Reabilitação de Edifícios

Objectivos

O objectivo é capacitar os estudantes de conhecimentos de base sobre os aspectos relacionados com o diagnóstico de anomalias e técnicas de conservação/reabilitação de edifícios (antigo e correntes), mas de forma que possam, facilmente, utilizá-los em toda a sua vida profissional futura mesmo noutros tipos de construções.

Caracterização geral

Código

10451

Créditos

6.0

Professor responsável

Fernando Manuel dos Anjos Henriques, Luís Gonçalo Correia Baltazar

Horas

Semanais - 5

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Física das Construções / Higrotérmica e Acústica

Tecnologia de Revestimentos / Revestimentos e Acabamentos

Tecnologias da Construção / Processos da Construção

 

É estritamente necessário ter adquirido previamente os conhecimentos transmitidos nas unidades curriculares (UC) referidas. Em Reabilitação de Edifícios não vai ser leccionado nada do que já foi nessas outras UC. Os conhecimentos vão ser aplicados a partir daí para se adquirirem competências mais avançadas. Se não os adquiriu antes pela frequência e estudo das disciplinas referidas, não poderá avançar.

Bibliografia

HENRIQUES, F., A conservação do património histórico edificado. LNEC, 1991. M 775

APPLETON, J., Reabilitação de edifícios antigos. Patologias e tecnologias de intervenção. ORION, 2003

BONSHOR, R., BONSHOR, L., Cracking in buildings. Construction Research Communications, 1996

LUCAS, J., ABREU, M., Revestimentos cerâmicos colados. Descolamento. LNEC, 2005. ITPRC 4

GRANDÃO LOPES, J.,Anomalias em impermeabilizações de coberturas em terraço. LNEC, 1994

GROOT, C., GUNNEWEG, J., Water permeance problems in single wythe masonry walls: the case of wind mills. Construction and Building Materials 18, 2004, 325-329

Método de ensino

A disponibilizar brevemente

Método de avaliação

Frequência: a presença nas aulas teóricas e práticas será controlada (máx. ausências: 1/3 das aulas  - arredondamento por excesso)

A avaliação é feita com 1 teste e um trabalho de grupo. 

A avaliação da evolução dos trabalhos é feita no decurso das aulas práticas; a ausência deste controlo reflecte-se na classificação do trabalho ou na sua admissibilidade.

Para aprovação é necessário obter uma classificação não inferior a 9.0/20 no teste. Na determinação da nota final o teste vale 65% e o trabalho de grupo 35%.

Os alunos que não cumpram a nota mínima no teste mas ainda assim obtenham uma média no conjunto da avaliação não inferior a 9,5 têm aprovação com a classificação de 10 valores (independentemente do valor dessa média).

Conteúdo

O conceito de reabilitação

Aspectos de eco-eficiência relacionados com a reabilitação

Tipos de edifícios de acordo com o valor cultural, social ou económico

Tipos de intervenções, em conformidade com o significado do edifício

Edifícios do património cultural, edifícios antigos correntes

Capacitação profissional na reabilitação

Tecnologias específicas para os edifícios culturais

Intervenções recentes

Casos de estudo

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: