Teorias Sociológicas - 1. semestre

Objectivos

Pretende-se que os alunos adquiram:1) Conhecimento dos vários tipos de teoria, estratégias de produção teórica e usos de teoria no trabalho sociológico; 2) Conhecimento e compreensão do património teórico da sociologia, mapeado em termos cronológicos e com base no cruzamento dos eixos Macro-Micro e Mudança-Reprodução Social; 3) Competência e capacidade de reconhecimento dos problemas, ideias e conceitos centrais de cada uma das perspetivas teóricas abordadas; 4) Capacidade de reflexão crítica acerca das (in)compatibilidades e possíveis sínteses das diferentes perspectivas teóricas; 5) Capacidade de produzir \"estados de arte\" orientados para a definição, explanção e aprofundamento de conceitos teóricos; 6) Capacidade de mobilizar as perspetivas teóricas abordadas na construção de quadros teóricos orientados para o desenvolvimento de teses de mestrado, projetos de investigação e planos de intervenção ou estágio.

Caracterização geral

Código

722081083

Créditos

10

Professor responsável

Luís Miguel Chaves

Horas

Semanais - 3 letivas + 1 tutorial

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não tem

Bibliografia

Campenhoudt, Luc Van (2003). Introdução à Análise dos Fenómenos Sociais. Lisboa: Gradiva. Collins, R. (2009). Quatro Tradições Sociológicas. Petrópolis: Vozes. Corcuff, P. (1995). As Novas Sociologias. Sintra: Vral. Giddens, A. (1984). Capitalismo e Moderna Teoria Social Lisboa: Presença. Gilbert, N. & Stoneman, P. (2015). Researching Social Life. (4.ª ed). Londres: SAGE. Layder, D. (1994). Understanding Social Theory. Londres: SAGE. Ritzer, G. (2010). Sociological Theory. Nova Iorque: Mc-Graw Hill. Santos, F. R. & Sanchez L. A. (2016), Estrategias de la Investigación en las Ciencias Sociales. Valência: Tirant lo Blanch. Turner, B. S. (ed.). Teoria Social. Algés: Difel. Turner, J. H. (1988). A Theory of Social Interaction. Stanford: Stanford University Press. Wallace, W. L. (1980). La Lógica de la Ciencia en la Sociología. (2.ª ed.). Madrid: Alianza Editorial. Waters, M. (1994). Modern Sociological Theory. Londres: SAGE.

Método de ensino

A UC desdobra-se em sessões teóricas (60%), práticas (40%) e atendimentos individualizados em gabinete. As sessões teóricas são essencialmente expositivas, incidindo nos conteúdos de 1 a 9. As sessões práticas incidem no ponto 10. Nelas têm lugar apresentações individuais nas quais os alunos selecionam, justificando, a(s) perspetiva(s) teóricas que consideram relevantes para a elaboração do enquadramento conceptual do seu trabalho e o conjunto de conceitos que consideram indicados para esse mesmo fim.

Método de avaliação

A avaliação desdobra-se em 3 momentos: 1) apresentação suprareferida, seguida de questões colocadas pelo docente (15%); 2) a elaboração de um trabalho escrito (70%) no qual o aluno pode optar por desenvolver a) um \"estado de arte\" acerca de um conceito ou articulado de conceitos; b) uma versão incial do seu quadro teórico; c) um modelo de análise, ou d) uma combinatória das três opções anteriores; 3) sessão de questões formuladas pelo docente acerca do trabalho escrito (15%).

Conteúdo

1.Estatuto e papel central da teoria na análise sociológica. 2. A sociologia como ciência pluriparadigmática e seu mapeamento. 3. O funcionalismo parsoniano, origens, desenvolvimentos posteriores e críticas. 4. Perspetivas do conflito e abordagens neo-marxistas: origens e sua diversidade interna. 5. O interacionismo simbólico, a obra de G. H. Mead, origens, desenvolvimentos posteriores e críticas. 6. A etnometodologia e sua diversidade interna. 7. Uma incursão pela teoria da estruturação: pressupostos e conceitos centrais da sociologia de A. Giddens. Revisitações críticas. 8. Estrutural-construtivismo bourdiano: pressupostos, conceitos centrais e sua articulação. Revisitações críticas: incursão pela obra de Bernard Lahire e pelos pressupostos da Sociologia pragmática. 9. Estruturalismo, pós-estruturalismo e pós-modernismo. 10. Modos de construção de enquadramentos teóricos, modelos de análise e planos de intervenção específicos a partir de teorias de âmbito geral.