Obras de Terra

Objectivos

O estudante deve ficar apto a:
1.identificar os diferentes tipos de aterro, consoante a finalidade a que se destinam e a sua constituição;
2.conhecer e saber dimensionar alguns tipos de estruturas de suporte associadas a aterros (terra armada, terramesh, aterros reforçados com geotêxteis);
3.dimensionar barragens de aterro – identificar cenários a estudar e dimensionar as soluções: zonamento do perfil transversal, cálculo de estabilidade - pré-dimensionamento com a utilização do geoslope.
4.efectuar a análise da percolação, filtros e protecção do paramento de montante;

5.estabelecer programas de aterros experimentais e programas de controlo de construção, em função do tipo de aterro;

6.conhecer os diferentes dispositivos para instrumentação de aterros e saber quando se aplicam.

 7. efectuar a análise tensão-deformação nas diferentes fases de vida de uma barragem de aterro mediante a utilização do programa Plaxis.

Caracterização geral

Código

12175

Créditos

3.0

Professor responsável

Armando Manuel Sequeira Nunes Antão, Maria Teresa Teles Grilo Santana

Horas

Semanais - 4

Totais - 70

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

A disponibilizar brevemente

Bibliografia

R. Fell – Geotechnical Engineering of Dams, 1987.

Regulamento de Segurança de barragens - Decreto-Lei 344/2007

Normas de Projecto de Barragens – Portaria 846/93

Normas de Observação e Inspecção de barragens - Portaria 847/93

J. Marcelino - Projecto, construção e exploração de pequenas barragens de aterro. Aspectos geotécnicos, 2008.

H. J. Priebe - The Design of vibroreplacement

Cedergren, H. R. - Seepage, Drainage and Flow Nets, Wiley, 1989.

Método de ensino

A disciplina é constituída por aulas teóricas e práticas. As aulas teóricas abordam, de forma teórico-prática, os diferentes aspectos a considerar no estudo da disciplina. 

Nas aulas práticas, é apresentado um conjunto de problemas numa primeira fase, com pequenas aplicações da matéria leccionada. Numa segunda fase é desenvolviso o projecto do corpo de uma barragem de aterro, com o qual se pretende aplicar a maioria dos aspectos tratados do ponto de vista teórico, dar ao aluno a noção de como estes se interligam e familiarizá-lo com alguns dos programas de cálculo correntes.

A avaliação é contínua pela presença e participação nas aulas teóricas e teórico-práticas e pela realização do projecto, em grupos de 2 ou 3 alunos. Realiza-se ainda um teste teórico-prático, sendo a nota final dada pelo conjunto ponderado entre a nota do teste e da entrega e discussão do trabalho.

Método de avaliação

Um teste - teórico e prático (T) classificado para 20 val.

Um trabalho de projecto (P) classificado para 16 val.

Avaliação contínua nas aulas (A) - de 0 a 4 val

T - nota mínima de 8,0.

A aprovação será dada por 0,5T+0,5P+0,5A igual ou superior a 9,5.

Existirá ainda um exame de recurso para a componente T.

É necessária a presença em 2/3 do total das aulas.

Conteúdo

  1. Tipos de aterros. Diferentes graus de exigência. Solo, enrocamento e solo-enrocamento.  Barragens e diques e aterros de estéreis e resíduos. 
  2. Classificações de solos (ASTM, AASHTO e francesa).
  3. Aterros rodoviários e ferroviários. 
  4. Terra armada
  5. Determinação de parâmetros de cálculo: ensaios de laboratório. Ensaio triaxial.
  6. Filtros. 
  7. Percolação. Redes de fluxo, regime permanente e traansitório. Esvaziamento. 
  8. Amplificação sísmica. EC8.
  9. Compactação. Controlo de compactação. Aterros experimentais.
  10. Métodos construtivos e controlo de construção.
  11. Projecto, construção e observação de barragens de aterro. Fenómenos a estudar. Regulamentação nacional: RSB, NP, NOIB, NC.
  12. Caracterização das áreas de empréstimo
  13. Determinação da folga e dimensionamento do enrocamento de protecção. 
  14. Verificação da estabilidade. EC7, fases de cálculo. 
  15. Deformabilidade. Análise tensão-deformação. Software comercial: Plaxis.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: