Tecnologias de Enformação de Materiais Metálicos

Objectivos

O objectivo principal desta unidade curricular é o de dotar o aluno de sólidos conhecimentos sobre tecnologias e processos de enformação de materiais metálicos, bem como a sua articulação no panorama geral das tecnologias de processamento.

Tendo em consideração as relações estrutura-propriedades intrínsecas do material a processar, o estudante deverá ser capaz de identificar as vantagens e limitações dos diferentes processos, entender o funcionamento da maquinaria utilizada na implementação, e conhecer a importância dos parâmetros de processo. Tal deverá habilitá-lo a seleccionar adequadamente as tecnologias a utilizar de acordo com o componente a fabricar, planificando as etapas de processamento de um dado material, em função quer das suas características quer da aplicação visada, bem como a, perante um problema concreto de fabrico, avaliar as possíveis causas de erro e ser capaz de as corrigir.

Caracterização geral

Código

10197

Créditos

6.0

Professor responsável

Alexandre José da Costa Velhinho

Horas

Semanais - 5

Totais - 84

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não estão definidos requisitos obrigatórios.

Todavia, o domínio de conceitos de Metalurgia Física, bem como de Comportamento Mecânico dos Materiais, é fortemente aconselhado.

Bibliografia

  • Mikell P. Groover, “Fundamentals of Modern Manufacturing – Materials, Processes and Systems", 3rd edition, ed. John Wiley & Sons, Inc., (2006), 1022 pp. [ISBN-13 978-0-471-74485-6 / ISBN-10 0-471-74485-9]
  • J.T. Black, Ronald A. Kohser, “DeGarmo’s Materials & Processes in Manufacturing”, 10th edition, ed. John Wiley & Sons, Inc., (2008), 1036 pp. [ISBN 978-0470-05512-0]
  • J. Rodrigues, P. Martins, “Tecnologia Mecânica: Tecnologia da Deformação Plástica – Aplicações Industriais” Vol. II, 1ª edição, ed. Escolar Editora (2005) [ISBN 972-592-185-2]
  • J.M.G. Ferreira, “Tecnologia da Fundição”, 2ª edição, ed. Fundação Calouste Gulbenkian (2007) [ISBN 972-1-0837-2]
  • J.M.G. Ferreira, “Tecnologia da Pulverometalurgia”, 1ª edição, ed. Fundação Calouste Gulbenkian (2002) [ISBN 972-31-0974-3]

Método de ensino

Consideram-se dois tipos de aulas: teóricas e de laboratório. As aulas teóricas, serão ministradas com recurso a projector multimédia, tendo os estudantes acesso a cópia do conteúdo projectado na página da disciplina, suportada na plataforma Moodle. Os trabalhos de laboratório serão realizados pelos próprios estudantes, sob orientação do docente e focam os diferentes tópicos do programa.

O ensino poderá ser complementado por visitas de estudo a unidades industriais de processamento de materiais metálicos, igualmente sujeitas à apresentação de relatório.

O ensino tem um carácter teórico e experimental que permitirá aos alunos adquirir e aplicar os conhecimentos na determinação das vias de processamento adequadas à obtenção de componentes metálicos. Nas aulas teóricas a matéria é exposta, o que permitirá a consolidação dos conhecimentos que posteriormente serão postos em prática nas aulas de laboratório. Desta forma, aulas teóricas e de laboratório complementam-se de forma a fornecer uma aprendizagem integrada. Os trabalhos de laboratório assumem um peso importante na avaliação da unidade curricular já que é através destes que os alunos adquirem competências em termos experimentais que lhes permitirão dominar as possibilidades das diferentes vias tecnológicas de enformação, bem como os efeitos do processamento sobre a estrutura e o desempenho final dos componentes. A realização de visitas de estudo permitirá ainda aos alunos a necessária transposição de conceitos para o ambiente industrial.

No decurso do semestre, proceder-se-á a um apelo constante a conhecimentos adquiridos anteriormente (Metalurgia Física e  Metalografia, Mecânica de Materiais I), procurando ainda estabelecer as bases para assuntos relacionados a tratar em unidades curriculares posteriores (Tratamentos Térmicos e Mecânicos, Compósitos – Materiais e Aplicações, Selecção de Materiais).

Método de avaliação

A avaliação será constituída por 2 testes, complementados por um trabalho de grupo, cuja classificação corresponderá à componente prática.

A dispensa do exame final está condicionada à obtenção de frequência, conjuntamente com uma classificação média positiva resultante dos dois testes.

Em caso de dispensa do exame final (Ép. de Recurso), a classificação da unidade curricular será determinada com base na média dos testes (componente teórica, com uma ponderação de 0,6) e na classificação da componente prática (com uma ponderação de 0,4).

Em caso de sujeição ao exame final, a classificação deste substituirá a componente teórica no cálculo acima descrito da classificação final da unidade curricular.

Conteúdo

  • Tecnologias de processamento e sistemas de produção.
  • Dimensões, tolerâncias e acabamentos superficiais.
  • Tecnologias de solidificação: processos de fundição.
  • Tecnologias de pós: metalurgia dos pós.
  • Tecnologias de deformação plástica: processos de laminagem, extrusão, forjamento e embutição.
  • Tecnologias de remoção de material:
    • maquinação convencional por arranque de apara;
    • maquinaçã por abrasão;
    • maquinaçã por processos não convencionais (mecânicos, eléctricos, térmicos e químicos).
  • Operações de acabamento e montagem.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: