Seminário em Epidemiologia

Objectivos

Descrever a situação epidemiológica nacional e internacional das doenças e problemas de saúde mais frequentes, seus determinantes e tendências;

- Apreciar criticamente a abordagem epidemiológica mais apropriada ao estudo dos principais problemas de saúde e seus determinantes, incluindo o desenho dos estudos e medidas epidemiológicas envolvidas;

- Conhecer os princípios da análise espacial e temporal;

- Conhecer os princípios da amostragem de populações para uso em epidemiologia;

- Definir o conceito de risco e suas variantes, interpretar o seu significado em diferentes tipos de estudo epidemiológico;

- Descrever os conceitos e aplicações dos conceitos de viés, confundimento, interacção e modificação de efeito, e a sua utilização no âmbito do desenho, análise e interpretação e estudos epidemiológicos, assim como na discussão sobre causalidade;

- Ser capaz de elaborar uma apreciação critica de um protocolo de investigação epidemiológica e de um relatório epidemiológico, incluindo artigos científicos.

Caracterização geral

Código

9615

Créditos

6.0

Professor responsável

Carlos Manuel Matias Dias

Horas

Semanais - A disponibilizar brevemente

Totais - 36

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Estar a frequentar o Curso de mestrado em epidemiologia e investigação em saúde (EPIBIS).

Bibliografia

  • Kathryn H. Jacobsen - Introduction to health research methods: a practical guide. Burlington, MA: Jones & Bartlett Learning, 2012.

  • ROTHMAN, K.; GREENLAND, S.; LASH, T.L.: Modern Epidemiology 3rd ed. Philadelphia, PA. Lippincott Williams & Wilkins, 2008.

  • Beaglehole, R.; Bonita, R.; Kjellstrom – Basic epidemiology – 2ª edition. World Health Organization, 2006.

  • GORDIS, l.: Epidemiology. Baltimore, Elsevier Saunders, 2004.

  • PORTA, M.; GREENLAND, S; LAST, JOHN M., eds. - A Dictionary of Epidemiology. 6th ed. New York: Oxford University Press; 2014.

Método de ensino

 

Esta unidade curricular tem duas componentes: uma de revisão teórica a propósito de problemas de saúde concretos e uma prática, com elaboração e apresentação de revisões criticas de trabalhos reais. O formato de seminário terá, para cada tema: uma primeira sessão com revisão da situação epidemiológica nacional e internacional, seguido de trabalhos individuais e em grupo, apresentados oralmente e por escrito para avaliação.

 

Método de avaliação

A avaliação inclui as seguintes componentes:

  • Assiduidade e participação de cada aluno nas sessões presenciais, incluindo apresentações orais em sala: 20%

  • Classificação de 2 ensaios escritos (5 a 10 páginas cada) elaborados a propósito de temáticas concretas, metodológicas e temáticas, decorrentes das sessões presenciais: 30 % (15% cada ensaio)

  • Apreciação crítica de um artigo, protocolo ou relatório de uma investigação epidemiológica (15 a 20 paginas): 50 %

Conteúdo

Epidemiologia das doenças não transmissíveis;

- Epidemiologia das doenças transmissíveis;

- Epidemiologia da funcionalidade;

- Epidemiologia dos fatores de risco;

- Apreciação critica de estudos epidemiológicos;

- Apreciação critica de viéses e confundimento;

- Tipos de estudo epidemiológico: projeto, análise e interpretação;

- Análise espacial em saúde pública;

- Teoria e prática da amostragem;

- Medidas epidemiológicas: definição, cálculo e interpretação: O caso específico dos indicadores de saúde e risco epidemiológico;

- Apreciação causal.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: