Questões de Ontologia - 2. semestre

Objectivos

a). Elevado nível de compreensão do sentido e especificidade da Ontologia, da sua pertinência como saber em falta (zêtoumenê epistêmê) e da sua articulação com as restantes disciplinas filosóficas e científicas; b). elevado nível de conhecimento da multiplicidade de abordagens desenvolvidas no âmbito da Ontologia; c). elevado nível de conhecimento dos conceitos relevantes no âmbito da Ontologia; d). elevada capacidade de analisar, comparar, criticar e usar esses conceitos, bem como de interpretar e discutir de forma autónoma concepções ou teses no âmbito da Ontologia; e). conhecimento aprofundado de textos fundamentais, com domínio da tradição interpretativa, do estado actual da investigação e do universo de bibliografia pertinente; f). realização de trabalho supervisionado de investigação, que documente desenvolvimentos originais e corresponda a padrões de qualidade científica; g). aquisição de competências para a realização autónoma de investigação no âmbito da Ontologia.

Caracterização geral

Código

722031054

Créditos

10

Professor responsável

Mário Jorge Carvalho

Horas

Semanais - 3 letivas + 1 tutorial

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não aplicável.

Bibliografia

J. G. FICHTE, Gesamtausgabe der Bayerischen Akademie der Wissenschaften, Stuttgart/Bad Canstatt, FromannHolzboog II,5: Nachgelassene Schriften 1796–1801, 1979 IV,3: Kollegnachschriften 1794–1799, 2000 J. G. FICHTE, Wissenschaftslehre nova methodo Kollegnachschrift K. Chr. Fr. Krause 1798/99, ed. E. Fuchs, Hamburg, Meiner, 1994 J. G. FICHTE, Foundations of Transcendental Philosophy (Wissenschaftslehre nova methodo 1796/99), ed. D. Breazeale, Ithaca, Cornell Univ. Pr., 1992 J. G. FICHTE La doctrine de la science nova methodo suivi de ‘Éssai d´une nouvelle présentation de la doctrine de la science’, ed. I. Radrizzani, Lausanne, L’Age d´Homme, 1989 J. G. FICHTE, Doctrine de la science : nova methodo, ed. I. Thomas-Fogiel, Paris Librairie générale française, 2000 J. G. FICHTE, Teoria della scienza 1798 Nova Methodo , ed. A Cantoni, Milano-Varese, Istituto edit. Cisalpino, 1959 J. G. FICHTE, Doctrina de la Ciencia - Nova Methodo, ed. José Luis Villacañas, Valencia, Natán, 1987


Método de ensino

Unidade curricular de carácter teórico-prático. Regime de Seminário. Leitura, interpretação e comentário dos textos de Fichte. Análise e discussão de questões de interpretação (incluindo também questões sintácticas e semânticas), bem como de teses e problemas em causa no texto estudado. As metodologias de ensino combinam a) uma análise exaustiva do doi textos em causa (das suas diferentes partes, da respectiva conexão, do nexo com outras componentes do corpus fichteanum), b) a análise teórica de problemas filosóficos e
c) a discussão de teses alternativas, objecções, contra-exemplos, etc.


Método de avaliação

Avaliação: Avaliação individual. Elaboração de um trabalho escrito de investigação, com cerca de 20 páginas, sobre tema combinado com o Docente, e discussão desse trabalho (3/4). Participação nas sessões do seminário – intervenções orais (1/4).


Conteúdo

A Wissenschaftslehre nova método e a Neue Bearbeitung de Fichte Juntamente com a Neue Bearbeitung (os dois textos estão intimamente interligados e são complementares) a Wissenchaftslehre nova methodo é um tesouro filosófico e um dos textos mais inovadores em toda a história da filosofia. Ambos levantam um seríssimo repto a todas as principais linhas doutrinais e metodológicas no campo da Ontologia. Mas o puro preconceito e a chamada “philosophia pigrorum” podem muito – e estes dois textos estão muito longe de ter a atenção que mereciam. O propósito do seminário é contrariar tal tendência e aceitar o desafio que representam estas duas exposições da Wissenschaftslehre de Fichte. As duas principais tarefas a cumprir são as seguintes: 1) analisar detidamente os dois textos em questão, e 2) discutir as suas teses e argumentos, verificando 2.1 se resistem a exame e 2.2. se as perspectivas alternativas resistem ao desafio das poderosas e perspicazes análises de Fichte.