A Sociedade em Portugal (Séculos XV-XVIII)

Objectivos

No final da frequência da unidade com aproveitamento, devem os alunos: a) ser capazes de utilizar um conjunto de conceitos que permitem analisar a sociedade portuguesa entre os séculos XV-XVIII; b) conhecer e apreciar de forma crítica as principais teses e contributos historiográficos sobre o desenvolvimento da sociedade portuguesa ; b) ser capazes de identificar as principais linhas de diferenciação e estruturação da sociedade, os grandes princípios e formas de classificação e distinção social e as representações contemporâneas acerca da sociedade; c) ser capazes de identificar as características comuns e particularidades da sociedade portuguesa no contexto das sociedades europeias do tempo; d) conhecer os processos de formação e reprodução dos principais grupos sociais; e) reconhecer as permanências e as tendências e agentes de mudança social e os respetivos ritmos e conjunturas; f) conhecer as principais fontes da história social portuguesa da época moderna no seu contexto.

Caracterização geral

Código

722051267

Créditos

10

Professor responsável

A disponibilizar brevemente

Horas

Semanais - 3 letivas + 1 tutorial

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não se aplica.

Bibliografia

História de Portugal, dir. José Mattoso, Lisboa: Círculo de Leitores, 1993, vol. III, No Alvorecer da Modernidade, coord. Joaquim Romero Magalhães e vol. IV, O Antigo Regime, coord. António Manuel Hespanha. Ramos (Rui), Sousa (Bernardo Vasconcelos) e Monteiro (Nuno G.), História de Portugal, Lisboa: Esfera dos Livros, 2009. História Económica de Portugal 1700-2000, org. Pedro Lains e Álvaro Ferreira da Silva, Vol. I - O século XVIII, Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais, 2005 Godinho (Vitorino Magalhães), Estrutura da Antiga Sociedade Portuguesa, 3ª ed., Lisboa: Arcádia, 1977 Optima Pars – Elites Ibero-Americanas do Antigo Regime, ed. Nuno G. Monteiro, Pedro Cardim, Mafalda Soares da Cunha, Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais, 2005

Método de ensino

As aulas revestem carácter teórico-prático, consistindo na exposição pelo docente de conceitos, problemas e matérias e na discussão aberta ou orientada, organizada em torno de textos previamente indicados. Os textos poderão consistir tanto em estudos como em fontes documentais ou bibliográficas. Numa parte significativa das sessões, a discussão deverá ser organizada em torno de apresentações realizadas pelos próprios alunos.

Método de avaliação

A avaliação terá três componentes: a) Participação e animação das discussões e debates (15%). b) Apresentação em sessão de trabalho de um texto ou de um conjunto de textos ou organização e orientação da discussão de uma das sessões (25%). c) Realização de um ensaio de síntese final individual (60%).

Conteúdo

Teoria e Conceitos.
População e povoamento.
Estrutura da Antiga Sociedade Portuguesa. Sistemas e critérios de classificação social. Estrutura social e discriminação étnica. As divisões da sociedade e as respectivas fronteiras. A mobilidade social.
As elites – o centro e a periferia. A nobreza e as nobrezas. Graus e espécies de nobreza. Nascimento e serviço. As armas e as letras. A aristocracia e a primeira nobreza de corte. O modo de vida aristocrático. A nobreza de província. As elites locais: gente nobre da governança das terras. A Igreja e o clero. O exército. A burocracia régia: magistrados e oficiais. Mercadores e homens de negócio
Sociedades e comunidades rurais. O senhorio e os senhorios. Lavradores, camponeses e jornaleiros.
As sociedades urbanas. Artífices e lojistas. O povo das cidades.
Reformismos e mudança social.