Poder Local e Promoção da Saúde

Objectivos

- Conhecer quais as atribuições das autarquias e dos serviços de saúde na promoção da saúde e prevenção das doenças;

- Aplicar o modelo de planeamento ecológico e educativo PRECEDE-PROCEED a uma questão /problema de saúde;

- Identificar e propor políticas de Promoção da Saúde e desenvolvimento local através dos diversos setores que influenciam os determinantes da saúde;

- Usar estratégias e técnicas de negociação para construir parcerias e mobilizar para a promoção da saúde;

- Identificar estratégias que assegurem a participação dos cidadãos;

- Aplicar métodos de investigação participada de base comunitária;

- Aplicar a metodologia de avaliação do impacto em saúde (Health Impact Assessment);

- Usar técnicas de liderança democrática facilitadoras de empowerment e participação;

- Desenvolver um quadro conceptual para boas práticas;

- Construir uma agenda de intervenção intersectorial para resolução de problemas de saúde, incluindo a diminuição das desigualdades em saúde.

Caracterização geral

Código

9565

Créditos

4.0

Professor responsável

A disponibilizar brevemente

Horas

Semanais - A disponibilizar brevemente

Totais - 34

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Licenciatura

Bibliografia

BARRY, M.M. et al. (2012) – Developing competencies and professional standards for health promotion capacity building in Europe. The CompHP  project handbooks.  Saint Denis: International Union for Health Promotion and Education.

CAMPBELL, F. – The social determinants of health and the role of local government. London: Improvement & Development Agency. 2010. www.idea.gov.uk  [acedido em 13 de junho de 2014]

GREEN, L.W. & KREUTER, M.W. (2005). Health Program Planning: an educational and ecological approach(4ª ed.).. New York: MacGraw-Hill.

LOUREIRO, I., FREUDENBERG, N. – Engaging municipalities in community capacity building: tackling the problem of childhood obesity. Family Practice. 2012 29:i24–i30. doi:10.1093/fampra/cmr076.

WALLERSTEIN, N.; DURAN, B. (2010) – Community-based participatory research contributions to intervention research: the intersection of science and practice to improve health equity. Am. Journal of Public Health. 100: S1 (2010) S40-S46. 

Método de ensino

Leitura de artigos preparatórios das sessões

Exposições teóricas com debate

Estudos caso

Trabalho de grupo para aplicação da metodologia de Problem Based Learning ao desenvolvimento de um projeto elaborado para dar resposta a uma questão de saúde pública num contexto específico; ao longo das sessões é usado o método tutorial, permitindo a aprendizagem por pesquisa e reflexão, seguindo um processo de sistematização e síntese do conhecimento no processo de construção de um plano participado.

Avaliação recairá sobre uma proposta de um plano para uma intervenção em Promoção da Saúde num território específico.

A avaliação será 20% sobre a apreciação da participação individual durante as aulas e nos trabalhos de grupo, 50% sobre apresentação oral e 30% na apresentação escrita do trabalho.

Método de avaliação

.

Conteúdo

         Autarquias e Promoção da saúde: enquadramento legal.

         Perspectivas de colaboração entre o sector da saúde e as autarquias.

         Diagnóstico sobre as necessidades e potencialidades das organizações locais.

         Exemplos de redes de pessoas e de organizações para partilha e gestão do conhecimento e criação de referências para boas práticas. As Redes das Cidades Saudáveis, das  Cidades Educadoras, das Escolas Saudáveis, Hospitais Amigos dos Bebés.

         Investigação participada de base comunitária em Promoção da Saúde. Conceito e metodologia.

         Modelos de planeamento participado. Medidas de sustentabilidade.

         Aplicação do modelo PRECEDE-PROCEED no planeamento sistémico e participativo para dar resposta a uma questão de saúde pública num contexto específico.

Avaliação do impacte em saúde (AIS): conceito e metodologia.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: