Teorias da Tradução - 2. semestre

Objectivos

Objetivos:
1. fornecer uma visão panorâmica do pensamento contemporâneo sobre tradução no Ocidente;
2. familiarizar os alunos com os principais modelos de reflexão dos Estudos de Tradução na
contemporaneidade;
3. desestabilizar pré-conceitos acerca da tradução, rasgando horizontes intelectuais e considerando o lugar do investigador na produção de conhecimento.
Competências:
1. situar posicionamentos e textos no fluxo temporal, acolhendo e descodificando propostas à luz das
circunstâncias que são as do tempo e do lugar que as produz;
2. reflectir criticamente sobre as considerações tradutológicas, as estratégias tradutórias e as práticas
discursivas no estudo da tradução;
3. acompanhar, problematizando, as principais correntes dos Estudos de Tradução;
4. apropriar-se da reflexão de tradutores e teóricos, integrando-a no seu potencial interpretativo, de modo a agirem, de forma consciente e crítica, quando investigam e/ou avaliam um texto traduzido.

Caracterização geral

Código

73217167

Créditos

12

Professor responsável

Alexandra Lopes (FCH-UCatolica)

Horas

Semanais - 2

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

n.a.

Bibliografia

BAKER, Mona (ed.) (2009), Translation Studies, London and New York: Routledge.
BASSNETT, Susan (2013), Translation, Critical Idiom, London and New York: Routledge.
GENTZLER, Edwin (1993), Contemporary Translation Theories, London and New York: Routledge
KUHIWCZAK, Piotr, LITTAU, Karin (eds.) (2007), A Companion to Translation Studies, Clevedon, Buffalo, Toronto: Multilingual Matters
MALMKJAER, Kirsten e WINDLE, Kevin (eds.) (2011), The Oxford Handbook of Translation Studies, Oxford: OUP.
MUNDAY, Jeremy (ed.) (2009), The Routledge Companion to Translation Studies, London and New York: Routledge
PETRILLI, Susan (ed.) (2003), Translation Translation, Amsterdam and New York: Rodopi.
PYM, Anthony (2010), Exploring Translation Theories, London and New York: Routledge
VENUTI, Lawrence (ed.), (2000), The Translation Studies Reader, London and New York: Routledge.

Método de ensino

Ensino: O ensino é presencial, estando os Doutorandos obrigados a assistir a dois terços, pelo menos, das sessões. As sessões são sempre teórico-práticas, implicando cada sessão momentos de exposição pela docente e de debate e apresentação de trabalhos orais pelos estudantes. Uma planificação das sessões (incluindo leituras) será distribuída na primeira sessão.

Método de avaliação

Avaliação: A avaliação dos alunos é contínua, decorrendo daí que a preparação crítica dos textos e temas a debater, a participação (20%) são fundamentais. Para além desses elementos de avaliação, os estudantes serão chamados a apresentar trabalhos orais (20%) e a apresentar um ensaio final (60%).
Condições essenciais para o aproveitamento neste seminário são a capacidade e disponibilidade para refletir e discutir os temas e textos propostos, domínio da língua portuguesa e aturado espírito de investigação.

Conteúdo

Propõe-se uma visão alargada do pensamento contemporâneo sobre tradução no Ocidente. O pendor
especulativo visa a consciencialização da complexidade do fenómeno, assumindo-se o corpus de textos a
discutir como ponto de partida para o cultivo da indagação, dúvida metódica e do espírito crítico.
1. Pós-guerra e a tradução como projeto conciliatório
1.2. Legado novecentista:
1.2.1. Tradução e estudos literários
1.2.2. Tradução e estudos linguísticos
1.2.3. O sonho da ciência de tradução
2. A «revolução» dos Estudos de Tradução
2.1. A importância dos lugares: Países Baixos e Israel
2.2. Escola da Manipulação e Teoria do Polissistema
3. Tradução e cultura
3.1. Tradução e hospitalidade
3.1.1. Abordagens funcionalistas
3.1.2. Estudos Descritivos
3.2. Tradução e debates culturais
3.2.1. Ideologia e poder
3.2.2. Identidade e género
3.2.3. Impérios, descolonização e migração
3.2.4. Tradução cultural
4. Tradução e quotidiano: multiculturalismo, globalização, tecnologia

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: