Detecção Remota

Objectivos

No final da unidade curricular o aluno deve ter adquirido as seguintes competências (i.e. resultados de aprendizagem):

  1. Descrever os fundamentos da deteção remota
  2. Desenvolver de forma autónoma um projeto para produção de informação com base em classificação de imagens de satélite
  3. Descrever e criticar os benefícios socioeconómicos da deteção remota.

Caracterização geral

Código

100046

Créditos

6.0

Professor responsável

Mário Sílvio Rochinha de Andrade Caetano

Horas

Semanais - A disponibilizar brevemente

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português. No caso de existirem alunos de Erasmus, as aulas serão leccionadas em Inglês

Pré-requisitos

Esta unidade não tem requisitos de frequência.
 

Bibliografia

Caetano, M., 2018. Teoria de Deteção Remota, [e-book]. Instituto Superior de Estatística e Gestão da Informação, Universidade Nova de Lisboa.; Caetano, M., 2012. Prática de Deteção Remota, [e-book]. Instituto Superior de Estatística e Gestão da Informação, Universidade Nova de Lisboa. ; Jensen, John R., 2000, Remote sensing of the environment: an earth resource perspective. New Jersey: Prentice Hall.; CCRS, Canadian Centre for Remote Sensing, 2007. Fundamentals of Remote Sensing , [Online]. Disponível em http://www.nrcan.gc.ca/sites/www.nrcan.gc.ca.earth-sciences/files/pdf/resource/tutor/fundam/pdf/fundamentals_e.pdf. Access date: Feb 13, 2013; 0

Método de ensino

As aulas têm uma componente teórica e uma prática. Nas aulas teóricas o docente faz uso de slides para ilustração dos fundamentos teóricos. A componente prática consiste na utilização pelo aluno de um software de processamento de imagens de satélite para construção de um mapa temático a partir da exploração de padrões espectrais e/ou temporais de imagens de satélite.  A unidade curricular inclui ainda seminários para discussão dos benefícios socioeconómicos da detecção remota por satélite.
 
O professor promove a aprendizagem ativa e colaborativa através da resolução de problemas do mundo real. 

Método de avaliação

O docente numa das primeiras aulas discutirá com os alunos o método de avaliação para definir o que será aplicado nesta disciplina. Como ponto de partida para a discussão propõe-se:

  • Teste de avaliação de conhecimentos teóricos (individual) ¿ 30%
  • Apresentação e relatório de um projeto prático (grupo) ¿ 40%. O objectivo é a produção de um mapa de ocupação do solo com recurso a algoritmos de classificação aplicados a imagens de satélite. O conteúdo do projeto prático deve ser definido com base numa proposta do aluno e na sua discussão com o docente.
  • Participação nas aulas ¿ 30%. Para além da participação das aulas esta componente inclui uma apresentação individual sobre os benefícios socioeconómicos da detecção remota numa área especifica selecionada pelo aluno de uma lista a disponibilizar pelo docente.

Na primeira aula os alunos acordaram que as componentes acima referidas teriam as seguintes contribuições para a nota final: teste (25%), projeto (45%), sendo que a participação nas aulas (10%) e  apresentação sobre os benefícios socioeconómicos da deteção remota (20%) tem ponderações individuais. Acordou-se também que apresentação deste trabalho teórico deve ser feita em grupo.

Na época de recurso e na época especial a avaliação segue exatamente o mesmo modelo. No entanto todos os trabalhos têm que ser individuais e diferentes dos apresentados durante o semestre. A ponderação da participação nas aulas é somada à do trabalho teórico.

 

Conteúdo

  1. Introdução à deteção remota e à unidade curricular
  2. Fundamentos de detecção remota
  3. A detecção remota na Internet
  4. Características dos principais satélites e sensores de Observação da Terra
  5. Análise exploratória de imagens
  6. Introdução à extração de informação de imagens
  7. Os benefícios socioeconómicos da deteção remota
  8. Exercícios práticos de processamento digital de imagens de satélite
  9. Resolução de problemas do mundo real com base em imagens de satélite