Metodologias de Investigação em Saúde Pública - II

Objectivos

No final os discentes deverão ser capazes de aplicar:
1. Os princípios, áreas, conceitos e termos técnicos utilizados na investigação em Saúde Pública.
2. As etapas, plano geral, protocolo e relatório final, incluindo a questão de investigação, quadro conceptual, perguntam e objetivo, seleção do desenho e métodos adequados incluindo caracterização das variáveis a estudar face a uma pergunta concreta;
3. A definição identificação e seleção da população em estudo, amostra utilizando diferentes técnicas, e população alvo;
4. A discussão dos resultados da investigação, incluindo o confundimento, interação e modificação de efeito, os erros e sua resolução, validade interna e externa;
5. As fases e aspetos da preparação do trabalho de campo da investigação em Saúde Pública, incluindo alternativas de resolução de obstáculos;
6. Princípios éticos e legais da investigação, consentimento informado, submissão a Comissão de Ética e Comissão Nacional para a Proteção de Dados;
7. Traduzir as tarefas num cronograma, quantificar os custos decorrentes das atividades previstas e conhecer IGNOREes de financiamento;
8. A apresentação do protocolo e relatório de uma investigação, incluindo aspetos práticos da preparação de manuscritos para publicação.

Caracterização geral

Código

9561

Créditos

6.0

Professor responsável

A disponibilizar brevemente

Horas

Semanais - A disponibilizar brevemente

Totais - 50

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Inscrição no Curso de Especialização em Saúde Pública e aproveitamento nas unidades curriculares de Epidemiologia; Estatística; Informação e Conhecimento em Administração de Saúde e introdução à Saúde Pública.

Bibliografia

Greg Guest, Emily E. Namey, Editors:  Public Health Research Methods. (Thousand Oaks, California: Sage, 2015.)
 Kathryn H. Jacobsen. Introduction to Public Health Research Methods: a practical guide. (Burlington, MA: Jones & Bartlett Learning, 2012).
 Creswell J.W.:  Research Design: Qualitative, Quantitative and mixed methods approach.  (Thousand Oaks, CA: Sage Publications, 2014
 Bloomberg L.D., Volpe M. Completing your Qualitative Dissertation. (Thousand Oaks, CA: Sage Publications, 2012)
 Bryan, A. Social Research Methods. 4th Edition.  (New York, NY: Oxford University Press, 2008)

Método de ensino

– A unidade curricular é organizada de forma a apoiar os alunos na preparação dos seus protocolos de investigação/trabalho de campo.
– Em cada sessão os alunos relatarão os progressos feitos nos respetivos protocolos, no que disser respeito ao tema de cada aula.
– Os métodos de ensino são diferenciados de acordo com os conteúdos de cada sessão e cada protocolo, com ênfase em sessões teórico.
–  A avaliação tem como base os seguintes parâmetros: a) Grau e qualidade da participação nas aulas (20%); b) apreciação do protocolo de investigação/trabalho de campo (80%)

Método de avaliação

A disponibilizar brevemente

Conteúdo

1. Princípios da investigação em Saúde Pública. Áreas de investigação, conceitos e termos técnicos utilizados em todas as fases da investigação.
2. Etapas de uma investigação em Saúde Pública, Plano geral de investigação, protocolo detalhado de uma investigação e relatório final da investigação;
3. A questão de investigação em Saúde Pública, quadro conceptual e relação com a pergunta de investigação;
4. Os objetivos de uma investigação, em resposta a uma pergunta de investigação.
5. Seleção do desenho de estudo e dos métodos mais adequados à resposta a uma pergunta de investigação;
6. Identificação, definição e seleção da população em estudo, identificação e seleção da amostra a estudar; Técnicas de amostragem; Identificação da população alvo de uma investigação em Saúde Pública;
7. Tipos e características conceptuais e operacionais das variáveis; Elaboração do plano de operacionalização das variáveis, o dicionário das variáveis de um estudo;
8. O conceito de viés e de confundimento, o seu efeito no processo de investigação; Métodos e técnicas disponíveis para o controlo ou eliminação dos vieses, em especial do viés de confundimento;
9. O conceito de interação e de modificação de efeito, seu controlo e comunicação;
10. Apresentação dos resultados de uma investigação, incluindo os vieses e efeitos de confundimento e interação e o papel do erro aleatório;
11. Leitura, interpretação e discussão dos resultados de uma investigação, à luz do conhecimento existente. Discussão e apreciação da validade interna de uma investigação de acordo com os métodos utilizados, assim como a validade externa e capacidade de generalização dos resultados;
12. As fases e os aspetos práticos da preparação do trabalho de campo de uma investigação em Saúde Pública, incluindo as alternativas para a resolução de obstáculos identificados. A abordagem da população em estudo e a maximização da taxa de resposta;
13. Aspetos envolvidos e fases decorrentes do respeito pelos princípios éticos e legais numa investigação em saúde. Consentimento informado dos participantes na investigação, submissão do protocolo a uma Comissão de Ética e à Comissão Nacional para a Proteção de Dados;
14. Cronograma das tarefas necessárias ao atingimento dos objetivos, Apreciação da exequibilidade de um processo de investigação;
15. Orçamento de um processo de investigação: quantificação dos custos das atividades previstas no protocolo de investigação. Fontes de financiamento para projetos de investigação em saúde;
16. Preparação e realização da apresentação de um protocolo de uma investigação em Saúde Pública, e do relatório dos resultados obtidos após o processo de investigação.
17. Princípios e aspetos práticos da preparação de um manuscrito para publicação em revista da área biomédica, incluindo o uso da internet para a investigação em saúde (pesquisa bibliográfica; publicação de resultados).

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: