História da Construção Europeia - 1. semestre

Objectivos

A construção da União Europeia é uma das experiências políticas mais inovadoras e controversas da contemporaneidade. Depois de uma introdução sobre a historiografia da integração europeia, o curso explorará as dinâmicas de integração, assim como as explicações possíveis por detrás da natureza do processo. Como é que os Estados Membros delegaram soberania em áreas chave da sua competência política? Permaneceram os Estados membros os atores centrais no processo de integração ou são as instituições supranacionais e os atores supranacionais os principais agentes? Como interagem as pressões externas e as condições internas para explicar as dinâmicas de integração? E finalmente, a que tipos de projeto se comprometeram os atores nacionais, supranacionais e transnacionais, e os cidadãos Europeus? O curso combina as abordagens da história económica, da história das relações internacionais e da C. Política.
O curso pretende equipar o aluno com:
•Um conhecimento aprofundado do desenvolvimento das instituições Europeias no contexto do pós II Guerra Mundial, do seu desenvolvimento e da sua adaptação ao fim da Guerra Fria. Espera-se que os alunos adquiram não só um conhecimento preciso das principais instituições europeias, da sua estrutura e funcionamento mas também das circunstâncias do seu desenvolvimento.
•A compreensão básica das questões teóricas envolvidas.
•O domínio da literatura especializada.

Caracterização geral

Código

722071083

Créditos

10

Professor responsável

Madalena Meyer Resende

Horas

Semanais - 3 letivas + 1 tutorial

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não tem.

Bibliografia

- Dinan, Desmond, Europe Recast: a History of the European Union, Basingstoke: Palgrave, 2004.
- Urwin, Derek William, The Community of Europe: a History of European Integration since 1945. London: Longman, 1991.
- Dedman, Martin, The Origins and Development of the European Union 1945-95. London: Routledge, 1996.

Método de ensino

As aulas terão um formato de seminário. Começarei por introduzir o tema, de forma a dar aos alunos ‘marcos’ em relação aos quais os autores discutidos as se situam na literatura. Segue-se o debate. É por isso crucial que para que os debates sejam interessantes que os alunos tenham lido as leituras recomendadas quando chegaram às aulas. No final da aula um dos alunos dará uma apresentação, que não deverá demorar mais de 30 minutos. Os estudantes, nas suas apresentações, deverão responder a questões específicas que lhes serão fornecidas pela professora. Quando os tópicos das apresentações dos alunos é de carácter mais introdutório, a apresentação precederá os debates. No final da aula, a professora fará um sumário dos principais tópicos da aula.

Método de avaliação

1. Participação no seminário (10%)
Espera-se que os alunos assistam a todos as aulas e participem regularmente nas discussões.
2. Apresentação Oral (30%)
Cada aluno terá que apresentar um tópico de seminário no qual discutirá um aspecto específico do tópico do seminário sugerido pela professora (consultar moodle).
3. Discussão da apresentação (10%)
Cada aluno deverá escolher um tópico de apresentação (diferente do vosso próprio) em que se tornará o arguente.
4. Sumário crítico de um texto (10%)
Durante o semestre, cada aluno deverá escolher um artigo, fazer um sumário curto e chamar atenção para algumas das suas limitações. Este ‘sumário critico’ deve ter no máximo 450 palavras.
5. Ensaio final (40%)
O ensaio final deverá ser relacionado com um dos temas das aulas. Os ensaios deverão ter cerca de 3000-3500 palavras.

Conteúdo

Semana 1: Introdução
Semana 2: Historiografia da Integração Europeia.
Semana 3: A Europa depois da Guerra: o Fim da Guerra, o Federalismo e o Congresso da Haia.
Semana 4: O Plano Schuman de Aço e do Carvão, 1950-52.
Semana 5: A Comunidade Europeia de Defesa: a Comunidade Política Europeia e o caminho para os Tratados de Roma.
Semana 6: Os anos setenta: a década de estagnação para a integração Europeia?
Semana 7: ‘A política da integração judicial’.
Semana 8: O Programa do Mercado Único: lançando um caminho para um projecto neo-liberal?
Semana 9: Negociando o Tratado de Maastricht sobre a União Europeia, 1991-92.
Semana 11: O caminho para Amesterdão: uma Europa flexível?
Semana 12: Explicando o grande alargamento Europeu.
Semana 13: O Tratado Constitucional: democracia e legitimidade na EU.
Semana 14. Conclusão.