Laboratório de Projeto em Antropologia - 2. semestre

Objectivos

A UC “Laboratório de Projeto” tem como objetivo genérico auxiliar o estudante do ponto de vista prático e operativo na elaboração do projeto que conduzirá à redação do seu trabalho final da componente não letiva (Dissertação, Relatório de Estágio ou Trabalho de Projeto).
Como objectivos específicos, destaca‐se:
1. Capacitar os estudantes para a elaboração de um projeto de pesquisa antropológica coerente e sobre um tema de livre escolha, privilegiando a vertente para a qual se sentem mais vocacionados;
2. Exercitar o uso de ferramentas de pesquisa bibliográfica que permitam fundamentar a investigação proposta do ponto de vista teórico, temático, regional e metodológico, procedendo ao seu sucessivo afinamento ao longo do semestre;
3. Desenvolver a reflexão crítica sobre métodos de recolha e análise diversificados usados por antropólogos contemporâneos na prossecução de pesquisas etnográficas, (entrevista, uso de imagem, “mixed methods”, articulando materiais de natureza quantitativa, qualitativa ou etnográfica e recorrendo a aplicações específicas para análise de dados).
4. Consolidar técnicas de pesquisa que permitam transformar temas a investigar numa proposta de projeto fundamentada e assente em opções metodológicas realistas e adequadas, perspetivando‐o nas suas diferentes fases, desde a revisão de literatura até à redacção do texto final.

Caracterização geral

Código

722001098

Créditos

10

Professor responsável

Ana Isabel Afonso

Horas

Semanais - 3 letivas + 1 tutorial

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

n.a.

Bibliografia

ANGROSINO, M. V. (2006). Doing cultural anthropology: Projects for ethnographic data collection. Long Grove: Waveland Press.
BEAUD, S., WEBER, F., & Weber, F. (2003). Guide de l´enquête de terrain: produire et analyser des données ethnographiques. Paris: La découverte.
MCCURDY, D. W., SPRADLEY, J. P., & SHANDY, D. J. (2004). The cultural experience: Ethnography in complex society. Long Grove: Waveland Press.
PINK, S. (Ed.). (2009). Visual interventions: Applied visual anthropology (Vol. 4). Oxford, New York: Berghahn Books.
SPRADLEY, J. P., & BAKER, K. (1980). Participant observation (Vol. 195). New York: Holt, Rinehart and Winston.
VAN MAANEN, J. (2011). Tales of the field: On writing ethnography. Chicago: University of Chicago Press.

Método de ensino

UC funciona em regime de seminário semanal, durante o qual as várias sessões terão o formato de workshops, no decorrer das quais cada estudante irá desenvolver e afinar o seu próprio projeto de pesquisa, sobre o tema que escolheu investigar. Destaca‐se, deste modo, a sua dimensão simultaneamente prática e reflexiva, tendo como base a análise crítica de projetos em curso ao longo das suas diferentes fases, com especial enfoque no modelo formal de proposta seguindo, por exemplo, o modelo da FCT. Num segundo tempo, serão consideradas questões relacionadas com a interpretação das estratégias e motivações locais, narrativas, passagem às generalizações, abordagem de tópicos delicados, comparação de múltiplas fontes e
combinação de diferentes estilos de escrita etnográfica.

Método de avaliação

A apresentação oral e a participação do estudante na discussão de textos ao longo das várias sessões do seminário constituirá um dos instrumentos de avaliação previstos.
No decorrer do processo de desenho da pesquisa, o estudante trabalhará na sua proposta individual, articulando a revisão de literatura sobre o tópico selecionado com as ferramentas metodológicas adequadas. Esta proposta final será o segundo elemento de avaliação privilegiado.

Conteúdo

1. O projeto etnográfico
‐ O âmbito da pesquisa;
‐ O modelo cíclico da pesquisa antropológica;
‐ Tópicos “delicados” e micro‐escala de abordagem;
‐ Da pesquisa emic à monografia.

2. Concepção dos instrumentos de recolha
‐ Observação e registo etnográfico;
‐ Entrevista etnográfica;
‐ Uso da imagem;
‐ Métodos cruzados (mixed methods).

3. Preparação da Análise
‐ Organização e codificação dos dados;
‐ A imagem como registo e como ferramenta de análise;
‐ Análise de dados quantitativos e qualitativos;
‐ Aplicações específicas de análise (Excel; MAXqda; Fieldworks).

4. Da revisão de literatura ao desenho do projeto
- Componentes do projeto;
- Objetivos e fundamentação;
- Aspetos formais;
- Calendarização de tarefas.