Geofísica

Objectivos

Apresentar uma visão geral abrangente dos princípios fundamentais dos grandes ramos da Geofísica: gravidade, sismologia, geocronologia, termodinâmica, geoelectricidade e geomagnetismo.

Caracterização geral

Código

10668

Créditos

6.0

Professor responsável

António Alberto Dias

Horas

Semanais - 5

Totais - 80

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Álgebra Linear e Geometria Analítica, (Análise) Matemática I, (Análise) Matemática II e Física I.

Bibliografia

1- Geofísica, FCT/UNL
2- W. Lowrie, Fundamentals of Geophysics, Cambridge University Press
3- J. Sanny e W. Moebs, University Physics, Wm. C. Brown
4- P.Mechler, Les Méthodes de la Géophysique, Bordas
5- M.D.Dobrin, Introduction to Geophysical Prospecting, McGraw Hill
6- J. A. Jacobs, R.D.Russel e J. T.Wilson, Physics and Geology, McGraw Hill
7- P.V.Sharma, Geophysical Methods in Geology, Elsevier

Método de ensino

Aulas teóricas de exposição por parte do docente.

Aulas práticas de resolução de problemas pelos alunos, em regime tutorial e apresentação dos seus trabalhos para avaliação.

Método de avaliação

Artigo 1º – Modo de avaliação de conhecimentos
De acordo com as Regulamento de Avaliação de Conhecimentos da FCT a avaliação em “Geofísica” enquadra-se no tipo Avaliação Contínua.

Artigo 2º – Componente Teórica
1. A classificação da componente teórica (NT) é a média aritmética arredondada às décimas das classificações obtidas nos 2 testes (a classificação de cada teste é arredondada às décimas) ou a classificação do exame final arredondada às décimas.
2. Os estudantes que obtenham uma classificação NT igual ou superior a 9,5 valores obtêm aprovação na componente teórica.
3. A aprovação à unidade curricular exige aprovação na componente teórica.

Artigo 3º – Testes e Exame
1. Cada teste incidirá sobre toda a matéria leccionada nas aulas teóricas, teórico-práticas e práticas até à aula anterior ao teste.
2. Os testes são realizados sem consulta, mas terão um formulário incluído no enunciado do teste.
3. Apesar de a avaliação nos testes não ser cumulativa, e devido à natureza dos assuntos abordados nesta Unidade Curricular, não é excluído que um elemento de avaliação se socorra de conhecimentos respeitantes à matéria avaliada em elemento(s) anterior(es).
4. Os testes realizam-se em sala e horário previamente anunciada no CLIP.
5. Exame de recurso/época especial: a classificação do exame substitui NT no cálculo da nota final.
6. Os estudantes só poderão ter consigo durante a prova de avaliação:
a. Esferográfica/caneta;
b. Máquina de calcular não programável;
c. Documento de identificação com fotografia.
7. Durante a realização das provas não é permitida a utilização de telemóveis (os quais devem estar desligados e não podem estar sobre as mesas onde é realizada a prova).
8. Não é permitido desagrafar as folhas do caderno com o enunciado e com espaço para a resolução da prova.
9. A prova será anulada se não forem satisfeitos os nºs 6, 7 ou 8.
10. Os estudantes que cometam fraude numa prova de avaliação (Teste ou Exame) terão a referida prova anulada, estão automaticamente reprovados na unidade curricular no presente ano lectivo, e perdem a frequência caso já a tenham obtido em anos lectivo anteriores, o que implica que terão que obter frequência no ano lectivo seguinte.

Artigo 4º – Componente Teórico-Prática
1. A classificação da componente teórico-prática (NTP) corresponde à nota obtida no relatório de análise de resultados do trabalhos de campo, em grupos de trabalho de 2 ou 3 estudantes, previamente constituídos.
2. Os estudantes que obtenham uma classificação NTP igual ou superior a 9,5 valores obtêm aprovação na componente teórico-prática.
3. A aprovação à unidade curricular exige aprovação na componente teórico-prática.

Artigo 5º – Frequência

1. Os estudantes que participem ativamente, em pelo menos, 2/3 das aulas práticas e das aulas teórico-práticas obtêm frequência à unidade curricular.
2. As aulas teórico-práticas e práticas identificadas no ficheiro de planeamento com "Lab" são estritamente obrigatórias para os alunos sem frequência.
3. A frequência obtida nos dois últimos anos lectivos é válida no corrente ano.
4. A aprovação à unidade curricular exige a obtenção de frequência.

Artigo 6º – Classificação Final

1. Os estudantes com frequência que satisfaçam, simultaneamente, o nº 2 do Art. 2º, e o nº 2 do Art. 4º, obtêm aprovação na disciplina.
2. A classificação final (CF) dos estudantes que obtenham frequência este ano é o resultado da seguinte expressão de ponderação aproximada às unidades:
     CF = NT*0,70 + NTP*0,30.
3. A classificação final (CF) dos estudantes que tenham obtido frequência nos dois últimos anos é o resultado da seguinte expressão de ponderação aproximada às unidades:
     CF=NT
4. Se e só se CF for superior a 9,5 valores, em qualquer dos pontos anteriores, será aplicada uma majoração a essa classificação de até um valor, mediante o desempenho obtido por cada aluno nos questionários individuais realizados nas aulas teóricas.

Artigo 7º – Melhoria de Nota
1. Os estudantes que pretendam efectuar melhoria de nota devem cumprir, para esse efeito, as formalidades legais de inscrição.
2. Os estudantes que tenham obtido aprovação na Unidade Curricular no corrente ano lectivo, podem melhorar apenas a classificação da componente teórica.
3. A nova classificação final é obtida seguindo o nº 2 do Artigo 6º, considerando a classificação do exame como a nova classificação NT e a nota NTP obtida neste ano lectivo.
4. A majoração indicada no nº 4 do Artigo 6º não se aplica à melhoria de nota.

Artigo 8º – Trabalhadores Estudantes
1. Os estudantes são considerados como detentores do estatuto de Trabalhador Estudante (TE) se constarem como tal nas pautas no CLIP.
2. Os estudantes devem, assim que possível, comunicar o seu estatuto ao docente responsável da unidade curricular.
3. Os estudantes detentores do estatuto de Trabalhador Estudante, tal como os restantes estudantes, têm que realizar as provas de avaliação e os relatórios segundo o calendário previamente tornado público.

Artigo 9º – Conduta na Sala de Aula
1. Para que todos beneficiem da experiência de aprendizagem é exigido aos estudantes que respeitem as seguintes regras de conduta na sala de aula:
a. Pontualidade: Os estudantes deverão estar presentes na sala à hora de começo da aula. Os docentes impedirão a entrada dos estudantes que cheguem mais de 5 minutos atrasados;
b. Preparação das aulas e participação nas discussões: A participação activa exige que os estudantes preparem a matéria apresentada e discutida nas aulas, e que contribuam para as discussões;
c. Os telemóveis devem permanecer desligados e guardados até ao fim da aula. Os estudantes que utilizem o telemóvel serão automaticamente convidados a sair da aula;
d. A utilização de computadores portáteis e outros aparelhos electrónicos nas salas de aulas está sujeita à aprovação dos docentes.

Artigo 10º – Outros
Os estudantes quando contactarem os docentes através de mensagem electrónica (email) devem indicar no “Assunto (Subject)” a seguinte informação: “Geofísica - Nome – Nº de estudante – Assunto”. Não serão respondidas mensagens electrónicas com perguntas cuja resposta conste nos Artigos anteriores ou na página da unidade curricular no CLIP.

Conteúdo

Programa Geofísica

Ano lectivo 2019-2020 – 2º semestre

1. A Terra no sistema Solar

  1.1 O Sistema Solar no Universo

  1.2 Os planetas do Sistema Solar

 

2. Gravidade e Prospeção

  2.1 Gravitação

  2.2 Efeito da rotação da Terra

  2.3 A figura da Terra e a gravidade

  2.4 Anomalias gravimétricas

  2.5 Isostasia

 

3. Magnetometria

3.1 Introdução

3.2 Campo magnético – princípios físicos

3.3 Campo magnético terrestre

3.4 Magnetismo das rochas

3.5 Magnetómetros

3.6 Geomagnetismo

 

4. Sismologia e Prospeção

4.1 Introdução

4.2 Propriedades elásticas dos sólidos

4.3 Ondas sísmicas

4.4 Sismómetro

4.5 Propagação de ondas sísmicas

4.6 Sismologia de reflexão

4.7 Sismologia de refracção

4.8 Estrutura interna da Terra

 

5. Propriedades Elétricas e Prospeção

  5.1 Introdução

  5.2 Prospecção por medidas de resistividade

5.3 Outros métodos de prospeção eléctrica

 

6. Geocronologia e Radioatividade

6.1 Introdução: Métodos estratigráficos e paleontológicos

6.2 Átomo, elemento, nuclido, isótopo

6.3 Tipos de decaimento radioactivo

6.4 Lei do decaimento radioactivo

6.5 Datação radiométrica

6.6 Prospecção de radioactividade

6.7 A idade da Terra e do sistema solar

 

7. Propriedades térmicas da Terra

7.1 Introdução

7.2 A temperatura no interior da Terra

7.3 Transporte de calor na Terra

7.4 Produção de calor na Terra

7.5 Perda global de calor pela superfície da Terra

7.6 Campos geotérmicos

7.7 Medidas de fluxo de calor

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: