinando as exposições orais com a participação críticas dos(as) alunos(as). O tema do trabalho individual é combinado previamente com o docente, procurando-se que ele constitua um pequeno ensaio útil, a integrar no trabalho final do mestrado.

Método de avaliação

A avaliação faz-se através da participação e discussões em aula (20%) e do trabalho escrito, a entregar dentro do período previsto (máximo 4000 palavras, sem contar com anexos e bibliografia) (80%).

Conteúdo

1. Da diferença de sexo à diferença de género 2. Emoção e razão na construção social da desigualdade de género: uma história dicotómica «num grão de areia» 3. O lugar do género no público e no privado 4. Poder e género em contextos económicos e políticos 5. Questões de género em culturas e espaços de violência