Métodos Qualitativos em Investigação Social e em Saúde

Objectivos

No final do módulo, os discentes deverão:  (i) possuir conhecimentos e competências em métodos e técnicas de investigação científica que, em complemento da sua  formação em investigação epidemiológica e  em bioestatística, lhes garantam a autonomia  na conceção, planeamento, execução e avaliação de projetos de pesquisa empírica no domínio da saúde pública;  (ii) saber identificar e descrever os principais passos, lógicos e cronológicos, do processo de investigação; (ii) saber utilizar criativa e criticamente  algumas das técnicas  mais usuais de recolha de dados, nomeadamente qualitativos, com destaque para as técnicas de grupo, discussão ou de consenso (Reunião, Delphi, Delbecq, Focus Group…), a entrevista, a observação participante, a história de vida, a análise de conteúdo, o estudo de caso, o questionário e as escalas de atitudes.

Caracterização geral

Código

9491

Créditos

3.0

Professor responsável

A disponibilizar brevemente

Horas

Semanais - A disponibilizar brevemente

Totais - 34

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Frequência do mestrado em Saúde Pública   ou  do Curso de Especialização em Saúde Pública.

 

Bibliografia

DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. – Handbook of qualitative research. Thousand Oaks, California: Sage, 1994.
GRAÇA, L. – Guião para o desenho de um projecto de investigação. Lisboa: Departamento de Ciências Socias em Saúde.  Escola Nacional de Saúde Pública.  Universidade Nova de Lisboa. 2012 . Working paper, . c.111  pp.  (Textos, T 834. v24).
GRAÇA, L. – Guião para o desenho e redação de um questionário. Lisboa: Departamento de Ciências Socias em Saúde. Escola Nacional de Saúde Pública.  Universidade Nova de Lisboa, 2012a. Working paper , c. 65 pp. (Textos, T 1069.v15).
GRAÇA, L. – A técnica de Grupo Nominal ou de Delbecq-Van de Ven. Lisboa:  : Departamento de Ciências Socias em Saúde. Escola Nacional de Saúde Pública.  Universidade Nova de Lisboa, 2012b. Working paper, 15 pp. (Textos, T 1467.v8).
GUERRA, I.  – Pesquisa qualitativa e análise de conteúdo: sentidos e formas de uso. Cascais: Principia, 2006, 95 pp.

Método de ensino

Téorico e teórico-prático, com apresentação oral e em powerpoint, (ii) Trabalho de grupo e individual, presencial e por e-learning), com recurso a exercícios específicos, centrados na construção ou na análise crítica de questionários, guiões de entrevista, grelhas de observação, escalas de atitide e outros suportes, bem como no análise de conteúdo ou no planeamento de um técnica de grupo.
A nota final resulta essencialmente de: (i) elaboração de um suporte de recolha e tratamento de dados (por ex., questionário, guião de entrevista, guião de grupo focal, grelha de observação, escala psicométrica), antecedido por uma pequena revisão bibliográfica centrada em questões teórico-metodológicas levantadas pelo problema em estudo; ou em alternativa, na análise crítica de um livro ou artigo de investigação social ou em saúde, com uma abordagem qualitativa (65%); (iii) ponderação da assiduidade e participação ativa durante o módulo, incluindo resposta a pequenos exercícios (sessões presenciais e à distância) (35%).

Método de avaliação

A disponibilizar brevemente

Conteúdo

(i)Pesquisa bibliográfica: o ‘estado da arte’ sobre os principais temas e problemas metodológicos da investigação qualitativa no domínio da saúde e áreas afins, suas potencialidades e limitações;  (ii) guião para o desenho de um projeto de investigação: da formulação da pergunta de partida ao planeamento do trabalho de campo (incluindo a escolha dos métodos e técnicas de recolha de dados);  (iii) apresentação crítica dos principais métodos e técnicas de recolha e tratamento de dados, com destaque para os qualitativos; (iv) desenho, redação, validação e aplicação  de questionários,  escalas de atitudes,  guiões de entrevista, grelhas de observação e outros suportes para a recolha e tratamento de dados qualitativos; (iv) tratamento e apresentação de dados qualitativos.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: