Mecanismos de Resistência aos Antibióticos

Objectivos

1. Conhecer os principais exemplos de bactérias resistentes aos antibióticos, a nível hospitalar e na comunidade. Saber interpretar e descrever os mecanismos de resistência associados;

2. Compreender a ação dos antibióticos a nível intracelular;

3. Compreender a importância dos biocidas e da formação de biofilmes bacterianos no desenvolvimento de resistência aos antibióticos;

4. Ter uma visão global do impacto dos antibióticos no meio ambiente na perspetiva “One Health”;

5. Interpretar dados laboratoriais de testes de suscetibilidade aos antibióticos;

6. Saber desenhar e executar de modo independente protocolos laboratoriais para determinar o(s) mecanismo(s) de resistência a um dado antibiótico.

Caracterização geral

Código

10219

Créditos

6.0

Professor responsável

Isabel Maria dos Santos Leitão Couto

Horas

Semanais - 3

Totais - 50

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Frequência das Unidades Curriculares do 1º semestre do Mestrado em Microbiologia Médica, com particular relevância para as Unidades Curriculares "Bacteriologia Geral" e "Prevenção e Terapêutica das Doenças Infecciosas".

Bibliografia

Livros e artigos recomendados pelos docentes, de apoio às aulas teóricas e laboratoriais.

Apontamentos da UC do 1º semestre do Mestrado, “Prevenção e Terapêutica das Doenças Infecciosas”.

 

 

 

 


Método de ensino

Os conteúdos teóricos são lecionados por método expositivo, promovendo a interação com os alunos. As aulas laboratoriais são realizadas em grupos (2-4 alunos/grupo), nas quais cada grupo recebe um par de estirpes bacterianas para as quais deverá determinar o fenótipo (suscetibilidade vs. resistência) para vários antibióticos e no caso de resistência, desenhar e executar experiências que lhe permitam determinar o(s) possíveis mecanismo(s) de resistência, utilizando a informação disponibilizada nas aulas teóricas e em bibliografia de suporte.

Método de avaliação

Avaliação:

i) Exame escrito com perguntas de escolha múltipla, incidindo sobre os conteúdos das aulas teóricas e laboratoriais (60% da classificação final);

ii) Preparação, apresentação e discussão do “case-study” (40% da classificação final).

As duas componentes de avaliação são classificadas de 0 a 20 valores; serão aprovados os alunos com classificação igual ou superior a 9,5 valores nas duas componentes avaliadas.

Conteúdo

Aulas Teóricas:

Principais mecanismos de resistência aos antibióticos em bactérias Gram-negativas e Gram-positivas. Resistência mediada por modificação do alvo, inactivação do antibiótico, impermeabilização e efluxo.

A Resistência aos Antibióticos no Séc. XXI e os principais desafios colocados pela resistência bacteriana aos antibióticos no ambiente hospitalar e na comunidade: bactérias gram-negativas produtoras de beta-lactamases de largo espectro; Staphylococcus aureus resistentes à meticilina (MRSA); enterococos resistentes à vancomicina (VRE); pneumococos resistentes à penicilina, Mycobacterium tuberculosis multi- e extensivamente resistente (M/XDR-TB).

Acção dos antibióticos a nível intracelular e principais mecanismos de resistência.

A adaptação bacteriana a antibióticos e agentes antineoplásticos. A formação de biofilmes como forma de defesa a compostos tóxicos.

Aspectos adicionais da resistência aos antibióticos: factores que contribuem para a sua manutenção e disseminação no ambiente.


Aulas Praticas:

Determinação de mecanismos de resistência a diferentes classes de antibióticos em isolados de Escherichia coli e Staphylococcus aureus.

 

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: