Técnicas de Laboratório em Biologia I

Objectivos

O objectivo estruturante da presente unidade curricular consiste na integração do aluno num espaço laboratorial de Biologia Celular e Molecular e a aprendizagem de um conjunto abrangente de metodologias básicas nestas áreas. Deste modo, e de forma a ser complementada com a disciplina de Técnicas de Laboratório em Biologia II (7624), pretende-se preparar os alunos para as práticas laboratoriais específicas associadas a disciplinas mais diferenciadas.

Caracterização geral

Código

10649

Créditos

3.0

Professor responsável

José Paulo Nunes de Sousa Sampaio, Rosario Mato Labajos

Horas

Semanais - 3

Totais - 44

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não há requisitos prévios

Bibliografia

Livros de leitura aconselhada:

- Becker, W.M. et al. (2005). The World of the Cell (6th ed.). Benjamin Cummings Publ. Co.

- Anderson, C. (1995). Basic Experimental Chemistry. Kendall/Hunt Publ. Co.

- Richwood, D. et al. (1997). Cell Biology Essential Techniques. Willey & Sons.

- Canas Ferreira W.F. et al. Microbiologia. Volume I.

- Alberts, B. et al. (2015). Molecular Biology of the Cell (6th ed.). Garland Science, Taylor & Francis Group.

Outro material:

Artigos, slides das aulas e outros elementos de apoio disponibilizados na página da UC no Moodle.

Método de ensino

Qualquer dos 4 módulos desta UC compreende aulas teórico-práticas (1h/semana) e práticas laboratoriais (2,5h/semana). As aulas teórico-práticas são de natureza expositiva, servindo de preparação e complemento às aulas práticas laboratoriais de cada semana. A aprendizagem é complementada pela resolução de questionários em autonomia. As aulas práticas consistirão de sessões laboratoriais com a realização de trabalhos práticos em grupo.

Método de avaliação

1. Regras para a obtenção de Frequência:

Esta disciplina é constituída por 4 módulos. A obtenção de FREQUÊNCIA implica a presença obrigatória em pelo menos 2/3 das aulas teórico-práticas e 2/3 das aulas práticas de CADA MÓDULO.

Os trabalhadores estudantes que estejam devidamente identificados no CLIP e que não frequentem as aulas práticas e/ou teórico-práticas deverão realizar uma avaliação específica (a combinar com o docente) de modo a poderem obter a frequência à disciplina. Esta avaliação específica será combinada no início das aulas da disciplina TLBI e antes do fim do módulo 1.

Falta de pontualidade às aulas teórico-práticas e práticas:

- A chamada dos alunos é realizada 10 min após a hora marcada para o início da aula. Se o aluno não estiver na aula será marcada uma falta de pontualidade. A acumulação de 3 faltas de pontualidade num mesmo módulo será considerada como uma 1 falta efetiva e, deste modo, contabilizada para a obtenção da frequência à disciplina.

 - Uma falta só será marcada definitivamente, se o aluno não estiver na aula 30 min após a hora indicada para o início da mesma. O aluno que chegar depois desses 30 min poderá assistir à aula, mas ser-lhe-á marcada uma falta efetiva.

 As faltas efetivas só poderão ser justificadas mediante a apresentação de um documento devidamente acreditado. (ex. atestado médico) e que terá que ser entregue ao docente até uma semana após o dia da falta.

Atenção: O aluno sem frequência à disciplina não se poderá apresentar a exame de recurso.

 2. Regras Avaliação:

2.1. Componente Teórica-Prática/Prática (TP/P- 50%, 10/20 valores).

Os módulos 1/2 e 3/4 terão uma avaliação própria, a acontecer no final do módulo 2 e do módulo 4, respetivamente. Esta avaliação consiste na realização de um teste escrito (TP/P), que engloba a matéria lecionada nas aulas teórico-prática e práticas dos respetivos módulos.

Datas dos testes: Módulo 1/2 - 26 de Outubro 2019, Módulo 3/4 – 14 Dezembro 2019

A nota final desta componente TP/P, que contará 50% para a nota final, será obtida pela média ponderada dos 2 testes, calculada até as décimas. (Módulos 1/2 – 20% para a nota final, Módulos 3/4 - 30% para a nota final). Não há repetições dos testes. Caso o aluno falte a um dos testes, este será classificado com nota 0 (zero) e será considerado para a média final.

Não há nota mínima nos testes.

 2.2. Componente laboratorial. (CL, 40% - 8 valores).

No fim de cada módulo deverão ser entregues, por grupo, os elementos de avaliação (protocolos preenchidos com as respostas às questões, exercícios ou fichas de avaliação) fornecidos pelo docente. A distribuição destes 8 valores pelos diferentes elementos de avaliação entregues pelos alunos será como descrito a seguir: 2 valores para o módulo 1; 1,5 valores para o módulo 2; 2,5 valores para o módulo 3;  e 2 valores para o módulo módulo 4. Os elementos de avaliação entregues pelos alunos deverão estar identificados com o nome dos alunos, o turno e o grupo (a falta de algum dos dados pedidos será penalizada).

Exceto em casos excecionais, a nota atribuída em cada sessão prática, será a mesma para todos os elementos do grupo.

2.3. Componente sumativa. (CS, 10%-2 valores)

Aos 2 valores serão subtraídos 0,1 valores por cada falta de atraso nas aulas teórico-práticas e práticas; 0,2 valores por cada falta de presença não justificada nas aulas práticas e 0,5 valores no caso que a falta de presença não justificada possa comprometer o resultado da aula prática da semana seguinte.

Também será penalizada, com 0,1 valores, a falta de resposta o respostas incorretas realizadas às perguntas de forma nominal no início ou no decorrer  de cada aula prática e que seja indicativo da falta de preparação ou empenho do aluno no tema do módulo e respectivo trabalho laboratorial. Atitudes pouco participativas na aula laboratorial também serão penalizadas. Estas penalizações poderão ser compensadas por contribuições excelentes noutras aulas.

2.4. Nota final (NF)

A nota final de TLBI será obtida pela média ponderada das três componentes arredondadas às unidades.

2.5.  Condições Para Obter Aprovação  

Os alunos deverão ter igual ou mais de 4,5 valores nos 10 valores da avaliação teórico-prática/prática (TP/P) para serem somados os valores da avaliação laboratorial (CL) e da avaliação sumativa (CS).

De modo a obter aprovação, um aluno terá de obter uma classificação final-NF (obtida pela média ponderada das componentes teórico-prática/prática, laboratorial e sumativa) igual ou superior a 9,5 valores. 

NF = (TP/P*0,50) + (CL*0,40) + (CS*0,10)> = 9,5 valores

3. Exame de Recurso e Melhoria de Nota

Avaliação individual de conhecimentos de conteúdos das aulas teórico-práticas e práticas.

O exame escrito terá uma duração máxima de 1h 30min. Este exame destina-se aos alunos reprovados pela forma de avaliação contínua (nota final inferior a 9,5 valores, mas com frequência à UC e nota nas outras componentes de avaliação, e para os alunos que pretendam melhorar a nota da componente teórico-prática/prática. Os alunos que não tenham aprovação no ano letivo corrente manterão a nota obtida na componente laboratorial.

Os alunos que tenham sido aprovados em anos anteriores ao ano 2019-2020, e que pretendam melhorar a nota, realizarão um exame para 20 valores e não será mantida a nota obtida na componente laboratorial.

O exame de melhoria de nota integrará toda a matéria lecionada, tendo em conta o conjunto da matéria e não apenas um dos módulos em particular.

Atenção: Inscrição no CLIP para a realização do exame é obrigatória.

4. Alunos com Frequência anterior ao ano letivo 2018-19 com ou sem nota da componente laboratorial

Os alunos com frequência anterior ao ano 2018-19 e com/sem nota da componente laboratorial (CL) terão que fazer novamente a componente laboratorial correspondente aos módulos 3 e 4 para obter a frequência na disciplina. A nota da componente laboratorial correspondente aos módulos 1 e 2 será mantida.

 

Conteúdo

Módulo 1.  Regras de segurança no laboratório. Material de laboratório. Procedimentos básicos no laboratório: medições de volumenes e pesos diversos, regras básicas de centrifugação. Unidades SI. Preparação de soluções. Determinação do pH. Soluções tampão. Noções básicas de espectrofotometria. A lei de Lambert-Beer. Curvas de calibração: aplicação em análise quantitativa. 

Módulo 2. Introdução às técnicas de cultura de células. Manipulação asséptica e meios de cultura. Cultura e isolamento de microrganismos. Teoria e Prática do crescimento microbiano. Parâmetros fisiológicos condicionantes do crescimento celular. Preservação e colecções de culturas. 

Módulo 3. Introdução à microscopia e descrição histórica da evolução deste método. Elementos fundamentais de um microscópio.  Introdução à microscopia de fluorescência e de contraste de fase. Comparação das diferentes tecnicas de microscopia.

Módulo 4. História e propósito da histologia. Processamento de amostras histológicas: colheita de amostras, fixação, inclusão em parafinas, microtomia, corantes e agentes de montagem. Segurança e qualidade de processamento histológico. Principais tipos de tecidos animais e identificação de estruturas fundamentais em plantas e modelos animais não-convencionais. A coloração com Hematoxilina+Eosina e Azul de Toluidina como técnicas-base em histologia. Microfotografia histológica. Princípios de histoquímica, imunohistoquímica e histopatologia.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: