História, Metodologias e Teoria do Património em Portugal - 1. semestre

Objectivos

Desenvolvimento de conhecimentos para uma análise crítica geral ao património cultural e natural.
Desenvolvimento do estudo da história do património em Portugal e a reflexão sobre o papel dos diferentes
intervenientes no processo patrimonial, sob uma perspectiva holística de património (tangível e intangível).
Aquisição de competências para realizar diagnósticos (teoricamente fundamentados, mas orientados para a
prática) de um ponto de vista de valores e de metodologias de protecção e de valorização de património.
Aquisição/desenvolvimento de competências para a implementação de princípios e metodologias de acção
patrimonial.
Aquisição/desenvolvimento de competências para a identificação e a delimitação de campos de investigação
inerentes às dinâmicas de reconhecimento, apropriação e uso do património num contexto contemporâneo.

Caracterização geral

Código

722051412

Créditos

10

Professor responsável

Paula Ôchoa

Horas

Semanais - 3 letivas + 1 tutorial

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Pré-requisitos

n.a.

Bibliografia

Cordeiro, J. M. L. (2007) – “O Património Industrial em Portugal. Situação actual e perspectivas de futuro”, Arqueologia Industrial 4ª série, I (1-2), 41-50.
Custódio, J. (2011, 2013). “Renascença” Artística e Práticas de Conservação e Restauro Arquitectónico em Portugal durante a 1ª República. Vol. 1 e 2.. Lisboa: Caleidoscópio.
Esperança, E. J. (1997). Património e Comunicação – práticas e políticas culturais, Lisboa:Veja.
Lopes, F. e Correia, M. B. (2014), Património Cultural. Critérios e Normas Internacionais de Protecção. Lisboa: Caleidoscópio.
Martins, G.O. (2009). Património, Herança e Memória. A Cultura como Criação. Lisboa : Gradiva.
Neto, Maria João Batista (2001). Propaganda e Poder, o restauro dos monumentos nacionais (1929-1960). Porto: Publicações FAUP.
Ramalhete, F. (ed.) (1999). Patrimónios, natural e cultural: de um olhar comum a uma intervenção integrada. Lisboa: GEOTA.

Método de ensino

Parte das aulas serão de carácter teórico, constituídas por exposições discursivas da docente e dos discentes, de acordo com o plano de trabalhos e de avaliação. Nalgumas serão acolhidos contributos de profissionais ou investigadores convidados. Outras sessões, de carácter teórico-prático, destinam-se à apresentação de trabalho desenvolvido pelos discentes e seus contributos críticos. Serão efectuadas visitas, tematicamente integradas no plano de estudos.

Método de avaliação

Constituem objecto de avaliação: a assiduidade e participação geral (25%); a elaboração de uma recensão crítica, no âmbito da bibliografia do seminário (25%); a elaboração de um trabalho (50%) – de apresentação individual, oral e escrita - sobre um ou vários pontos do programa (conteúdos programáticos), com uma componente de enquadramento conceptual e teórico e uma componente de análise crítica ou de estudo de caso. Este tanto pode decorrer de contextos abordados ao longo do seminário pelo docente ou ser proposto pelo discente.

Conteúdo

1. Das origens e da contextualização histórica: sentido das palavras e construção de conceitos em torno de
património.
2. Da problemática do enquadramento científico aos estudos de património como potencial plataforma de
investigação multidisciplinar e transdisciplinar.
3. Fontes para o(s) estudo(s) de património em Portugal. Autores de referência.
4. Perspectiva histórica do património administrado e do património vivenciado em Portugal: instituições,
teorias e práticas.
5. Instrumentos legais e metodologias de protecção e de salvaguarda de património em Portugal.
6. Políticas do património. Invenções do património. Usos do património – casos de estudo.
7. Organização e práticas da acção patrimonial – casos de estudo.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: