Funcionamento dos Textos - 1. semestre

Objectivos

No final da UC os alunos deverão ser capazes de:
a) relacionar atividades sociais, finalidades de ação e géneros de texto;
b) (re)conhecer um largo repertório de géneros de texto associados a diferentes atividades ou situações profissionais;
c) ter conhecimento dos planos contextual, macro-organizacional e linguístico implicados no funcionamento dos textos;
d) distinguir textos de géneros próximos, numa mesma atividade ou em atividades diferentes, tendo em conta critérios explícitos de ordem contextual, macro-organizacional e linguística;
e) avaliar a qualidade de textos de diferentes géneros, tendo em conta critérios explícitos (contextuais, macro-organizacionais e linguísticos);
f) emitir juízos adequados e devidamente sustentados relativamente à relação entre textos (efetivamente produzidos) e géneros (ou modelos) tacitamente aceites ou explicitamente exigidos no âmbito de determinada atividade.l

Caracterização geral

Código

722131086

Créditos

10

Professor responsável

Matilde Gonçalves

Horas

Semanais - 3 letivas + 1 tutorial

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Pré-requisitos

n.a.

Bibliografia

Adam, J.-M. 2008. A linguística textual. São Paulo: Cortez Editora.
Bronckart, J.-P. 2005. Os géneros de texto e os tipos de discurso como formatos das interacções de desenvolvimento. In Menéndez, F.M. (org.). 2005. Análise do discurso. Actas do SITAD. Lisboa: Hugin, 37-80.
Coutinho, M. A. 2004. Organizadores textuais: entre língua, discurso e género. In Da língua e do discurso, Oliveira, Fátima & Isabel Margarida Duarte (org.). Porto: Campo das Letras, 283 - 298.
Marcuschi, L.A. 2008. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial.
Miranda, F. 2012. Os gêneros de texto na dinâmica das práticas de linguagem. In Cadernoscenpec, São Paulo, v.2. 121-139.

Método de ensino

Privilegiar-se-á a participação dos estudantes em cada sessão, através da discussão de leituras, da apresentação de análises ou de outras tarefas, previamente agendadas de acordo com a calendarização de sessões anualmente estabelecidas. Sempre que se revelar conveniente, em função de tópicos programáticos específicos, serão previstas sessões predominantemente expositivas.

Método de avaliação

Para além da participação nas sessões (30%), a avaliação incidirá sobre a elaboração de um portefólio (70%), com estrutura a ser concebida por cada estudante e validada pelo docente, incluindo em qualquer caso uma componente de recolha e análise de dados e uma componente escrita, associada à sustentação teórica e metodológica. Para a classificação final, será tida em conta a progressão de cada estudante.

Conteúdo

1. Atividades sociais, finalidades de ação e textos. O papel dos géneros de texto; fatores contextuais e arquitetura textual.
2. Parâmetros de descrição do contexto (físico e sociosubjetivo). Suportes e modalidades de produção e de circulação.
3. Arquitetura textual: infraestrutura geral, mecanismos de textualização e de responsabilidade enunciativa.
4. Infraestrutura geral dos textos: organização temática e discursiva. Especificidades dos planos de texto, em diferentes géneros e/ou atividades.
5. Mecanismos de textualização: coesão referencial e marcação de planos de texto. Estruturas e formas linguísticas envolvidas.
6. Mecanismos de responsabilidade enunciativa. Modalidade e modalização como expressão linguística de pontos de vista.
7. Aspetos da relação entre o plano linguístico e outros sistemas semióticos.
8. Interrelação entre atividades sociais, fatores contextuais e recursos linguísticos.
9. Relação entre textos e géneros de texto: (im)possibilidades de adaptação

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: