Dança em Contexto - 1. semestre

Objectivos

1. Reconhecer a «Dança» e o «Coreográfico» como possibilidades sempre presentes no ser humano enquanto manifestações/estratégias de relação, de subjectivação e de territorialização.
2. Contribuir para a problematização e desmontagem de discursos que tendem a acentuar dicotomias (ex. corpo/mente), fornecendo pontos de vista alternativos.
3. Desenvolver estratégias de observação que tenham em conta a percepção e a atenção, i.e. sensibilidade às condições de relação, em situações de relações dançadas, ou coreografadas.
4. A partir da ideia de «posição» desenvolver discurso em torno da disposição, composição, presença, movimento, posicionalidade e posicionamento.
5. Observar algumas práticas coreográficas como abordagens éticas e estéticas que as colocam num lugar eminentemente político.
6. Fomentar o contacto com práticas performativas concretas.


Caracterização geral

Código

722011102

Créditos

10

Professor responsável

Docente a definir

Horas

Semanais - 3 letivas + 1 tutorial

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

N/A

Bibliografia

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Félix, (2004 [1972]), «Sobre a Lengalenga» in Mil Planaltos, Capitalismo e Esquizofrenia 2. Lisboa, Assírio e Alvim. (nota: no Brasil foi traduzido para «Acerca do Ritornelo»).

--- (1992 [1991]), «Percepto, Afecto e Conceito» in O Que é a Filosofia?. Lisboa, Editorial Presença.

FAZENDA, M. J. (2012), Dança Teatral: Ideias, Experiências, Acções. (2ª edição revista e actualizada). Lisboa: Colibri – Instituto Politécnico de Lisboa. (Obra original publicada em 2007) (está à venda)

GIL, José (2001), Movimento Total: o Corpo e a Dança. Lisboa: Relógio D’ Água Editores.

LEPECKI, André (2006), Exhausting Dance: Peformance and the Politics of Movement, New York, Routledge.
---(2017), Exaurir a Dança: Performance e a Política do Movimento, Brasil, Annablume Editora.

---(2011), «Coreopolítica e Coreopolícia», ILHA vol 13, nº1 Jan./Jun.: 41-60.

NELSON, Lisa (2003). «Before your Eyes, Seeds of a Dance Practice» in Contact Quaterly dance journal, vol. 29 #1, W/S.

Método de ensino

Este semestre, o seminário contará com 8 convidados e será dado num modo experimental e autónomo em cada sessão. Assentará na partilha de questões com discussão, leitura de textos, visionamento de vídeos e visitas de estudo relacionadas com dança e pensamento coreográfico.

Método de avaliação

Cada aluno se responsabiliza por orientar o seu estudo de acordo com os interesses que o aproximam do mestrado, mantendo um caderno de notas de campo que servirá de apoio para os textos finais sujeitos a avaliação (divisão da percentagem da nota final):
1- Realização de um (ou mais) relatórios sobre as aulas de seminário com convidados: 20%.
2- Análise escrita de um espectáculo, ou recensão (resenha) de um texto, ou de um espectáculo, ou problematização escrita de uma situação coreográfica: 20%.
3- Trabalho sobre dança/coreografia, baseado num estudo de caso, ou na leitura articulada de textos da bibliografia fundamental, apresentado num formato de publicação académica, ou de publicação de revista de artes: 60%.

Conteúdo

Pretende-se, ao longo das aulas, contribuir para a desmontagem e problematização de pré-conceitos naturalizados de dança e de práticas coreográficas. No desenvolvimento de estratégias práticas de abordagem às matérias de trabalho, referenciam-se problemáticas e orientações teóricas dos estudos de dança, da antropologia da dança, da história da dança, dos estudos de performance e das ciências da comunicação. Nomeadamente abordando textos e peças paradigmáticas em matéria de afectos, de discussão política, de problematização ética e estética.
Analisando trabalhos coreográficos e articulando-os com momentos chave da história da dança como, por exemplo, a mudança paradigmática e poética iniciada pelo contacto improvisação nos anos 60.
A aula tem sido dada em formato de oficina, permitindo que, em cada sessão temática haja um elemento do grupo a preparar um texto que será articulado com uma questão e com uma peça mostrada em vídeo.