Mecânica dos Solos

Objectivos

 Fornecer ao aluno os conceitos e princípios fundamentais do escoamento e da pressão da água nos solos, do processo de consolidação e do comportamento mecânico (resistência e deformabilidade) dos maciços terrosos.

Caracterização geral

Código

3827

Créditos

6.0

Professor responsável

Armando Manuel Sequeira Nunes Antão, Maria Teresa Teles Grilo Santana

Horas

Semanais - 5

Totais - 79

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

A disponibilizar brevemente

Bibliografia

- Folhas da disciplina Mecânica dos Solos, FCT, UNL, 2017.
 
- Mecânica dos Solos -Vol. 1, M. Matos Fernandes, FEUP
- An Introduction to the Mechanics of Soils and Foundations, John Atkinson, 2000.
- Soil Mechanics and Foundations, Muni Budhu, John Wiley and Sons, Inc. New Jersey,
 

Método de ensino

As aulas são essencialmente teórico-práticas. Em cada aula são explicadas as bases teóricas necessárias à resolução e discussão dos problemas práticos. Destes problemas, uns estão resolvidos nas folhas teóricas, explicando-se a sua resolução, outros serão seleccionados para os alunos resolverem durante a aula, incentivando-se um trabalho  formativo de procura de soluções, em diálogo com o docente. Os restantes serão objecto de trabalho de casa, constituindo estudo autónomo.

As aulas laboratoriais pretendem complementar a aprendizagem das matérias objecto dos ensaios laboratoriais realizados: Proctor e edométrico.

Método de avaliação

A disciplina tem duas Componentes de Avaliação, a Teórico-prática (CTP) e a Laboratorial (CL).

A avaliação da Componente Teórico-prática é constituída por 2 testes. Cada teste será classificado de 0 a 20 valores, arredondado à primeira casa decimal, tendo cada um deles igual peso na nota desta Componente de Avaliação. Existirá ainda exame de recurso para avaliação desta componente. A nota mínima da Componente de Avaliação Teórica-prática é 9,0 val. em 20 (CTP=9,0 valores).

A avaliação da Componente Laboratorial é constituída pela avaliação obtida através dos ensaios de laboratório realizados e pelo preenchimento das respectivas fichas. O conjunto dos dois ensaios é classificado de 0 a 20 valores, arredondado à primeira casa decimal, tendo cada ensaio um peso diferente na nota da componente: o primeiro ensaio é classificado de 0 a 5 val. (2 sessões) e o 2º ensaio é classificado de 0 a 15 val. (4 sessões). Apenas serão avaliados os alunos que tenham comparecido efectivamente nas sessões laboratoriais e entregue a respectiva ficha.

 A classificação final da disciplina (NF) é obtida da seguinte forma.

  • Se Nota (CTP)<9,0, então:

NF=Nota (CPT)

  • Se Nota (CTP)>9,0, então:

NF=0,85*Nota(CTP)+0,15*Nota(CL) arredondada à unidade. Neste caso, o aluno será aprovado se NF for superior ou igual a 10 valores.

Os alunos que obtenham classificação final (NF) superior ou igual a 17 valores devem realizar prova oral para confirmação da nota. Neste caso, a classificação do aluno será a classificação da prova oral. Caso optem por não realizar a prova oral, ser-lhes-á atribuída a classificação de 16 valores.

O aluno para obter frequência à disciplina deverá ter presença em, pelo menos, dois terços de todas as aulas. Apenas alunos com frequência podem ser avaliados.

Um aluno desejando efectuar melhoria de nota será classificado de igual forma à descrita anteriormente.

Aconselham-se os alunos a consultarem o Regulamento de Avaliação da FCT, sobre o tema de Plágio e Fraude, que será seguido estritamente na disciplina.

MUITO IMPORTANTE:  Na disciplina de Mecânica dos Solos não há partes independentes da matéria leccionada. Isto significa que um aluno para fazer o 2º teste necessita dos conhecimentos avaliados no 1º teste.

Conteúdo

Solo, sua definição. Conceitos básicos sobre volumetria e gravimetria.
Compactação de solos: introdução, conceitos fundamentais, teoria da
compactação, energia de compactação, teor em água de compactação,
compactação em laboratório e no campo, aterros experimentais.

Tensões nos solos: introdução, princípio das tensões efectivas, tensões
geostáticas verticais. Maciços estratificados.

Escoamentos em meios porosos: equação de Bernoulli, lei de Darcy,
determinação do coeficiente de permeabilidade, coeficiente de
permeabilidade equivalente em maciços estratificados, tensões nos solos em
percolação, escoamentos bidimensionais.

Compressibilidade de solos. Comportamento drenado e não
drenado. Ensaio edométrico. Cálculo de assentamentos. Teoria da consolidação de Terzaghi.
Ensaio laboratoriais: corte directo e triaxial. Comportamento sob solicitação isotrópica,
comportamento sob solicitação confinada, estado crítico, estado de pico,
modelo de estados críticos. Resistência não drenada. Ligação entre ensaios triaxiais e trajectórias correntes em obras Geotécnicas.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: