Nutrição em Geriatria

Objectivos

A UC “Nutrição geriátrica” tem por objectivo geral transmitir conhecimentos sobre as mudanças na anatomia e fisiologia do idoso e respectivas patologias associadas ao envelhecimento. Pretende-se que os alunos identifiquem os efeitos do processo de envelhecimento em sistemas de órgãos críticos e integrem competências nutricionais para prevenir e tratar o doente geriátrico.
No final da UC, os alunos devem ser capazes de:
a)  Caracterizar os aspetos biopsicossociais do envelhecimento e sua relação com a nutrição.
b)  Identificar e diferenciar as especificidades metabólicas e de necessidades nutricionais desta população.
c)  Conhecer as políticas e programas dirigidos para os idosos.
d)  Reconhecer a inserção e o papel do nutricionista dentro destas políticas e programas e como promotor do envelhecimento saudável na população.
e) Esboçar um plano individualizado de cuidados nutricionais, de acordo com uma abordagem multiprofissional integrada.
f) Apreciar criticamente artigos científicos e apresentar e discutir oralmente um tema científico.

Caracterização geral

Código

41033

Créditos

4

Professor responsável

Prof.ª Doutora Conceição Calhau

Horas

Semanais - A disponibilizar brevemente

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

 

Bibliografia

• Mahan LK, Raymond JL. Krause's Food & the Nutrition Care Process. St. Louis, Missouri, 2017.
• Bales CW, Locher JL, Saltzman E. Handbook of Clinical Nutrition and Aging: Humana Press, 2015.
• de Cabo R, Le Couteur DG. The Biology of Aging. In: M-H Education, editor.  Harrison's Principles of Internal Medicine, 2018.
• Escott-Stump S. Nutrition and diagnosis-related care: Lippincott Williams & Wilkins, 2012.
• Insel P, Ross D, McMahon K, Bernstein M. Discovering nutrition. Burlington, MA: Jones & Bartlett Learning   2019.

Método de ensino

A UC está organizada em aulas teóricas e teórico-práticas: duas aulas teóricas semanais de carácter expositivo com a duração de 50 min cada; uma aula teórico-prática semanal de 1,5 hrs, em turmas com um máximo de 15-20 alunos. As teórico-práticas são realizadas em salas de aula quando se discutem os “case studies” ou se apresentem “Journal club”.

Método de avaliação

A avaliação tem uma componente prática e um exame final, quantificados entre 0 e 20 valores. A avaliação teórico-prática é contínua, corresponde a 40% da nota final, e tem em conta os seguintes critérios:
- Performance e assiduidade:
    Participação - papel ativo na promoção de debate e discussão durante as aulas teórico-práticas (e.g. através da colocação de questões pertinentes);
- Qualidade dos relatórios práticos e/ou das apresentações de “case studies” e “Journal club”:
    Pensamento crítico - demonstração de capacidade de raciocínio e crítica durante discussões e apresentações;
- Atitude e conhecimentos demonstrados pelo aluno:
    Demonstração da aquisição de conhecimentos quando questionado pelo docente;


O exame final corresponde a 60% da nota final, é de escolha múltipla e tem por objeto toda a matéria lecionada nas aulas teóricas e teórico-práticas. A presença no exame final é condicionada à comparecência em pelo menos 2/3 das aulas teórico-práticas e a que a nota das teórico-práticas seja de pelo menos 9,5 valores.

Conteúdo

Programa teórico (28h)
1. O envelhecimento (biológico vs cronológico, fisiológico vs fisiopatológico)
2. Nutrição geriátrica e saúde pública: O envelhecimento da população, desafios, políticas e programas nacionais. A inserção e o papel do nutricionista nessas políticas e programas e como promotor do envelhecimento saudável na população.
3. Investigação em nutrição geriátrica: investigação fundamental/experimental e investigação clínica.
4. Triagem e Avaliação Nutricional.
5. Necessidades nutricionais da população geriátrica.
6. Nutrição clínica: O papel do nutricionista geriátrico e integração em equipa multidisciplinar.
7. Desnutrição.
8. Fundamentos de nutrição e síndromes geriátricas: envelhecimento ocular; saúde oral; metabolismo muscular e status funcional (e.g. sarcopenia, dinapenia); função endócrina I (e.g. tecido adiposo, obesidade); função endócrina II (e.g. diabetes, síndrome metabólica); distúrbios gastrointestinais (e.g. disfagia, obstipação); metabolismo ósseo (e.g. osteoporose); coração; pele e feridas (e.g. úlceras por pressão); sistema urinário; desnutrição e sistema imunológico; cérebro (e.g. declínio cognitivo, comorbilidades neuropsiquiátricas); dor (e.g. dor lombar, osteoartrite, cefaleias).
9. Nutrição nos cuidados paliativos.
10. Suplementação nutricional.
11. Interações fármaco-nutriente.
12. Planeamento da alta nutricional hospitalar: educação nutricional, aconselhamento e gestão de cuidados.
13. Atividade física e exercício: complementos importantes à nutrição.
14. Efeitos anti-envelhecimento da modificação nutricional: evidência científica da restrição calórica.

Programa teórico-prático (21 h)
15. Discussão de casos clínicos e apresentação e discussão de artigos científicos (“Journal club”).

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: