História - Área de Especialização em Civilizações do Médio Oriente e Ásia Antiga

Objetivos educativos

1) Saber aplicar, de forma interpretativa, os conhecimentos adquiridos no 1º ciclo sobre a História das Civilizações do Médio Oriente e da Ásia Antiga, tendo em vista a elaboração de uma análise original sobre um tema pertencente a essa área do saber, gerindo o capital de informação heurístico e dominando a hermenêutica e o património disciplinar desse campo de estudos;
2) Adquirir conhecimentos no âmbito de uma língua oriental relacionada com uma das civilizações do Médio Oriente e da Ásia Antiga;
3) Aprofundar os conhecimentos teóricos e metodológicos indispensáveis para o estudo da História das Civilizações do Médio Oriente e da Ásia Antiga;
4) Adquirir competência para elaborar análises originais, redigir textos complexos e transmitir de forma correta e acessível, para públicos diversificados, os resultados de uma investigação acerca da História das civilizações do Médio Oriente e da Ásia Antiga;
5) Adquirir competência para desenvolver aplicações originais e trabalhos de investigação sobre a História das civilizações do Médio Oriente e da Ásia Antiga;
6) Adquirir as competências necessárias para o acesso a uma formação avançada na área da História das civilizações do Médio Oriente e da Ásia Antiga, nomeadamente um programa doutoral.

Caracterização geral

Código DGES

4218

Ciclo

Área de especialização

Grau

Mestre

Acesso a outros cursos

Coordenador

A disponibilizar brevemente

Data de abertura

Setembro de 2019

Número de vagas

Propinas

Horários

Idioma de ensino

A disponibilizar brevemente

Requisitos para obtenção do grau ou diploma

Este percurso é um perfil de

Mestrado em História

Condições de acesso

Consultar o edital de candidatura disponível em www.fcsh.unl.pt

Regras de avaliação

Regulamento de Avaliação disponível na intranet. Sistema de classificação: os estudantes da FCSH/NOVA são avaliados com base no trabalho desenvolvido ao longo de um semestre, tendo por base a participação nas aulas, a apresentação de trabalhos escritos e orais, os testes e os exames. O resultado obtido, quer através da avaliação contínua, quer da avaliação por exames, é expresso numa escala de 0 a 20. Para ser aprovado há que ter no mínimo 10 valores, porém, os estudantes que reprovam têm uma segunda oportunidade para repetir os exames. Exame de Recurso: Tem acesso ao exame ou avaliação de recurso qualquer estudante de 1° ou de 2° ciclos que tenha obtido a nota mínima de oito valores por arredondamento na nota final da unidade curricular. REGIMES ESPECIAIS DE AVALIAÇÃO: - Trabalhador-estudante - Estudantes com estatuto de atletas de alta competição - Mães e pais estudantes - Dirigentes associativos - Militares - Outros regimes especiais previstos legalmente. Os estudantes com necessidades educativas especiais podem beneficiar de condições de ensino-aprendizagem adaptados às suas necessidades.

Estrutura