Cinema Português - 1. semestre

Objectivos

O cinema português tem-se afirmado a nível nacional e internacional como uma das manifestações artísticas mais originais e continuadas. Não tem, no entanto, sido acompanhado pelo devido espaço universitário, a nível de ensino e investigação. Este seminário pode ser um passo importante para preencher essa lacuna.
Pretende-se assim que o estudante:
1.Conheça a história do cinema português, da sua origem aos nossos dias;
2.Entenda e articule a história e sociografia do cinema português com as obras que surgem nas condições das várias etapas;
3.Analise as estéticas das várias escolas e autores;
4.Seja capaz de realizar uma investigação própria e autónoma sobre um tema, um autor ou uma obra do cinema português, com uma perspectiva crítica e fundamentada, apresentada, oralmente e por escrito, de forma clara e argumentada.

Caracterização geral

Código

722011035

Créditos

10

Professor responsável

Paulo Filipe Monteiro

Horas

Semanais - 3 letivas + 1 tutorial

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não Aplicável

Bibliografia

GRILO, João Mário (2006) – O Cinema da Não-Ilusão: histórias para o cinema português, Lisboa, Horizonte;
RAMOS, Jorge Leitão (2005) - Dicionário do Cinema Português (1989-2003), Lisboa, Caminho;
MONTEIRO, Paulo Filipe (2004) – “O fardo de uma nação / The burden of a nation”, in Nuno Figueiredo e Dinis Guarda (orgs.), Portugal: um retrato cinematográfico/ Portugal: a cinematographic portrait, Lisboa, Número – Arte e Cultura
MONTEIRO, Paulo Filipe (2000) – “Uma margem no centro: a arte e o poder do ‘novo cinema’”, in Luís Reis Torgal (coord.), O Cinema sob o Olhar de Salazar..., Lisboa, Círculo de Leitores (republicado em 2001 na editora Temas e Debates);
TORGAL, Luís Reis (coord.) (2000 )- O Cinema sob o Olhar de Salazar..., Lisboa, Círculo de Leitores;
COSTA, João Bénard da (1991) - Histórias do Cinema, Lisboa, Imprensa Nacional/Casa da Moeda - Europália 91;
RAMOS, Jorge Leitão (1989 )- Dicionário do Cinema Português: 1962-1988, Lisboa, Caminho.

Método de ensino

As exposições do docente serão acompanhadas pela leitura de textos de apoio, de modo a tornar mais profícua a discussão crítica em sala de aula. As exposições por parte dos mestrandos introduzem casos diversos e perspectivas diferentes sobre os temas, autores e obras do cinema português.

Método de avaliação

Participação nas discussões sobre os textos de apoio que vão sendo discutidos em aula mais realização de um trabalho final, desdobrado em três fases: a entrega de um projecto escrito, com indicação do plano de trabalho e respectiva bibliografia; a apresentação oral de 30 minutos, em aula, e respectiva discussão; um ensaio final.

Conteúdo

Trata-se de estudar o cinema português numa tripla perspectiva:
1.as condições e modos em que foi produzindo, as suas delimitações e apoios institucionais;
2.os projectos que foram sendo apresentados em entrevistas, polémicas, manifestos, programas;
3.as obras, as suas temáticas e as suas estéticas.
Inicia-se esta viagem quase desde a origem, pensando as relações do cinema português com o Estado Novo – do qual fez alguma propaganda, mais indirecta do que directa – e com o modernismo, que também o marcou.
Dar-se-á, porém, especial ênfase às décadas de 60, 70 e 80, que definiram aquilo que tem sido designado por “escola portuguesa” mas que, como veremos, é uma época feita tanto de recorrências e influências como de diferenças e clivagens.
Por último, ver-se-á até que ponto a situação se transformou nos anos 90 e na viragem do século.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: