Identidade e Culturas Expressivas

Objectivos

O seminário visa: a) promover uma reflexão sobre o modo como a produção e o consumo expressivos contribuem estrategicamente para a afirmação, negociação e reequacionamento identitários no quadro dos processos migratórios; b) fomentar a análise crítica de discursos de senso comum, mediáticos e políticoideológicos sobre a produção e o consumo expressivos; c) fornecer instrumentos indispensáveis à construção semi-autónoma de projectos de investigação nesta área; d) reflectir sobre a relação entre práticas de produção, mediação e consumo da cultura expressiva, nomeadamente da música e dança, e a articulação de identidades socioculturais; e) discutir os múltiplos modos através dos quais identidades emergem, se expressam e se negoceiam através da produção, da apropriação e da partilha social do som, do movimento padronizado, do texto e da visualidade enquanto dimensões expressivas inter-relacionadas.

Caracterização geral

Código

722001035

Créditos

10

Professor responsável

A disponibilizar brevemente

Horas

Semanais - 3 letivas + 1 tutorial

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não aplicável

Bibliografia

Bourdieu, P. (2001) “The Aristocracy of Culture”, In Miller, D. Consumption. Critical Concepts in the Social Sciences, London, Routledge.
Howes, D. (1996) “Introduction. Commodities and Cultural Borders”, in Howes, D. ed., Cross Cultural Consumption. Global Markets Local Realities, London, Routledge.
Miller, D. (1998) “Coca-Cola: a Black Sweet Drink from Trinidad”, in Miller, D. Ed., Material Cultures. Why Some Things Matter, London, The University of Chicago Press.
Erlmann, Veit (1996) “Aesthetics of the Global Imagination: reflections on World
Music in the 1990’s”, Public Culture 8: 467-88.
Feld, Steven (1994) “From Schizophonia to Schismogenesis: on the Discourses and Commodification Practices of ‘World Music’ and ‘World Beat’” in Steven Feld e Charles Keil, Music Groves. Chicago, University of Chicago Press.
Guilbault, Jocelyne (2007) Governing Sound: the Cultural Politics of Trinidad’s Carnival Musics. Chicago, The University of Chicago Press.

Método de ensino

As sessões combinam segmentos de exposição pelo docente, apresentações orais pelos mestrandos e debate.

Método de avaliação

A avaliação baseia-se em vários elementos: a participação crítica nas aulas; apresentações orais de dois textos escolhidos a partir das bibliografias de cada uma das partes da cadeira; duas recensões sobre os mesmos textos não excedendo as três páginas; um pequeno ensaio não excedendo 12 páginas em torno de uma das problemáticas debatidas nas sessões.

Conteúdo

Primeira Parte
1. Dimensões culturais do consumo: o consumo para além do económico
2. Proposta de uma definição de consumidor activo: processos de apropriação, objectificação, incorporação e conversão
3. Os processos de construção e reconstrução identitária nas sociedades contemporâneas. A reflexividade e o problema da escolha
4. Práticas e contextos de consumo: espaços privados e espaços públicos
5. A construção social do gosto, mecanismos de Identidade e reprodução social
6. Habitus e estilos de vida. Marcadores sociais, diferenciação e individualidade
7. Diferentes mercados, diferentes escalas: os fluxos e as trajectórias dos objectos
8. transformação e apropriação de coisas nos contextos de produção e em contextos diferenciados
Segunda parte
1. Cultura expressiva e identidade na etnomusicologia e antropologia cultural
2. Nações e nacionalismos
3. Globalização, música popular e a categoria de world music
4. Raça, diásporas e identidades emergentes na Europa pós-colonial

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: