Engenharia Económica

Objectivos

Esta Unidade Curricular pretende fornecer aos alunos de Engenharia um conjunto de conceitos, princípios, técnicas e métodos apropriados para abordar e resolver problemas que se colocam na área da Engenharia Económica, tais como a elaboração, o planeamento e a implementação de projetos.

De abordagem essencialmente prática, esta UC enfatiza a importância de conceitos como o valor temporal do dinheiro, a equivalência de taxas de juro, a análise custo/benefício e a análise do break-even. Estes conceitos fornecem ao aluno os conhecimento básicos para a tomada de decisões de investimento num contexto de certeza, risco e incerteza apoiando a escolha da melhor alternativa de investimento.

Caracterização geral

Código

4094

Créditos

6.0

Professor responsável

António Carlos Bárbara Grilo, Pedro Emanuel Botelho Espadinha da Cruz

Horas

Semanais - 4

Totais - 96

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

- Familiaridade com a terminologia e os conceitos contabilísticos no âmbito da contabilidade geral;

- Capacidade para interpretar a informação financeira e económica com vista à tomada de decisão.

Bibliografia

Azevedo, R. e Nicolau, I., "Elementos de Cálculo Financeiro", Rei dos Livros, Lisboa, 1983.

Blank, L. T. e Tarquin, A. J., "Engineering Economy", Macgraw-Hill Editions-Industrial Engineering Series, Singapore, 1998.

Fernandes, L.S., "Noções Fundamentais de Cálculo Financeiro", Imprensa Nacional- Casa da Moeda, E.P., Lisboa, 1985.

Nabais, C. F., "Cálculo Financeiro", 1ª Edição, Editorial Presença, Lisboa, 1989.

Oliveira, J. N., "Engenharia Económica: uma abordagem às decisões de investimento", Editora Mcgraw-Hill do Brasil Lda., S. Paulo, 1982.

Sullivan, W. G., Elin M. W. and James T. L. (2006). Engineering Economy, 13ª Edição. New Jersey: Pearson Prentice Hall, Inc. 

White, J., Agee, M:H: e Case, K:E:, "Principles of Engineering Economics Analysis", Editions J. Wiley & Sons, New York, 1989

Matias, R. (2018) Cálculo Financeiro - Teoria e Prática. 6aEdição. Lisboa: Escolar Editora.

Método de ensino

Com vista a facilitar o desenvolvimento das competências, esta UC faz uso de abordagens pedagógicas diferenciadas. 

- Expositiva nas aulas teóricas; 

- Realização de exercícios da sebenta; 

- Exercícios de testes de anos anteriores;

- Estudos de caso;

- Discussão de trabalhos de grupo. 

 

Método de avaliação

A aprovação na disciplina poderá ser obtida em avaliação contínua (distribuida) ou em exame a realizar na época de recurso.

Qualquer que seja o estatuto do aluno e a modalidade de avaliação (contínua ou exame) a obtenção prévia de frequência na disciplina será condição " sine qua non " para aprovação.

O aluno para obter frequência na disciplina terá que resolver, entregar e discutir o caso prático proposto:"Análise de um Projecto de Investimento", assegurando nota positiva.

A avaliação é, 70% individual e 30% em grupo. A classificação final é a média ponderada daqueles 3 momentos de avaliação. A aprovação à UC está sujeita à obtenção de uma classificação final não inferior a 9,5 valores, sendo que a média dos dois testes terá que ser sempre igual ou superior a 9,5 valores. 

A frequência à disciplina é assegurada pela participação ativa no trabalho de grupo.

Os alunos que não obtenham aprovação na avaliação contínua poderão ir a exame de recurso caso tenham obtido frequência, sendo que a nota do exame terá  que ser sempre igual ou superior a 9, 5 valores.

A classificação final da disciplina é obtida através da seguinte fórmula:

(Nota do 1º teste * 0,35) + (Nota do 2º teste * 0,35) + (Nota do trabalho de grupo * 0,30) 

Os arredondamentos são feitos à centésima com a seguinte interpretação: igual ou acima de 0,50 passa para o inteiro superior (ex: 12,50 = 13 valores) 

 

 

Conteúdo

I - Introdução e Matemática Financeira

1.1- O valor temporal do dinheiro

1.2- Capitalização e actualização: Conceitos e fatores 

1.3- Equações de capitalização

1.4- Taxas de juro: Taxas de juro nominais e efetivas

1.5- Equivalência de capitais

1.6- Equivalência entre taxas relativas a períodos diferentes

1.7- Taxa anual efetiva (TAE) e taxa anual efectiva global (TAEG)

1.8- Rendas e reembolso de empréstimos.

1.9- Locação financeira

1.10- Aluguer de longa duração

II: A Engenharia Económica e o Processo de Tomada de Decisão.

2.1- O diagrama de Cash Flow

2.2- Valor presente e valor futuro

2.3- Fatores de capitalização e de atualização

2.4- Gradientes aritméticos e geométricos: definição e dedução 

III: Avaliação de Investimentos - Seleção de Alternativas.

3.1- Considerações acerca de investimentos

3.2- Seleção de alternativas de investimento com base no valor presente  (VLA) 

3.3- Seleção de alternativas de investimento com base no benefício-custo 

3.4- Seleção de alternativas de investimento com base na taxa interna de rendibilidade (TIR).  

3.5- Payback, um método incorrecto de uso generalizado.

3.6- Determinação do rácio B/C. Comparação de alternativas.

IV: Avaliação de Alternativas de Investimento em Contextos Particulares

4.1- A inflação nos estudos da Engenharia Económica

4.2- Depreciação. Métodos de depreciação.

4.3- Influência dos impostos e da depreciação na comparação entre alternativas de investimento.

4.4- Análise de alternativas de investimento num contexto de restrição financeira.