A modelação do espaço, a linguagem simbólica e a memória na arte Românica/The shaping of space, symbolic language and memory in Romanesque art

Objectivos

- Analisar o que está na génese da arte dos séculos XI ao XIII e fomentar o conhecimento que permita aos alunos catacterizar os aspectos essenciais da arte dita românica (com as suas variantes territoriais e temporais);
- Promover a descoberta do Românico como um fenómeno artístico de carácter \"global\" e perceber em que é que esse fenómemo se caracteriza;
- Partindo do tema da UC, abordar e debater temas essenciais do Românico do ponto de vista de \"estudos de caso\": permitirá aos alunos focarem-se em aspectos delimitados (embora abragentes), visando aprofundar os conhecimentos sobre temas específicos, incentivar a capacidade de interrogação, bem como a capacidade relacional entre obras de diferentes geografias, e, ainda, a capacidade de identificação de iconografias e valores estílisticos através do treino intensivo do \"olhar interrogativo\" e do processo comparativo.

Caracterização geral

Código

722061096

Créditos

10

Professor responsável

A disponibilizar brevemente

Horas

Semanais - 3 letivas + 1 tutorial

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Inglês

Pré-requisitos

n.a.

Bibliografia

BARRAL I ALTET, Xavier, El románico. Ciudades, catedrales y monasterios, Taschen, Barcelona 1999.
CASTIÑEIRAS, Manuel, “Compostela, Bari and Jerusalem: in search of the footsteps of a figurative culture on the roads of pilgrimage”, Ad Limina. Research journal of the Way of St. James and the pilgrimages, vol. 1, 2010, pp. 17-54.
CAZES, Quitterie, SCELLÈS, Maurice, Le cloître de Moissac, Burdeos, 2001.
Sculpture. The Great Art of the Middle Ages from the Fifth Century to the Fifteenth Century, Coord. DUBY, G.; BARRAL I ALTET, X.; SUDUIRAUT, Sophie Guillot, Taschen, 1989.
SÁNCHEZ AMEIJEIRAS, Rocío, Senra, J. L. (eds.), El tímpano románico. Imágenes, estructuras y audiencias, Xunta de Galicia, Santiago de Compostela, 2003.
SUREDA, Joan, “El arte románico”, Historia del Arte, dir. RAMÍREZ, Juan Antonio, Madrid, Alianza, 1996, pp. 147-209.
WIRTH, J. L´image médiévale. Naissance et Développements (VI-XVe Siècle), Paris:Klincksieck, 1989.


Método de ensino

O método de ensino baseia-se em aulas teóricas com a apresentação de conteúdos
por parte da professora e aulas práticas, com a participação ativa dos estudantes, com a preparação prévia de temas que serão apresentados/discutidos na sala de aula ou nos locais onde as obras de arte se encontram, fomentando, assim a participação ativa e dinâmica dos alunos.

Método de avaliação

A avaliação far-se-á com base em três elementos de avaliação:
1. Trabalho escrito e com apresentação oral (30%)
2. Teste (50%)
3. Participação ativa nas aulas, nas visitas e no fórum virtual de discussão da plataforma Moodle, sendo este um elemento de avaliação contínua ao longo de todo o DAEQ.MD.05.01: 20%

Conteúdo

Promover o conhecimento sobre a arte românica a partir de tópicos apresentados como \"estudo de caso\" e, para cada um deles, subdividir em diferentes temas relacionáveis:
1 - A demanda das relíquias: a constituição de rotas de peregrinação de valor excepcional e os recursos artísticos que acompanham esse femómeno (dos comitentes aos artistas, dos edíficios às decorações e aos objectos liturgicos e devocionais); a circulação de pessoas (artistas e clientes), disseminação de temas e modelos e as suas adaptações regionais ou aos gostos pessoais;
2 - \"Comunicar com todos através das imagens\": os programas iconográficos das fachadas dos edíficios, dos elementos decorativos do interior (capitéis, retábulos, frontais, imagens de altar, livros iluminados...) e a sua capacidade comunicacional ao serviço de uma propaganda ideológica concertada;
3 - Os claustros românicos: a sua relação estrutural e decorativa com os templos; o valor simbólico dos temas e sua relação com as liturgias;