Conceção Ergonómica de Sistemas

Objectivos

O objectivo desta UC é ensinar aos estudantes metodologias orientadas para a optimização da compatibilidade Pessoa-Sistema. Considerando as capacidades e as limitações humanas, os sistemas de trabalho devem ser concebidos de modo a minimizar o erro humano, a fadiga e o stresse dos operadores, assim como a melhorar a facilidade de uso, a eficácia e a produtividade. No final desta UC o estudante terá adquirido conhecimentos, aptidões e competências que lhe permitam:

- conceber sistemas de trabalho com computadores “tradicionais” ou com ecrãs touch screen
- conceber interfaces interactivas
- avaliar a usabilidade de um sistema ou interface digital
- produzir modelos de sistemas de trabalho, identificar problemas de interação humana com o sistemas de trabalho e explorar soluções de design em ambiente virtual utilizando ferramentas digitais apropriadas
- prevenir o erro humano.

Caracterização geral

Código

10615

Créditos

6.0

Professor responsável

Ana Teresa Martins Videira Gabriel, Isabel Maria Nascimento Lopes Nunes

Horas

Semanais - 4

Totais - 72

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Esta unidade curricular não tem precedências obrigatórias, sendo no entanto recomendável que os estudantes já tenham feito as disciplinas de Ergonomia e Segurança e Higiene Ocupacionais, uma vez que  há continuidade nas temáticas abordadas.

Bibliografia

Norman D. A. The Design of Everyday Things, The MIT Press, 1998

Nielsen J. Usability Engineering, Acad Press, 1993

Tullis T.&Albert B. Measuring the user experience, Elsevier, 2008

Nielsen J.&Budiu R. Mobile Usability, New Riders, 2013

Kompier M. &Levi L.O stress no trabalho: causas, efeitos e prevenção. Guia para PME. FEMCVT, Dublin, 1995

Park K.S. Human Error in Handbook of Human Factors and Ergonomics. G. Salvendy (ed). J.Wiley & Sons, 1997

 

Método de ensino

O método de ensino varia conforme se trata de aulas teóricas ou de aulas práticas. Deste modo nas:

-aulas teóricas: privilegia-se a exposição oral da matéria, apoiada em projecção de slides com recurso a datashown;

-aulas práticas: em função da temática da matéria, os alunos intervêm individualmente ou em grupo, nas seguintes actividades:

• avaliação e conceção de um posto trabalho com computadores; caso real preferencialmente no interior do Campus;

• desenvolvimento de um protótipo de uma aplicação digital: conceção das interfaces e respetivas interações;

• avaliação da usabilidade de uma interface homem-sistema;

• resolução de problemas apoiados em casos práticos - por exemplo, análise e classificação de erro humano. 

• simulação em 3D de postos de trabalho.

 

Método de avaliação

Método de Avaliação:

- 3 Trabalhos Práticos  (TP1, TP2 e TP3) em grupos 3 alunos. A avaliação individual de cada aluno depende do seu desempenho durante a apresentação oral e discussão dos trabalhos. O segundo trabalho prático de grupo obriga à entrega de um relatório escrito, em formato de "conference paper" (50%).

- 2 mini-testes individuais (T1 e T2) - 50%

Fórmula de cálculo da nota final:

 - NotaFinal = 25% T1 + 25% Te2 + 10% TP1 + 20% TP2 + 20% TP3

A aprovação à unidade curricular exige as seguintes notas mínimas:

(média (T1; T2) >= 10) AND (TP1 >= 10) AND (TP2 >= 10) AND (TP3 >= 10)

Exame Recurso (para os estudantes que obtiveram notas positivas nos trabalhos práticos, mas não obtiveram aprovação nos testes individuais escritos, poderão ainda realizar este exame, cuja nota substituirá a nota dos testes no cálculo da nota final).

Conteúdo

1. Concepção de Sistemas de trabalho com computadores. Requisitos ergonómicos. Legislação. Componentes e sua disposição no posto de trabalho. Problemas de saúde relacionados. Novos HCI: touchscreens. Interfaces interativos.

2. Ergonomia e Lean Seis Sigma na conceção de sistemas de trabalho. Objectivo e vantagens da integração. Sinergias e antagonismos. Ferramentas de apoio à implementação. O papel da ergonomia na Industria 4.0 e relação com interfaces digitais.

3. Erro humano e ergonomia cognitiva. Definições e Classificações de erro humano. Fundamentos de Fiabilidade Humana. Prevenção do erro humano na conceção de sistemas e interfaces

4. Concepção de Interfaces.  Interacção pessoa-sistema. Desenvolvimento de interfaces centrado nos utilizadores. Princípios da Usabilidade. Prototipagem. Métodos de avaliação da usabilidade. Cognitive Walkthrough e as heurísticas de Nielsen. Softwares de prototipagem: Justinmind e Balsamiq.

5. Stresse relacionado com o trabalho. Conceitos relacionados. Efeitos na saúde. Metodologias de avaliação e estratégias de prevenção e combate ao stresse

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: