Objectos, Identidades e Culturas - 1. semestre

Objectivos

1. Promover uma reflexão teórica e metodológica alargada em torno de propostas de trabalho que estabelecem relações significativas entre objectos, culturas e identidades. 2. Actualizar essa problemática em torno de estudos de caso concretos resultantes de etnografias recentes. 3. Realizar uma discussão científica e eticamente fundamentada sobre as possíveis aplicações práticas dos saberes adquiridos.


Caracterização geral

Código

722170096

Créditos

10

Professor responsável

Maria Filomena Silvano

Horas

Semanais - 3 letivas + 1 tutorial

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não aplicável

Bibliografia

Appadurai, A., 1986, The Social Life of Things – Commodities and Cultural Perspective, Cambridge, Cambridge University Press, 3-63 and 64. Bourdieu, P.,1979, La distinction, Paris, Minuit, 91-06 Coupaye, L. e Douny, L., 2009, Dans la trajectoire des choses - Comparaison des approches francophones et anglophones contemporaines en anthropologie des techniques, in : Techniques & Culture, 52-53. Douglas, M . e Isherwood, B., 1979, The world of goods, New York, Basic Books Ingold, T., 2010, The textility of making, Cambridge Journal of Economics 2010, 34, p. 91–102. Miller, D., 1987, Material culture and mass consumption, Oxford, Blackwell. Latour, B.1993. La clef de Berlin et autres leçons d’un amateur de sciences, Paris, La Découverte.
Weiner A., 1994, Cultural Difference and the Density of Objects, in American Ethnologist, Vol. 21, No. 2 (May, 1994), pp. 391-403

Método de ensino

1. Aulas centradas na exposição do docente, tendo por base a análise e reflexão crítica de obras incluídas no programa. 2. Aulas centradas na apresentação, feita pelos estudantes, de fichas de leitura de textos definidos pelo docente. 3. Aulas centradas na apresentação, feita pelo docente, de estudos de caso, seguida de discussão com os estudantes.

Método de avaliação

Avaliação: apresentação de textos e a assiduidade e participação nas discussões (50%). Ensaio individual com o limite máximo de 10 páginas e com utilização de pelo menos seis referências constantes da bibliografia (50%).

Conteúdo

A uc pretende fazer uma actualização dos estudos de cultura material, pondo em causa duas cisões clássicas: entre os objectos de consumo e os objectos etnográficos, museológicos e de arte; entre “o fazer” e “o consumir”. Organizase em torno das seguintes temáticas: 1) Antropologia e Cultura Material – as concepções substancialistas e o impasse conceptual; 2) A viragem conceptual das últimas décadas; 3) Objectos e etnografias num mundo globalizado; 4) Interrogar o fazer.