Património artístico no mundo global: conceito, recriação e valor

Objectivos

Compreender a importância do património artístico no entendimento global dos conceitos, teorias e práticas patrimonialistas actuais;
Conhecer factos, personalidades e determinações legais que fundam a História do Património Artístico, desde a Antiguidade ao século XXI;
Compreender os valores simbólicos da apropriação dos patrimónios artísticos em situações de domínio
político-militar, de guerra e na diversidade dos contextos coloniais;
Analisar criticamente a bibliografia fundamental do tema, incluindo Cartas e determinações jurídico legais;
Conhecer as etapas fundamentais da intervenção para a salvaguarda e conservação do Património artístico, da recriação virtual, à intervenção minimalista e reversível; Contactar criticamente com situações diversas de salvaguarda e valorização do Património artístico a decorrerem em Portugal;
Compreender a diversidade dos recursos virtuais para a reapresentação do Património artístico e sua fruição por parte dos públicos.

Caracterização geral

Código

722061107

Créditos

10

Professor responsável

A disponibilizar brevemente

Horas

Semanais - 3 letivas + 1 tutorial

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

n.a.

Bibliografia

- CHOAY, Françoise (2000), A alegoria do património, Lisboa: Ed. 70
- CHOAY, Françoise (2005), Património e Mundialização, Évora: Editora Licorne/CHAIA (2ª ed.)
- CUNO, James (ed.) (2009), Whose Culture ? The Promise of Museums and the Debate over Antiquities, Princeton: Princeton University Press
- CUSTÓDIO, Jorge (coord. científica) (2010), 100 anos de património : memória e identidade : Portugal 1910-2010, Lisboa : IGESPAR
- GILLMAN, Derek (2010), The Idea of Cultural Heritage: Revised Edition, Cambridge University Press
- JOKILEHTO, Jukka e FEILDEN, Bernard M. (1998), Management guidelines for world cultural heritage sites, Roma: ICCROM, (2ª ed.)
- JOKILEHTO, Jukka (2002), History of Architectural Conservation, Oxford: Butterworth-Heinemann
- RODRIGUES, Jorge (2012), “O Património Cultural e a mortalidade dos objectos: as escolhas incontornáveis”,
Gestão Integrada do Território: economia, sociedade, ambiente e cultura, Rio de Janeiro: Instituto BioAtlântica
– IBIO, pp. 357-384

Método de ensino

Os seminários serão teórico-práticos, determinando a leitura de textos fundamentais, contando com a
participação de especialistas e visitas de estudo relacionadas. Cada aluno elaborará o seu projecto pessoal de participação no seminário e o modelo de avaliação seleccionado, dentro dos parâmetros propostos.

Método de avaliação

A avaliação far-se-á através da elaboração de um trabalho/projecto de investigação específico sobre um tema proposto e aceite pelos docentes (75%), com apresentação final e discussão em aula (25%).

Conteúdo

1 – Conceito e âmbito do Património Histórico Artístico;
2 – A história do conceito de Património:
2.1 – O conceito de Património da Antiguidade ao final da Idade Moderna (simbolismo, racionalismo, prépositivismo);
2.2 – A abordagem contemporânea do Património Artístico: da Enciclopédia às relações com a Cultura,
Paisagem e Identidade (as questões da propriedade e dos Estados-Nação);
3 – O Património Artístico e os mecanismos de salvaguarda e protecção, jurídicos e diplomáticos, a nível
nacional e internacional: a Lei e as Cartas;
4 - Caso de estudo: a extinção dos conventos em Lisboa no decurso do séc. XIX;
5 – A complexa questão da Conservação e/contra Restauro: diagnóstico, intervenção, recriação;
6 – O Património Artístico como bem comum e oportunidade para o desenvolvimento económico e social
sustentado (algumas considerações sobre gestão e valor).