Factores de Stress e Produtividade Agroalimentar

Objectivos

No final desta unidade curricular o estudante terá adquirido conhecimentos, aptidões e competências que lhe permitam desenvolver a capacidade de interpretação e análise de parâmetros associados aos processos agro-alimentares e aplicar conceitos e técnicas com enquadramento Ecofisiológico para desenvolvimento de metodologias para incremento da produção e conversão de sistemas agro-industriais.

Neste enquadramento os alunos poderão dominar e explorar bases cientificas que possibilitam a avaliação de aspectos detalhados e a aquisição de competências com aplicação no desenvolvimento da capacidade produtiva vegetal, integrando conhecimentos relacionados com o espectro de radiação, o potencial hídrico, factores térmicos e com índices de poluição orgânica e inorgânica.

Caracterização geral

Código

12216

Créditos

3.0

Professor responsável

Fernando José Cebola Lidon

Horas

Semanais - 3

Totais - 56

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Conhecimentos básicos de ecologia e fisiologia / bioquímica vegetal, assim como de produção agro-alimentar.

Bibliografia

- Fritsche-Neto, R., Borém, A. (2012).Plant Breeding for Abiotic  Stress Tolerance. Springer Verlag. ISBN: 978-3-642-30552-8.

- Fageria, N. K., Baligar, V. C., Jones, C. A. (2010).Growth and Mineral Nutrition of Field Crops, Third Edition (Books in Soils, Plants, and the Environment). CRC Press. ISBN: 13: 978-1439816950.

- Taiz, L., Zeiger, E. (2010).Plant Physiology, Fifth Edition. Sinauer Associates, Inc. ISBN: 13: 978-0878938667.

- Lambers, H., Chapin, F.S., Pons T. L. (2008).Plant Physiological Ecology. Springer Verlag. 13: 978-0387783406.

- Nobel., P. S. (2009).Physicochemical and Environmental Plant Physiology, Fourth Edition. Academic Press. ISBN: 13: 978-0123741431.

- Chamovitz, C. (2013). What a Plant Knows: A Field Guide to the Senses. Scientific American Inc. ISBN: 13: 978-0374533885.

Método de ensino

O ensino, apoiado na utilização de projecções multimédia e a métodos de e-learning (recurso ao programa Moodle), incluirá aulas teóricas e práticas alicerçada no ensino dos conceitos teóricos e na aplicação dos conceitos abordados.

Método de avaliação

Avaliação contínua nas 2 componentes: teórica (2 Mini-Testes individuais - cada um com 30% na classificação final) e teórica-prática: (realização e apresentação oral de um projecto de investigação enquadrando factores de stress e produção vegetal, com base em bibliografia e apoio laboratorial - 40% classificação final).

Classificação final: (0,30*Mini-Teste1) + (0,30*Mini-Teste2) + (0,40* Trabalho de pesquisa). Aprovação requer nota mínima de 9,5 valores (escala de 20 valores) em cada componente (teórica e teórica-prática).

Os alunos sem aprovação na avaliação contínua podem ir a exame. Classificação igual a: 0,6*classificação do exame+0,4*classificação da componente teórica-prática. Aprovação com classificação mínima de 9,5 valores (escala de 20 valores).

Conteúdo

Matérias-primas alimentares de origem vegetal: necessidades alimentares e intensificação agro-alimentar; enquadramento da Ecofisiologia na produção agro-alimentar.

Avaliação ecofisiológica ligada à capacidade produtiva vegetal: radiação fotossintética activa e ultravioleta  (alterações anatómicas; mecanismos fotoinibitórios; mecanismos de tolerância); temperaturas limitantes  (interacções entre espécies vegetais e stress térmico; temperaturas elevadas - distúrbios funcionais e mecanismos de sobrevivência; temperaturas baixas positivas - danos em espécies vegetais sensíveis; congelação - mecanismo e danos causados; défice hídrico  (decréscimo da turgidez celular; inibição do metabolismo das proteínas e aminoácidos; fecho estomático e mobilização de fotoassimilados; mecanismos de resistência, tolerância e senescência; considerando as alterações climáticas, conjugação com CO2 e temperaturas elevadas); poluentes orgânicos e inorgânicos (mecanismos e tipos; efeitos directos e indirectos.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: